HOME  /   BLOG

Alegria e Felicidade, saiba a diferença

Na maior parte do tempo estamos tomando decisões. Ficamos entre o que satisfaz nossas preferências e o que satisfaz nossas necessidades. A percepção dessas duas, às vezes, se camuflam, se confundem e estão diretamente ligadas ao conceito de felicidade e alegria.

images (5)Quando optamos por satisfazer apenas nossos desejos, que muita vezes são supérfluos temos a sensação que isso trará felicidade, um celular novo, roupas novas, carro novo. Podemos viver sem essas coisas que desejamos, mas temos a nítida sensação de que a ausência disso tornará os dias mais tristes. Estamos em busca do que pode trazer sensações prazerosas, mesmo que a um preço alto, seja financeiro ou sacrifícios emocionais.

Não raro, encontramos quem trabalha de mais para juntar dinheiro e bens materiais. Isso faz com que sacrifiquem a vida só por desejarem possuir algo que na maioria das vezes não é essencial. Deixam a saúde de lado, a qualidade dos relacionamentos e assim a vida passa. As pessoas permanecem infelizes a fim de buscar pequenos momentos de alegria.

Tudo que desejamos e que não é fundamental para a nossa vida, principalmente coisas ligadas ao consumo sem equilíbrio, são apenas momentos de alegria, não uma felicidade plena tão necessária para ter uma vida realizada. Momentos de alegria são ótimos, mas é preciso saber diferenciar alegria e felicidade.

A felicidade é um conjunto formado pelas necessidades, físicas e mentais, e realizações bem atendidas. Por isso ter momentos de diversão é tão importante quanto tomar água ou se alimentar. E por mais simples que isso seja, há muitas pessoas deixando suas necessidades de lado em busca de coisas materiais. Não é necessário ter uma vida completamente regrada, apenas é preciso ter equilíbrio, saber quais são suas necessidades e prioridades, e a diferença entre elas. Para ajudar, pergunte-se sempre se algo é realmente necessário para sua satisfação ou se a alegria que isso trará, será passageira.

Cada indivíduo tem necessidades específicas, o que impossibilita comparações entre o que é necessário para um e para outro. Por isso, é importante investir no autoconhecimento (um jeito de alcançar isso é através da terapia), que trará as respostas certas nos momentos em que tiver que fazer escolhas. Felicidade não é apenas um estado de espírito e não dura por muito tempo. Estamos em constante transformação, nossas necessidades também. E o bom da vida é saber viver os momentos ruins como aprendizagem para alcançar novamente bons momentos.

Somente quando temos bem claro quais são nossas preferências e necessidades é que teremos condições de criar estratégias para concretizá-las de maneira simultânea e responsável.

 

Por Luiza Franco

Receba GRATUITAMENTE a minha Newsletter para te inspirar a ter uma vida consciente!

Junte-se a várias pessoas para receber dicas exclusivas direto da Luiza