• 30
    Jun
    Escrito por: Luiza Franco

    A pessoa que mais sofre é a pessoa que tem muitas percepções incorretas, e a maioria das nossas percepções são errôneas. É preciso olhar a verdade das coisas, e para conseguir isso, pergunte-se: tenho certeza absoluta de que isso é verdade? Todos nós temos um jeito de olhar o mundo, nossas crenças e experiências influenciam nossa percepção. Por isso pessoas diferentes têm opiniões diferentes. Você tem que saber quais percepções erradas lhe causam sofrimento. Você perde tempo criando histórias hipotéticas com finais tristes? Discussões imaginárias? Sente medos que podem nunca acontecer? Muitas das vezes sofremos porque queremos. Sentimos pena de nós mesmos e assim não precisamos mudar ou agir, o outro é o culpado nós somos vítimas. Esse pensamento é

  • 30
    Jun
    Escrito por: Luiza Franco

    A maioria de nós ouve, mas não escuta. Você já percebeu isso? Você já teve a sensação de que ninguém consegue entender o que você está sentindo por mais que você explique? E já percebeu se você faz isso? Será que estamos apenas ouvindo ou realmente escutando o que nos é dito. Nós discutimos, defendemos nosso ponto de vista, aceitamos ouvir opiniões contrárias, nos sentimos maduros por isso, mas não escutamos realmente o que os outros nos dizem. Não escutamos o que nossa intuição, o que o nosso corpo nos diz. Escutar significa esperar um momento a mais e reconhecer que a outra pessoa tem a sua própria forma de fazer as coisas, de pensar, de refletir, de se defender

  • 30
    Jun
    Escrito por: Luiza Franco

    Ainda em clima de Dia dos Namorados, vale a pena refletirmos sobre o amor… É tão bom ter um amor, amar e ser amada com verdade, intensidade. Melhor ainda quando é amor próprio que não nos permite viver a ilusão de um amor falso ou mal correspondido. O amor torna-se real e se fortalece quando passa por dificuldades, quando a vida complica. De momentos agradáveis qualquer um desfruta. O amor prova ser verdadeiro quando há dificuldades. A complexidade do dia a dia, da intimidade e da convivência, da imaturidade do outro. É difícil porque o outro é um “outro” que tem um passado anterior a nós, carrega pesos, medos, sofrimentos e experiências. Ele pensa e age de forma distinta, assim

  • 08
    Jun
    Escrito por: Luiza Franco

    O uso excessivo da internet, principalmente em redes sociais, pode ser um convite para encararmos nossas Sombras. “A sombra é nosso lado obscuro. Nela contém todos aqueles desejos e emoções que são incompatíveis com os padrões sociais ou com a nossa personalidade ideal, a que gostaríamos de ter. Tudo aquilo de que nos envergonhamos ou que não queremos saber sobre nós mesmos”. A internet nos conecta aos outros e ao mundo de uma maneira muito rápida e intensa. O que tem muitas vantagens, mas as desvantagens também são inúmeras e muito perigosas. Estar constantemente online nas redes sociais faz com que as pessoas desenvolvam cada vez mais sentimentos como: inveja, insegurança, curiosidade excessiva com a vida alheia, vitimização, autopiedade, insatisfação

  • 02
    Jun
    Escrito por: Luiza Franco

    Manifestação provocada pela falta de confiança no sentimento do outro. Medo de perder a pessoa amada. Se há medo de perder não há certeza de que se é bom o suficiente para que alguém sinta amor e queira ficar apenas com você. E estar em um relacionamento em que não se tem certeza de que se é amado e admirado não faz sentido. Para que existe o casamento? Para que duas pessoas que se amam e que se importam uma com a outra possam dividir a vida se apoiando mutuamente e crescendo juntas. Assim os dois tornam-se pessoas melhores. Não é para que uma seja obrigada a amar a outra e fazer o que a outra pessoa quer. A base

  • 20
    May
    Escrito por: Luiza Franco

    Você sabe dizer “não” ou sente culpa quando percebe a possibilidade de ferir os sentimentos de alguém, ou parecer antipático? Saiba que quando falamos “sim” aos outros, podemos estar dizendo “não” a nós mesmos, negando nossas próprias vontades e nos tornando cada vez mais confusos e incoerentes. Ter dificuldade de autoafirmação é mais prejudicial para a saúde do que você pensa. Pode causar desequilíbrio emocional, confusão mental, baixa autoestima, sofrimento, stress, explosões emocionais em horas impróprias. Não valorizar as próprias necessidades nem priorizar a própria vida passa a imagem de que a pessoa é muito permissiva. As pessoas não têm a obrigação de saber qual é o limite das outras, e cabe a cada um mostrar qual é o seu.

