FELICIDADE

  • Mais do que isso, precisamos falar sobre o que realmente √© o amor e como √© amar, pois as pessoas se esquecem desse conceito e as coisas parecem ficar um pouco confusas... Amor √© liberdade e respeito, √© admira√ß√£o e motiva√ß√£o √© apoio e seguran√ßa. Amar √© equilibrar essas emo√ß√Ķes e trabalhar em si mesmo essas emo√ß√Ķes tamb√©m. √Č se autoconhecer, se autorespeitar e se automotivar. √Č se colocar em primeiro lugar sim, e saber que se voc√™ n√£o fizer por voc√™, ningu√©m tem a obriga√ß√£o de fazer. Se voc√™ est√° se sentindo carente, ame-se em primeiro lugar. Se estiver inseguro nesse relacionamento, sinta-se seguro com voc√™ mesmo, com seus sonhos e seus projetos. N√£o coloque sua vida na m√£o do outro e n√£o aceite que ningu√©m coloque a vida em suas m√£os, cada um √© respons√°vel pelo pr√≥prio desenvolvimento, podemos ajudar e ser ajudado, mas nunca delegar essa responsabilidade, pois isso e fugir de si mesmo. Tudo que h√° em mim s√≥ pode ser transformado por mim, e tudo que h√° no outro s√≥ pode ser transformado por ele e se ele quiser. Ningu√©m muda ningu√©m e ningu√©m deve querer mudar ningu√©m, porque isso n√£o √© amor, √© desrespeito. Quando estamos em um relacionamento e queremos que o outro mude, a √ļnica coisa que podemos fazer √© dizer ao outro como eu me sinto com as atitudes dele, se ele quiser ent√£o ele mudar√°. N√£o devemos obrigar essa mudan√ßa, muito menos brigar porque quer√≠amos que o outro agisse diferente. Ele n√£o agiu diferente porque n√£o quis, √© muito simples. N√£o posso mudar o que vem de forma leg√≠tima do cora√ß√£o de outra pessoa por mais que isso me deixe triste. N√£o posso obrigar algu√©m a me amar mais, a me dar mais aten√ß√£o ou a me tratar melhor se essa pessoa n√£o fizer isso por vontade pr√≥pria. H√° uma grande diferen√ßa entre acusar algu√©m de fazer algo que te machucou e dizer que se machucou com algo que algu√©m fez. Nos sentimos ofendidos a partir do nosso hist√≥rico de vida, podemos ter passado por tanto sofrimento que nos tornamos algu√©m muito sens√≠vel, e ent√£o interpretaremos de forma errada as atitudes do outro, como se tudo fosse pessoal. Precisamos avaliar qual foi a intens√£o do outro com aquela atitude e dizer que aquilo nos ofendeu. Pois acusar algu√©m de algo errado tamb√©m √© uma agress√£o. Eu sou respons√°vel pelos meus sentimentos, emo√ß√Ķes, atitudes, pensamentos e palavras. Da mesma forma que escolho o que falo, devo escolher o que acolho. N√£o escolhemos o que ouvimos, mas escolhemos a forma de interpretar o que ouvimos. Nossas atitudes n√£o devem depender das atitudes das outras pessoas e sim dos meus valores. N√£o devemos reagir ao que nos acontece e sim entender porque acontece e ent√£o agir, n√£o contra o outro, mas a nosso favor. Quem ama deve buscar o amor, deve emanar amor e se o outro n√£o corresponde √© um problema do outro. N√£o podemos querer ter controle sobre a vida do outro, pois isso n√£o √© amor, √© seu orgulho tentando te proteger. ‚Äúonde o amor impera, n√£o h√° desejo de poder, e onde o poder predomina h√° falta de amor. Um √© a sombra do outro.‚ÄĚ Jung O oposto do amor √© o poder, pois quando queremos dominar o outro e impor alguma coisa ao outro n√£o estamos aceitando quem ele √©. Estamos tirando a liberdade de ser quem ele √©. √Č uma grande agress√£o querer tirar a ess√™ncia do outro, todos devemos ser livres. Quanto mais queremos dominar algu√©m, menos amamos essa pessoa. Poder √© ego e n√£o amor.

