HOME  /   BLOG

Busque a raíz

É fácil reclamar do mundo, da sociedade, de Deus. Mas você já parou para pensar de onde vem o caos? Onde estão as raízes da insanidade humana?

O problema existe porque os indivíduos estão vivendo um caos internamente. O caos total não é nada além de um fenômeno combinado: todos nós contribuímos com a nossa parcela de caos.

O mundo é um lugar perfeito. A abundância da natureza é perfeita. O planeta é o paraíso. O problema está na humanidade. As pessoas causam todo o sofrimento de que reclamam: o relacionamento de umas com as outras e delas com elas mesmas. Estamos todos conectados, tudo tem conexão.

O início do problema está com você: você é o “problema do mundo”. Portanto, não evite a realidade do seu mundo interior, essa é a primeira parte.

Você é o problema, e a menos que você seja bem resolvido, qualquer coisa que você faça irá tornar as coisas mais complicadas. Primeiro coloque sua vida em ordem. Entenda o propósito de cada coisa que você faz e pare de viver inconscientemente como se nada tivesse consequências.

Quando você percebe os problemas da humanidade e reclama, você está vendo apenas os sintomas.

A pobreza não é a raiz, a raiz é a ambição. A pobreza é o resultado. Você continua lutando contra a pobreza e nada vai acontecer. A raiz é a ambição e a ambição tem de ser extirpada. Quando você é ambicioso? Você usa todas as roupas que têm no seu guarda roupas? Você têm coisas paradas e sem uso que outras pessoas poderiam estar usando? Você é o problema do mundo.

A guerra não é o problema, o problema é a agressividade individual, a guerra é apenas a acumulação da agressividade individual. Você continua participando de passeatas de protesto, e a guerra não vai acabar por isso. Isso não faz nenhuma diferença. Você sabe lidar bem com a sua agressividade? A raiva que você sente de alguém é apenas um espelho que reflete algum assunto mal resolvido dentro de você. As pessoas não estão em paz consigo mesmas, por isso a guerra existe, do contrário, essas pessoas vão enlouquecer. A cada década, uma grande guerra é necessária para descarregar a humanidade de suas neuroses. O problema não é a guerra; o problema é a neurose individual.

Aqueles que se tornaram iluminados buscaram as causas profundas das coisas: Cristo, Buda, Khrisna… Eles examinaram as raízes e tentaram nos dizer: Mude a raiz. É necessária uma transformação radical, as reformas comuns não vão funcionar.

Mas você pode não entender, pode não ver a relação, não percebe como a meditação está relacionada com a guerra. Se pelo menos um por cento da humanidade se tornar meditativo, as guerras vão desaparecer. E não há outra maneira de pôr fim às guerras. É meditando que você encontra sua essência, entende seus sentimentos, sente paz.  A ambição será menor e, naturalmente, a pobreza será menor. A pobreza não está aí porque as coisas são escassas, a pobreza está aí porque as pessoas estão acumulando, porque as pessoas são ambiciosas, elas sentem um vazio interior e acham que com objetos acumulados esse sentimento irá desaparecer.

O mundo é um reflexo do que você é.

“O mundo não é nada além de um fenômeno projetado da alma individual”.
OSHO

Adaptado por Luiza Franco

Receba GRATUITAMENTE a minha Newsletter para te inspirar a ter uma vida consciente!

Junte-se a várias pessoas para receber dicas exclusivas direto da Luiza