  • 03
    May
    Escrito por: Luiza Franco

    Vamos resumir: nascemos, vivemos e morremos. Mas entre o nascer e o morrer há um breve espaço de tempo, que achamos ser uma eternidade. Na verdade não pensamos muito sobre isso, pois se pensássemos que podemos morrer a qualquer momento, não estaríamos tão ligados a picuinhas e tentaríamos ser nossa melhor versão. Nossa vida é basicamente fugir do sofrimento e buscar o prazer. A maioria das pessoas sente prazer em comer, beber, fazer sexo, comprar, ostentar, causar inveja nas outras pessoas, usar drogas, ganhar dinheiro para comprar mais coisas, ter amigos, sentir pertencente a alguma pessoa, grupo, coisa, ajudar pessoas para que elas se sintam agradecidas, ter algum tipo de poder, influência ou algo para sentir-se mais do que os

  • 25
    Apr
    Escrito por: Luiza Franco

    Todos os dias, milhares de mulheres vão a clínicas especializadas em cirurgia plástica buscando se adequar aos padrões atuais de beleza. Mas as medidas consideradas ideais para o corpo feminino mudam constantemente. O que significa que são apenas fantasia de perfeição e o que realmente importa não está sendo valorizado. A busca pela perfeição é geral, mas difere de acordo com a cultura. Todo ser humano tem necessidade de ser amado e admirado, por isso percebemos que todas as pessoas, uns mais explícitos do que outros, buscam se adequar aos padrões impostos da época. Todos nós, de formas diferentes, sentimos culpa quando não somos perfeitos. Algumas pessoas são mais influenciadas do que outras, mas ninguém escapa. A perfeição, no contexto

  • 17
    Apr
    Escrito por: Luiza Franco

    Você já parou para pensar no que é realmente o consumo? E se precisamos mesmo daquilo que compramos? Nós compramos por dois motivos, porque precisamos realmente de algo, ou para mostrar para os outros que temos algo. Quando compramos pelo segundo motivo, estamos buscando na verdade, reconhecimento, aceitação, admiração, amor. Queremos uma boa posição no grupo ao qual pertencemos, e como para a nossa sociedade vale mais o que temos do que o que somos, nos tornamos marionetes de grandes empresas e pessoas muito espertas, porém mal intencionadas. A ideia básica é tirar seu dinheiro sem você perceber. É mais ou menos assim: você compra uma coisa que não quer, ou não precisa, com o dinheiro que você não tem,

  • 13
    Apr
    Escrito por: Luiza Franco

    As pessoas são muito parecidas uma com as outras. Todos nós sofremos pelas mesmas causas e temos alegrias muito parecidas. Dentro de uma normalidade, o que nos faz bem e o que nos faz mal são as mesmas coisas. Intimamente sabemos o que o outro sente, pois sentimos da mesma forma. Tentamos de todo jeito disfarçar e nos fazer de “durões”, inabaláveis e indestrutíveis, evoluídos, mas é tudo fachada. Sentimos medo, muito medo. E quanto mais durões parecemos é por que mais medo sentimos. O ser humano é frágil. Todos. Somos o que há de mais frágil em todo o planeta, o que mais precisa de cuidado e amor. Muito amor. É preciso tratar um outro Ser de uma forma

  • 04
    Apr
    Escrito por: Luiza Franco

    Há muito tempo não percebia em um filme a permissão, e até mesmo o incentivo, para a mulher ser feminina.  “Tenha coragem e seja gentil”, foram os ensinamentos passados pela mãe, para a Cinderella. Se todas as mulheres seguissem esses ensinamentos, tenho certeza de que as coisas seriam bem diferentes. Toda mulher, querendo ou não, traz consigo nos planos genético, emocional e espiritual, o melhor e o pior de sua descendência feminina, de sua mãe e avó. Cabe a cada uma identificar o que é de sua essência e o que é uma repetição de comportamento familiar. Além disso, também temos guardado vários arquétipos femininos que se manifestam em diferentes fases e situações de nossa vida. Em Cinderella vemos 3

  • 28
    Mar
    Escrito por: Luiza Franco

    Eu particularmente adoro falar sobre sucesso. Gosto de apoiar as pessoas a terem sucesso e claro, adoro ter também. Por que é fácil e é para todos. Mas porque a maioria das pessoas do mundo não se consideram pessoas de sucesso? Primeiro por que elas não pensam realmente sobre isso. Outro motivo é que ter sucesso é trabalhoso e necessita dedicação e paciência, virtudes pouco estimuladas hoje em dia. E você? Está tendo sucesso ou está se boicotando?  Primeiro o que é sucesso? Para mim é trabalhar no que se ama, ter um ganho financeiro de acordo com o que se acha que merece, ter tempo livre, contribuir para melhorar o planeta e sentir-se grato a todo o instante. Pense

  • 16
    Mar
    Escrito por: Luiza Franco

    Ou você está envolvido em um relacionamento, ou não está. Mas o que vemos hoje são muitas pessoas envolvidas com o medo de estar em um relacionamento, e a consequência disso é a falta de comprometimento com o outro. Amores líquidos, paixões rápidas e uma incompetência em lidar com os problemas que eventualmente o outro traz para nossa vida. Relacionar-se não é fácil. São pessoas diferentes, que tiveram criações diferentes e têm ideias diferentes, mas querem estar juntas e fazer dar certo, formar uma parceria, uma família. Estar em um casamento é confrontar-se com sua própria sombra sem cair na tentação de culpar o outro pelos seus próprios problemas e incômodos. É ter a chance de trabalhar suas debilidades, de