  • H√° quem diga o contr√°rio, mas eu acredito que todas as pessoas t√™m uma miss√£o de vida e que nasceram com uma finalidade. Por isso, acredito que a mediocridade √© o destino dos pregui√ßosos e que todos n√≥s podemos ter realiza√ß√Ķes. Vamos te ensinar a ser uma pessoa mais interessante e sair da mediocridade em 10 passos: Autoconhecimento √© fundamental.¬†√Č important√≠ssimo que voc√™ se conhe√ßa para poder tomar decis√Ķes mais certas e coerentes. Ter um caso de amor com voc√™ mesmo √© a chave para uma vida maravilhosa, o autoconhecimento √© o primeiro passo para aumentar a autoestima. Ent√£o comece a se interessar mais por voc√™... ESCUTE opini√Ķes diferentes das suas. Eu sei que a nossa primeira rea√ß√£o, ao conversar com algu√©m que pensa diferente da gente, √© achar que a pessoa est√° errada, √© babaca, n√£o sabe nada da vida... Mas essa pessoa tem motivos para pensar da forma que pensa e quem sabe seus argumentos s√£o t√£o bons que te far√£o repensar seus ideais. E achar que voc√™ est√° sempre certo te tornar√° uma pessoa chata. DESCONECTE da internet. Eu sei que a internet tem muitos benef√≠cios, mas √© importante equilibrar com a realidade do momento presente. Se voc√™ viajar sem destino poder√° encontrar lugares incr√≠veis. Se voc√™ estiver atento √†s pessoas poder√° conhecer gente nova. Se voc√™ n√£o tiver nada para fazer poder√° pensar, refletir, ficar sentado no meio da sala sem nenhum est√≠mulo, apenas voc√™ e sua consci√™ncia, isso √© maravilhoso! SINTA. Apenas sinta, n√£o fuja de sentimentos. Perceba as sensa√ß√Ķes que as coisas te trazem. Tente sair do autom√°tico e sinta. Perceba dos sons, os cheiros, as texturas, as belezas, o gosto das comidas durante o dia, use seus sentidos. Perceba os momentos de frustra√ß√£o, t√©dio, tristeza sem querer sair deles. Tudo √© dual, √© preciso sentir frio para sentir prazer no calor, √© preciso sentir tristeza para valorizar a alegria. DESCUBRA coisas novas. As crian√ßas s√£o muito curiosas, ent√£o em algum momento da sua vida voc√™ j√° se interessou por muitas coisas e aprendeu perguntando para as pessoas, voc√™ n√£o sentia vergonha em n√£o saber, por isso aprendia mais r√°pido. Fa√ßa mais perguntas, se interesse por diversos assuntos, assim voc√™ descobrir√° coisas novas de que gosta e nunca imaginou que poderia gostar. MOSTRE-SE para o mundo. As pessoas n√£o saber√£o o que voc√™ sabe se voc√™ n√£o contar, √†s vezes uma √≥tima oportunidade de emprego est√° bem perto de voc√™, mas se as pessoas n√£o sabem sobre quais assunto voc√™ domina ningu√©m te indicar√° para uma vaga. Todas as pessoas tem portas abertas em potencial. D√ä SENTIDO a sua vida. Saia da rotina, comer, trabalhar, ver TV, comprar, dormir, acordar... Fa√ßa algo legal, que d√™ sentido a sua vida, fa√ßa coisas das quais voc√™ se orgulha. Mesmo que voc√™ n√£o saiba o que fazer da vida, comece cuidando do seu corpo, da sua casa e depois da sua profiss√£o. Leia livros e assista a filmes cl√°ssicos, no m√≠nimo voc√™ ser√° uma √≥tima companhia. N√ÉO SINTA CULPA POR SER BOM. Voc√™ saber√° quem realmente √© seu amigo quando voc√™ falar de suas conquistas e ele ficar feliz por voc√™, a maioria sentir√° inveja ou te achar√° metido. As pessoas sentem-se mais