  • 10
    Mar
    Escrito por: Luiza Franco

      Para a ciência da psicologia, os dentes tem uma grande função que vai muito além da mastigação. A dentição é um símbolo de força e poder de atuação sobre o meio social. A ausência de um ou mais elementos dentários que comprometam a estética facial bucal, ou a sensação de vergonha do próprio sorriso causa um grande trauma para o indivíduo. A expectativa de ter novamente um belo sorriso possibilita reaver a autoestima, autoconfiança e melhor socialização. Alguém que sinta vergonha de si mesmo ou de algum aspecto em si, esconde, diminui e sente-se inferior. Psicologicamente, o fator perdas dentárias, pode causar muitos prejuízos na saúde como a depressão, ansiedade, crises de pânico, podendo chegar ao ponto de levar

  • 09
    Mar
    Escrito por: Luiza Franco

    O desejo de todos nós é ser amado, aceito e reconhecido,  e constantemente tentamos ser o que achamos que devemos ser. Ironicamente,a vulnerabilidade que tentamos desesperadamente esconder pode ser a chave para relacionamentos bem sucedidos.           Vulnerabilidade não significa ser fraco ou submisso. Pelo contrário, é preciso ter coragem para assumir ser você mesmo, ser autêntico e não o que acha que os outros desejam.            Temos medo de ser vulneráveis e autênticos, por que temos medo de que, se alguém descobrir quem realmente somos, nos rejeite. Embora possamos tentar parecer perfeitos, fortes e inteligentes, a fim de sermos aceitos e admirados pelas pessoas, isso, muitas vezes, tem o efeito contrário. Percebemos quando o outro não é autentico, sentimos que há algo errado.  Por

  • 02
    Mar
    Escrito por: Luiza Franco

    Não há como negar, a trilogia é um grande sucesso. Com mais de quarenta milhões de cópias vendidas em trinta e sete países, o primeiro livro se torna filme e praticamente todas as pessoas que ouviram falar da história, têm uma opinião forte sobre o assunto, seja positiva ou negativa. Homens e mulheres dão declarações efusivas sobre Christian Grey. Um homem que amarra, bate, faz contratos sobre seus comportamentos sexuais, oferece dores físicas como prazer. Porém, oferece um mundo luxuoso, é cuidadoso, preocupado, atencioso, generoso, lindo, sedutor, focado, empresário bem sucedido, entre outras qualidades que ele apresenta. “Fifty shades of Grey”, a tradução correta seria, “As cinquenta sombras de Grey”. Carl  Jung define sombra como: “a coisa que uma pessoa

  • 24
    Feb
    Escrito por: Luiza Franco

      Você já se perguntou se deseja para você o mesmo que deseja para as outras pessoas? E o que desejamos para as pessoas que amamos, principalmente em datas especiais como aniversário e Ano Novo? SAÚDE SUCESSO PAZ FELICIDADE AMOR PROSPERIDADE ALEGRIA ... Tenho certeza de que você também quer tudo isso para a sua vida, não é?! Mas... como conseguir? Para ter tudo isso que desejamos para os outros é necessário primeiro ter algumas coisas bem desenvolvidas:   AUTO CONHECIMENTO Quando aprendemos a nos conhecer, vivemos em verdade. AUTO JULGAMENTO Você é aquilo que credita ser. AUTO AVALIAÇÃO Ao sentir-se desvalorizado e rejeitado, começa a ter problemas. AUTO ACEITAÇÃO A atitude consigo mesmo e o apreço por seu próprio valor, desempenha

  • 20
    Feb
    Escrito por: Luiza Franco

    O novo filme da Disney que não foi um sucesso de bilheteria, mas um sucesso comercial. Tem como protagonista Angelina Jolie e relata a história de Maléfica, a bruxa malvada e antagonista de “Bela adormecida”. O interessante do filme é que tenta explicar o porquê da maldade da bruxa, ou fada como ela é descrita. Malévola é inicialmente boa e depois acontecimentos fazem com que ela se torne má. Parece que todo o nosso conceito de mau apresenta uma origem boa. Bom e mau são forças que se anulariam caso uma não existisse, e só conseguimos perceber uma quando percebemos a outra. Todas as pessoas são metade luz e metade sombra, cada um decide qual irá alimentar. Agora se formos

  • 10
    Feb
    Escrito por: Luiza Franco

    Para quem acha que basta ter sorte e uma boa família para ter sucesso na vida, saiba que é preciso um pouco mais do que isso. A revista Época Negócios traz uma matéria sobre o sucesso de Gisele Bündchen. Mostrando que o segredo é: dedicação + disciplina + humildade + vontade de ter sucesso + foco + carisma   e algumas coisinhas mais que a fazem ser A Gisele Bündchen. Então vamos ser práticos, se você quer ter sucesso, comece avaliando o quanto você se dedica à isso diariamente. COMO GISELE BÜNDCHEN CONSTRUIU SUA FORTUNA E SE TORNOU A MODELO MAIS BEM PAGA DO MUNDO Vinte anos de carreira para uma modelo, via de regra, é o fim da linha. Não