confort√°veis perto de algu√©m vulner√°vel do que algu√©m bem sucedido. Mas mesmo assim, n√£o se diminua para ser aceito, incentive as pessoas a crescerem. SEJA HUMILDE. Mesmo sabendo muito, a sua sabedoria se compara a de um gr√£o de areia perto de tudo que h√° para saber. Reconhe√ßa seus pontos positivos, mas sempre tenha em mente que um dia voc√™ foi bem diferente do que √© hoje. N√ÉO SE COMPARE. Existem pessoas melhores e piores do que voc√™, e tamb√©m as que sofreram mais, as mais e as menos conscientes. Cada um nasceu com uma miss√£o e tem uma hist√≥ria, passamos por aquilo que precisamos passar. Cada um est√° aprendendo uma li√ß√£o e est√° matriculado em uma mat√©ria da vida. Geralmente comparamos o nosso pior com o melhor de algu√©m e isso √© muito injusto. ANOTE suas ideias e as coloque em pr√°tica. N√£o desista at√© que d√™ resultados. Nada dar√° certo se voc√™ n√£o tentar.

  • Muito tem se falado sobre o sagrado feminino e empoderamento feminino. Mas voc√™ sabe o que s√£o essas coisas e sabe como conquista-las? O empoderamento feminino √© se conectar com a ess√™ncia feminina e essa ess√™ncia est√° ligada ao divino, por isso sagrado. Todas as mulheres podem e conseguem sentir-se conectadas e empoderadas, mas n√£o s√£o todas que acreditam nesse poder ou que conhecem seus benef√≠cios. Uma mulher empoderada √© uma mulher livre e conectada com a sabedoria da vida, da natureza e dos antepassados. √Č uma mulher que conhece seus ciclos e os ciclos da natureza e tem a sensibilidade de perceber e respeitar os processos de outras pessoas. Para que uma mulher sinta-se empoderada ela precisa se conhecer, saber de suas fortalezas e debilidades, buscar corrigir seus erros e tornar-se cada vez melhor e mais s√°bia, para que assim inspire outras mulheres a acessarem seus potenciais e a se empoderarem tamb√©m. Uma mulher empoderada √© conectada, conhece sua miss√£o e a vive plenamente, n√£o se desvia e n√£o se perde em situa√ß√Ķes que n√£o trazem crescimento ou aprendizados. Ela sabe qual √© seu sonho e segue seu caminho at√© realiza-lo. Uma mulher empoderada aceita a imperman√™ncia da vida e suas revolu√ß√Ķes, ela tem a fluidez da √°gua para se readaptar aos imprevistos e fluir sem discutir com os aborrecimentos que ela n√£o pode mudar, ela busca aprender com eles, mesmo com os mais dolorosos. Ela n√£o culpa ningu√©m pelo que lhe acontece, sabe que √© respons√°vel pelo seu futuro. Uma mulher conectada com a sua ess√™ncia sabe o que lhe faz bem e consegue desapegar do que n√£o faz, pois n√£o sofre pelo apego, ela tem consci√™ncia de que o melhor a espera e n√£o sente medo de se soltar do que n√£o faz bem. Uma mulher empoderada tem o amor que acha que merece e n√£o aceita menos do que um √≥timo relacionamento. Ela busca crescimento, parceria e lealdade e assim tamb√©m entrega. Ela n√£o sente ci√ļmes, pois acredita que um homem ao seu lado ser√° muito feliz, mas caso n√£o esteja ela o deixa livre para ir. Ela admira, confia e respeita e assim tamb√©m quer ser tratada. Uma mulher empoderada √© livre para decidir o que quer e como se sente melhor, ela n√£o precisa provar nada para ningu√©m, pode assumir qualquer papel que quiser, desde dona de casa at√© l√≠der de grandes equipes em grandes