  • 02
    Feb
    Escrito por: Luiza Franco

      Há quem amou, quem odiou, e quem não entendeu. Uma bela e complexa mistura de física, espiritualidade, física quântica, máfia coreana, ação com a ideia de que os seres humanos utilizam apenas 10% do cérebro. Lucy é uma jovem de classe média que leva uma vida normal, mora e estuda em Taiwan. Vivida por Scarlett Johansson. Depois de cair em uma armadilha, em que é presa a uma maleta, contendo pequenos sacos de CPH4 em pó, uma droga sintética. Lucy é levada por um grupo de mafiosos coreanos, que ao descobrirem o conteúdo da maleta, decidem vendê-lo. Lucy é usada como "mula", tendo a droga colocada dentro de sua barriga através de uma cirurgia clandestina. Quando chega ao seu destino, Lucy se defende

  • 14
    Jan
    Escrito por: Luiza Franco

    Nascemos deles, somos criados por eles, aprendemos muito com eles, seguimos os exemplos deles e passamos a vida tentando ter a aprovação, o amor e o reconhecimento deles. Nossos pais, querendo ou não, são a figura mais importante da nossa vida. Grande parte dos conflitos emocionais nascem da nossa relação com os nossos pais. Temos a sensação de que eles são adultos, sábios, responsáveis e que sabem mais do que nós. Formamos uma imagem deles, como seres maduros e responsáveis. Essa é a nossa visão na perspectiva de filho, como se fôssemos crianças. Cobramos coisas que eles deveriam ter feito ou que deixaram de fazer, o carinho e a atenção que não recebemos da forma que queríamos. Não vemos que eles também

  • 08
    Jan
    Escrito por: Luiza Franco

      Pode ser o melhor ano da sua vida, porque agora você saberá como fazer isso acontecer. Eu imagino que você tenha feito planos para 2015 e até teve a sensação de que agora será diferente. Mas talvez isso também tenha acontecido em 2014, 2013, 2012... E por que nesse ano pode ser diferente? Porque agora você aprenderá que não bastam planos, é preciso planejamento. Não bastam sonhos, é preciso metas e não basta esperar, é preciso agir. Se você sabe de todas essas coisas e mesmo assim sua vida não está como você gostaria, alguma coisa está acontecendo de errado. Vamos descobrir?! Primeiro você precisa saber: O QUE VOCÊ REALMENTE QUER. Depois, O QUE VOCÊ ESTÁ DISPOSTO A FAZER PARA

  • 12
    Dec
    Escrito por: Luiza Franco

      Promessas são provocações para a nossa força de vontade. Assumir um compromisso com alguém inclui o outro e implica valores como ética, pontualidade, consideração com o outro. E quando o compromisso é com você mesmo? Para realmente valorizar uma promessa ao ponto de cumpri-la é necessário ser sincero, ter um bom propósito e não fazer nada apenas para seguir o protocolo. Precisa de comprometimento, honestidade, dedicação, para ter motivação necessária para cumprir o que se dispôs a fazer. Agora é um bom momento de avaliação do ano que está terminando. Você se lembra do que desejava cumprir esse ano? Conseguiu? Já está sentindo a motivação que só um final de ano nos traz? Essa sensação de que 2015 tudo

  • 02
    Dec
    Escrito por: Luiza Franco

    Labirinto – A magia do tempo é um filme de 1986 que marcou a infância de uma geração, um clássico. O filme contém tudo que um bom filme anos 80 precisa inclusive David Bowie no elenco. A história relata a “Jordana do Herói” de Sarah Williams, uma jovem de 15 anos que está passando por uma crise adolescente. Ela tem um irmão ainda bebê, Toby, fruto do casamento de seu pai com sua madrasta, do qual ela sente muito ciúmes, a ponto de desejar que ele não existisse. O filme todo se passa em apenas uma noite em que Sarah deve tomar conta de Toby. Irritada pelo fato de o irmão não parar de chorar e por ter que cuidar dele,

  • 15
    Oct
    Escrito por: Luiza Franco

        A NATUREZA NÃO PRECISA DE PESSOAS. AS PESSOAS PRECISAM DA NATUREZA. Com as vozes de Penélope Cruz, Harrison Ford, Edward Norton, Robert Redford, Julia Roberts, Ian Somerhalder e Kevin Spacey, a nova campanha da Conservation International, tem a intenção de sensibilizar as pessoas para que se preocupem em cuidar do planeta. Precisamos do planeta para sobreviver, uma ideia tão obvia, mas que precisa ser lembrada. Para isso, famosos de Hollywood se uniram e gravaram uma série de curtas metragens para dar voz à natureza. A mensagem provocativa da campanha é: A natureza não precisa de pessoas. As pessoas precisam da natureza. ... Os seres humanos são parte da natureza. A natureza não depende que seres humanos existam para existir, mas