empresas. E sabe que sua decis√£o n√£o √© baseada no medo e sim no amor. Uma mulher empoderada n√£o julga outras mulheres, pois n√£o se sente melhor do que elas, ela sabe que o julgamento √© uma armadilha do ego e que todas as mulheres est√£o nesse planeta para aprender, ensinar, desfrutar e cumprir sua miss√£o. Cada uma est√° em um momento de vida e t√™m hist√≥rias diferentes. Uma mulher empoderada n√£o tem medo de mudan√ßas, ela j√° aprendeu que at√© nos momentos dif√≠ceis √© poss√≠vel ver beleza, pois o mundo √© dual e somos n√≥s que escolhemos para que lado olhar. Ela sabe que criamos nossa realidade e que a gratid√£o √© a chave para uma vida abundante e que o medo √© uma cria√ß√£o do ego. Uma mulher empoderada tem autoconhecimento, conhece seus dons, talentos e qualidades, aprecia sua capacidade e confia em si mesma, sabe que tem √≥timas ferramentas para resolver qualquer situa√ß√£o que possa aparecer. Ela conhece seu valor e sabe o quando merece receber por dedicar seu tempo e seu conhecimento a um trabalho. Ela n√£o tem vergonha de come√ßar por baixo, mas precisa ver oportunidade de crescimento, ela √© ambiciosa, n√£o aceita nada menos do que merece e n√£o desiste at√© chegar onde quer. Ela n√£o compete, ela inspira e ensina a todos que querem aprender com ela. Ela √© paciente e entende que cada um vive um momento diferente. Ela reconhece o talento de todos e aproveita-os da melhor forma. Ela n√£o obriga ningu√©m a nada, ela ensina cada um a reconhecer suas pr√≥prias fortalezas. E o mais importante √© que uma mulher empoderada n√£o tem vergonha de mostra-se vulner√°vel, em pedir ajuda, em curar-se com outras mulheres e a assumir que n√£o sabe de tudo e sabe que n√£o precisa resolver tudo sozinha. Ela respeita seus ciclos e seus momentos de fraqueza. ¬†Permite-se sentir medo, inseguran√ßa e tristeza, respeita seus processos, mas n√£o dramatiza e n√£o culpa ningu√©m por situa√ß√Ķes que lhe acontece. Ela elabora, redesenha e segue grata por tudo que lhe acontece.

  • O carnaval √© a √©poca do ano escolhida para as pessoas extravasarem suas fantasias e desejos, reprimidos o resto do ano, sejam eles bons ou ruins. S√£o os dias em que as sombras pessoais saem para sambar na avenida sem medo de julgamentos. S√£o os dias mais esperados do ano para viver personagens, munidos de suas fantasias, que se permitem fazer o que querem sem julgamentos de valor e livres de cobran√ßas morais. √Č uma √©poca para fugir dos sofrimentos, esquecer dos problemas e fingir que tudo est√° bem. Pelo menos no Brasil, √© a √©poca do ano mais primitiva que h√°, √© onde os instintos mais selvagens est√£o aflorados. A Psicologia explica esse fen√īmeno, segundo Freud, √© neste momento de carnaval que somos dominados pelo ID, que √© uma parte da nossa psique mais selvagem e indisciplinada, todos os seres humanos possuem ID, muitos o controlam bem, mas √© no carnaval que v√°rias pessoas o libertam e s√£o tomadas pelos impulsos do prazer e conduzidos pelos desejos, e as consequ√™ncias parecem muito distantes. Podemos ver na avenida v√°rios personagens incorporados, chamados por Jung de Arqu√©tipos. Tem o masculino dominador, que √© aquele cara bombado sem camisa tentando seduzir, ou atacar, qualquer