  • 23
    Sep
    Escrito por: Luiza Franco

    Pense, para que brigar? As pessoas que estão totalmente controladas pelo ego lutam com unhas e dentes para defender suas opiniões, seus direitos. As pessoas que estão espiritualmente elevadas solucionam os problemas discutindo com empatia. Eu acredito que o propósito da vida é o amadurecimento da alma e que devemos sempre procurar estar evoluindo. Então brigar com consciência significa escutar o outro reconhecendo com palavras ou em silêncio, que a forma como a outra pessoa sente certa situação também é válida e digna de respeito assim como seus próprios sentimentos. Quando você estiver envolvido em um sério confronto, compreenda que você está travando uma "batalha da consciência". O outro está servindo de espelho para você ver o que está escondido

  • 04
    Sep
    Escrito por: Luiza Franco

    Michael é um psiquiatra que fica arrasado quando seu filho adolescente, Kyle (Trevor Blumas), se suicida. Kyle sofria de depressão, seu pai insistia para que ele não tomasse medicação e ao invés disso fizesse terapia com seu colega de classe e amigo. O garoto mantinha relações homossexuais com o seu terapeuta, não fica claro se ele era abusado sexualmente ou se era consentido, porém com muita vergonha. O garoto deixa um bilhete assumindo a vergonha por esse caso. Depois que o pai descobre, vai até esse terapeuta que comete suicídio na sua frente. Depois desse fato, a família se desestrutura. Michael e Penny (Chelsea Field) se separam e deixam a filha, Shelly (Linda Cardellini) em segundo plano, que se revolta

  • 04
    Sep
    Escrito por: Luiza Franco

    Um filme de Darren Aronofsky, teve sua estreia oficial nos Estados Unidos em 3 de dezembro de 2010. Uma mistura tão boa de suspense com drama psicológico que levou a atriz Natalie Portman a ganhar o Oscar e o Globo de Ouro de Melhor Atriz. O filme também teve indicações ao Oscar de melhor filme, melhor direção e melhor fotografia. O filme relata a história de Nina (Natalie Portman) em sua busca por si mesma. Ela vive os conflitos da passagem da infância, submissa e reprimida, para a vida adulta. Tem uma mãe simbiótica, manipuladora e castradora, que projeta seu desejo de realização na filha. Nina sempre seguiu os passos da mãe, reprimindo sua própria vontade. Mesmo assim ela buscava

  • 04
    Sep
    Escrito por: Luiza Franco

    O filme conta a história de Elizabeth (Julia Roberts) que, para descobrir seu equilíbrio, parte para uma viagem geográfica e espiritual de autoconhecimento. A trama aborda de maneira direta a experiência de uma mulher que resolve, após algumas experiências amorosas frustradas e um divórcio, iniciar uma grande viagem para a Itália, Índia e Indonésia, durante um ano. Essa viagem é tanto geográfica quanto interna em busca de se descobrir naqueles mecanismos de repetição. Um bom tema nos tempos de amores líquidos (não mais sólidos), relações fast food, solidão compartilhada, medo do sofrimento amoroso e evitação de relacionamentos sérios. Esse filme nos da uma bela oportunidade de projeção, quem nunca pensou em largar tudo depois de uma desilusão amorosa? Pode ser chamado de filme

  • 17
    Jul
    Escrito por: Luiza Franco

    Continuando com o tema "Você é o problema do mundo" (já falei sobre isso AQUI e AQUI), hoje assisti esse vídeo que me fez pensar muito sobre como os seres humanos realmente são o problema do mundo...Assista e tire suas próprias conclusões: O que você tem feito de bom para o mundo? Para cuidar, preservar ou melhorar. Você tem consciência ecológica? Você sabe o que é isso?Tudo o que cada um de nós faz afeta o outro e afeta o planeta. Pode não parecer, mas com tanta gente pensando que "eu sozinho não mudo o mundo" é que o mundo mudou e está cada vez pior.A sensação de que você é muito pequeno para fazer qualquer alteração no planeta vem da sua baixa autoestima,

  • 12
    Jul
    Escrito por: Luiza Franco

    Ontem, conversando com uma leitora do site, resolvi escrever um novo post sobre a nossa contribuição para o caos no mundo. Já falei sobre esse assunto aqui. Quando eu falo que somos todos  responsáveis pela pobreza no mundo, quero dizer que se existe miséria é porque também existe acúmulo. Abra seus armários, você realmente usa tudo o que têm? Você já se deu conta de quanto lixo está guardando? Quantas coisas sem utilidade você guarda? Tenho certeza que se você começar a abrir seus armários e gavetas vai encontrar muito lixo. São aquelas revistas, jornais, caixas, papéis velhos, alguma matéria de algum jornal que você guardou para ler e nunca leu. Remédios vencidos que ninguém vai tomar. Roupas que você

  • 09
    Jul
    Escrito por: Luiza Franco

    É fácil reclamar do mundo, da sociedade, de Deus. Mas você já parou para pensar de onde vem o caos? Onde estão as raízes da insanidade humana? O problema existe porque os indivíduos estão vivendo um caos internamente. O caos total não é nada além de um fenômeno combinado: todos nós contribuímos com a nossa parcela de caos. O mundo é um lugar perfeito. A abundância da natureza é perfeita. O planeta é o paraíso. O problema está na humanidade. As pessoas causam todo o sofrimento de que reclamam: o relacionamento de umas com as outras e delas com elas mesmas. Estamos todos conectados, tudo tem conexão. O início do problema está com você: você é o "problema do mundo".

  • 01
    Jul
    Escrito por: Luiza Franco

    Você já se deu conta de como, ultimamente, as pessoas estão sensíveis? Quase não suportam nenhum tipo de desconforto e fazem de tudo para não entrar em contato com o sofrimento. Está surgindo uma nova modalidade de fobia, a fobia ao sofrimento. Quando você pensa em um problema: ou pensa no passado, ele já aconteceu e não se pode mudar isso; ou se pensa no futuro, você tem medo que venha a acontecer. Mas e no presente? E agora? Qual o seu problema? A maioria dos seus problemas não existe (ainda), e como saber se eles irão de fato existir? Quer ver? Bloqueio emocional: você não se envolve, não ama por medo de se desiludir. Pé na bunda antecipado: você

  • 05
    Mar
    Escrito por: Luiza Franco

    Her é um filme cativante, nos leva a refletir sobre o futuro que queremos ter, uma bela catarse. Apesar de o filme ser ficção futurista, pensamos que tudo aquilo é real, e possível. Um dos filmes mais psicológicos dos últimos tempos. E como todo filme psicológico, tem um tempo próprio, diferente dos outros filmes. Têm pausas estratégicas, respirações, pensamentos. Quase sentimos o que Theodore sente. É uma ótima mistura de romance com ficção cientifica que deu muito certo e rendeu uma indicação de melhor filme, melhor roteiro original, melhor trilha sonora, melhor canção original e melhor direção de arte, ao Oscar de 2014, vencendo o de Melhor Roteiro. Foi escrito, dirigido e produzido por Spike Jonze, ele diz que teve

  • 26
    Feb
    Escrito por: Luiza Franco

    Adoro biografias, ainda mais em forma de filme. Saber da vida das pessoas, suas histórias, superações, aprendizados. Pensar em como alguém pode ter vivido isso ou aquilo e principalmente aprender com a experiência alheia. Capitão Phillips conta a história do marinheiro mercante capitão Richard Phillips, que foi levado como refém por piratas somalis durante o sequestro do Maersk Alabama em 2009. E está concorrendo ao Oscar como melhor filme. Acho que não ganha, mas é um ótimo filme. Tom Hanks interpreta o Capitão Richard Phillips. Depois que ele e sua tripulação embarcam no cargueiro MV Maersk Alabama no porto de Omã, iniciam uma viagem através do Golfo de Áden para o Quênia. Mesmo ciente dos ataques piratas na costa da Somália, ele se arriscou e também à sua tripulação.

  • 25
    Feb
    Escrito por: Luiza Franco

    Mais prazer Já percebeu como estamos acelerados? Tudo passa rápido e quase sem que a gente se de conta. Bom, esta na hora de mudar isso! Pelo menos de vez em quando... Ande mais a pé! E mais devagar. Fique atento aos seus sentidos. Perceba o sol no rosto, os cheiros que vem enquanto você caminha, a beleza que existe nesse caminho. Esse comportamento irá ajuda-lo a perceber mais a vida e aproveitar melhor os pequenos prazeres. Boas memórias Tire mais fotografias! E as revele, escolha as melhores e monte álbuns e sempre que puder relembre desses momentos. Lembrar de por que você sorria naquele dia. Hoje não tem desculpas, a maioria dos celulares tiram fotos, então todos têm uma

  • 17
    Feb
    Escrito por: Luiza Franco

    Maratona Oscar por aqui também!!! Para quem me conhece bem sabe que eu adoro uma Maratona Oscar, faço todo ano e esse ano os filmes estão incríveis e eu tô amando, tanto que vou tentar, fazer uma análise psicológica de todos os filmes indicados ao Oscar 2014! Vamos começar pelo meu preferido: The Wolf of Wall Street (O lobo de Wall Street) INDICAÇÕES: Melhor filme Melhor Roteiro adaptado Melhor ator: Leonardo DiCaprio Melhor ator Coadjuvante: Jonah Hill (Donnie Azoff) Melhor Diretor: Martin Scorsese O filme trata-se da adaptação da autobiografia de Jordan Belfort, um corretor de títulos de Nova York , interpretado por Leonardo DiCaprio, que ficou milionário começando uma empresa de investimentos, a Stratton Oakmont, do zero. A firma praticava fraudes

  • 16
    Feb
    Escrito por: Luiza Franco

    Hoje resolvi falar sobre um assunto que faz muito sucesso... O AMOR... Ah! O amor... Falar desse assunto todo mundo gosta, mas saber viver uma história de amor de um jeito “certo” é que não tô vendo muito por aí. Infelizmente não tem um guia de como se relacionar, paquerar, flertar, ficar, namorar, enfim, amar do jeito certo. Deveria ter, mas não tem, então devemos usar todo o nosso bom senso e empatia (se colocando no lugar do outro, ou da outra). Vamos falar então sobre algumas regras que deveriam existir no universo feminino. De mulher para mulher mesmo. Porque não tem raça mais unida do que os homens, mas quanto as mulheres, a coisa é bem diferente. O cara

  • 11
    Jan
    Escrito por: Luiza Franco

    Quero pedir licença para deixar um pouco de lado toda a teoria sobre a depressão e falar minha opinião sobre o deprimir-se. Perder o interesse pela própria vida acaba não fazendo tanto sentido quando você pensa que a vida que você tem é resultado de todas as escolhas que você fez. Você teve participação ativa e constante em cada segundo dessas escolhas. Você estava lá, você poderia ter dito não, poderia ter feito diferente... Agora, mesmo sabendo disso, você está longe de onde gostaria de estar, ainda da tempo de redesenhar sua vida. Mas, você quer? Prefere o conformismo doloroso ou está pronto para começar a agir? O sofrimento talvez esteja presente nos dois caminhos, mas apenas um deles te

  • 02
    Jan
    Escrito por: Luiza Franco

    "Vamos abrir o livro. Suas páginas estão em branco. Vamos escrever palavras sobre nós mesmos. O nome deste livro é Oportunidade e o primeiro capítulo é o Dia de Ano Novo." - Edith Lovejoy Pierce Quando falamos de Ano Novo, muita gente pensa, mas só vai mudar o mês, é apenas um dia para o outro. Mas a maioria sente uma energia renovada. Um impulso, uma esperança de que agora vai dar tudo certo. E é exatamente assim que a mágica acontece, quando se acredita. O que você espera de 2014? O que você quer para a sua vida? Quer um desafio? Que tal parar de viver na inconsciência e assumir verdadeiramente cada decisão que você toma, e claro, as

  • 28
    Dec
    Escrito por: Luiza Franco

    Final de ano é uma ótima oportunidade de rever nossas escolhas e decidir o que queremos e o que não queremos mais para nós. A vida conjugal afeta completamente todas as outras áreas da nossa vida, então se essa não está boa, nada mais estará. Relacionamento deve ser leve, cheio de risos, gargalhadas, brincadeiras... Pois quando se está em um relacionamento denso, pesado, cheio de insegurança, nervosismo, gritaria, decepção, raiva, mágoa... Não é amor. Pode ser apego, comodismo, necessidade, medo de mudança, qualquer coisa menos amor. E se não há amor, não há razão para se estar junto a alguém... "Não deixe para amanhã quem você pode deixar hoje" (Sandy)   A vida é curta Mas os sonhos não são

  • 17
    Dec
    Escrito por: Luiza Franco

    O ser humano não é um corpo, ele possui um corpo para poder viver em um mundo material. Porém trata o corpo como se fosse sua parte mais importante, e ainda assim não o faz de forma correta. Preste atenção nos cuidados que as pessoas têm com o corpo. Ter uma alimentação saudável parece ser menos importante do que ter seios grandes, ou menos rugas. Há uma preocupação maior com a pele do que com o intestino ou o pâncreas, por quê? Parece que do corpo, a aparência física é o mais importante. Então a casca da parte mais superficial de Si tornou-se o mais importante. E ainda há duvidas de porque estão tão insatisfeitos com a vida. Você precisa

  • 14
    Dec
    Escrito por: Luiza Franco

    Quer algumas dicas para melhorar sua autoconfiança no trabalho? Conheça algumas estratégias ótimas que são cientificamente comprovadas!!! A cada dia que passa, várias descobertas acontecem, vários projetos saem do papel, várias invenções são divulgadas e milhares de pessoas têm ideias incríveis. Isso faz com que tudo aconteça cada vez mais rápido, e é necessário acompanhar toda essa evolução. Aprenda a usar seu cérebro para tornar sua vida mais fácil:  1. Seja mais organizado Faça listas.  Anote tudo o que você quer ou precisa fazer. Separe suas obrigações em “Urgente”, “Importante” e “Se der hoje”. Não se desespere, aprenda a negociar seus prazos. O Seu dia tem apenas 24h e dentro desse tempo você precisa dormir, comer, fazer sua higiene pessoal

  • 14
    Dec
    Escrito por: Luiza Franco

    Atualmente, pessoas que têm 30 e poucos anos estão apresentando um pensamento recorrente: "Na minha idade, meus pais já tinham um bom emprego, filhos e casa própria.” Enquanto calculam qual cartão de crédito é melhor para pagar a balada. Provavelmente você ainda não tem boa parte do que gostaria de ter, e que seus pais já tinham na sua idade. O que você conquistou?  Seu Facebook e Instagram estão cheios de fotos da sua última viagem para seus 1.000 amigos curtirem? Seu guarda-roupa quase não fecha mais as portas? Você está chegando na ultima fase do seu novo jogo do videogame? Vai começar o terceiro curso técnico porque ainda não sabe do que gosta? Viajou pelo mundo para encontrar a

  • 05
    Dec
    Escrito por: Luiza Franco

    O que faz uma pessoa competente, esforçada, inteligente, não ser próspera? Não ter sucesso no trabalho e não ter um bom rendimento? Quando isso acontece, é natural que as pessoas sintam-se frustradas e injustiçadas, procuram um culpado, alguma explicação. O que geralmente acontece nesses casos, é que pessoas assim não tem uma base sólida, ou seja, dentro delas não há estrutura emocional. Não adianta a parte racional e intelectual estar ótima, pois isso é apenas uma pequena parte. Não podemos negar a existência do inconsciente e que é essa parte de nós que sustenta nossa vida e nos faz tomar as decisões que tomamos. Nossa vida é regida pelas nossas crenças e emoções, se elas forem negativas não adianta saber

  • 04
    Dec
    Escrito por: Luiza Franco

    Quem nunca se manteve em um relacionamento falido só por falta de coragem de terminar? De enfrentar o mundo, de assumir para as pessoas que não deu certo, de assumir para você mesma que fracassou. Quem nunca ensaiou um término e na hora de falar não conseguiu. Se deu mil desculpas para continuar. Se agarrou a motivos banais para não por um ponto final. Uma pessoa que não te inspira, não te ajuda, não te respeita, não te valoriza... é uma pessoa que não te ama! E porque estar ao lado de alguém que não te ama? Se você está em um relacionamento que você diz que é complicado, complicado está sua autoestima. Você tem o poder de escolher o que

  • 04
    Dec
    Escrito por: Luiza Franco

    O que você tem feito por você? E pelos outros? O que pensarão de você quando você morrer? Foi uma pessoa que ajudou várias pessoas ou foi uma pessoa que teve que ser ajudada? Como você gostaria de ser lembrada? Cada dia da sua vida é uma oportunidade de fazer algo que realmente valha a pena. Você já ganhou a vida, porque acha que o mundo te deve alguma coisa? Que Deus não foi justo com você ou que as pessoas não foram boas o suficiente, te prejudicaram de alguma forma e que agora devem te ajudar. Porque esperar do outro algo que deve partir de você? Saiba que tudo aquilo que te acontece foi porque de alguma forma você permitiu

  • 18
    Nov
    Escrito por: Luiza Franco

    Ele ocupa a maior parte do cérebro e controla quase tudo o que fazemos. Mas a ciência já sabe como domá-lo e usar os poderes dele para várias coisas, de guardar senhas a fazer espionagem militar. Conheça as novas descobertas sobre o inconsciente - e veja como elas confirmam a principal teoria de Freud. Quando tinha pouco mais de cinquenta anos, o médico africano T.N. sofreu dois derrames cerebrais devastadores. Eles destruíram totalmente seu córtex visual, a região do cérebro que nos permite enxergar. T.N. ficou completa e irremediavelmente cego. Mas, ainda no hospital, um grupo de cientistas ingleses decidiu recrutá-lo para um estudo estranho. Colocaram um laptop na frente de T.N. e pediram a ele que identificasse qual figura

  • 17
    Nov
    Escrito por: Luiza Franco

    Na maior parte do tempo estamos tomando decisões. Ficamos entre o que satisfaz nossas preferências e o que satisfaz nossas necessidades. A percepção dessas duas, às vezes, se camuflam, se confundem e estão diretamente ligadas ao conceito de felicidade e alegria. Quando optamos por satisfazer apenas nossos desejos, que muita vezes são supérfluos temos a sensação que isso trará felicidade, um celular novo, roupas novas, carro novo. Podemos viver sem essas coisas que desejamos, mas temos a nítida sensação de que a ausência disso tornará os dias mais tristes. Estamos em busca do que pode trazer sensações prazerosas, mesmo que a um preço alto, seja financeiro ou sacrifícios emocionais. Não raro, encontramos quem trabalha de mais para juntar dinheiro e

  • 12
    Nov
    Escrito por: Luiza Franco

    O que realmente é a felicidade para você? Pode ser difícil explicar em palavras um sentimento tão forte e tão desejado por todos. Mas se você não souber exatamente o que é, como saberá onde ela esta? Aproveite cada instante, cada momento, porque esse instante nunca mais vai se repetir. Você pode até viver coisas parecidas, mas nunca mais será igual. Amores líquidos, amizades liquidas. Nossa contemporaneidade está liquida. O tempo está dilatado, queremos fazer tudo em pouco tempo, tudo é revelado, é alcançado, todas as informações, tudo do mundo todo... Então, querendo saber de tudo perdemos as coisas mais importantes, as coisas simples, os pequenos prazeres, porque não da tempo. Todas as coisas têm que ser rápidas, ágeis e