mulher que ele ache atraente sem se preocupar se ela quer ser ‚Äúseduzida‚ÄĚ ou n√£o. Tem a mulher Afrodite sedutora, que s√£o as mulheres que seduzem atrav√©s do corpo, muitas podem escorregar para a vulgaridade, mas o objetivo √© se sentir bonita, atraente e desej√°vel. Mesmo que elas neguem o objetivo de seduzir e falem que est√£o s√≥ se divertindo, a linguagem corporal sempre falar√° mais do que as palavras ditas. Tem tamb√©m o louco, que se passa na bebida, na dan√ßa, na euforia e vive tudo em exagero sem medir as consequ√™ncias. Tem o palha√ßo que busca a aprova√ß√£o dos outros atrav√©s da palha√ßada, de ser engra√ßado e fazer os outros rirem dele. Tem o alquimista que proporciona sensa√ß√Ķes maravilhosas e afrodis√≠acas atrav√©s de bebidas e drogas. E ainda podemos ver o s√°bio que √© aquela pessoa sensata que fala para n√£o beber e dirigir, para usar camisinha e fazer sexo seguro, para se hidratar tomando bastante √°gua e para passar filtro solar. √Č tamb√©m no carnaval que podemos percebemos outro fen√īmeno interessante: o poder do grupo sobre o indiv√≠duo. O Ser Humano √© um Ser soci√°vel que se relaciona constantemente e necessita de bons relacionamentos para ser feliz. Quando uma pessoa est√° em grupo, ela fica extremamente influenci√°vel pela energia coletiva e tende a perder suas caracter√≠sticas pessoais, ficando propensa a apresentar comportamentos grotescos que teria vergonha de fazer se estivesse sozinha. Podemos dizer que o fen√īmeno de grupo √© semelhante a uma hipnose, pois em ambos as pessoas s√£o mais regidas pelo inconsciente e tem menos respostas racionais. Por exemplo, em grupo uma pessoa se sente forte o suficiente para quebrar um patrim√īnio p√ļblico, coisa que n√£o faria se estivesse sozinha. Infelizmente poucas pessoas usam o poder do grupo para fazer coisas boas e construtivas. O Brasil √© famoso por ser considerado o ‚Äúpa√≠s do carnaval‚ÄĚ o pa√≠s em que as pessoas s√£o felizes e livres, por√©m se os brasileiros fossem t√£o felizes e livres como aparentam ser, aqui n√£o teria tanto preconceito racial, religioso, homofobia e machismo. As pessoas n√£o se incomodariam tanto com quem tem opini√Ķes diferentes e haveria mais respeito. Tanta inconsci√™ncia tem um pre√ßo que ser√° pago depois do carnaval. √Č a√≠ que vamos ver muita gente se desesperando ao verem os resultados positivos em testes de HIV e gravidez. Outras sofrer√£o ao ver a fatura do cart√£o de cr√©dito ou ao terem que trabalhar na quarta-feira de ressaca. √Č assim que percebemos que ‚Äúcurtir a vida‚ÄĚ n√£o √© viver sem responsabilidade e sem consci√™ncia das consequ√™ncias. Curtir a vida √© ter autoconhecimento para ter autoestima e n√£o se colocar em situa√ß√Ķes de risco, √© saber do que voc√™ gosta e n√£o do que voc√™ tem que fazer para ser aceito pelos outros. √Č viver para voc√™ e n√£o para ter aprova√ß√£o. E arriscar sua sa√ļde definitivamente n√£o √© uma forma de curtir a vida.

  • A cada bela impress√£o que causamos, conquistamos um inimigo. Para ser popular √© indispens√°vel ser med√≠ocre. Oscar Wilde Quando nos esfor√ßamos para sermos bons, logo aparecem os inimigos, aquelas pessoas que sentem inveja e far√£o de tudo para encontrar nossos defeitos, elas se sentem amea√ßadas pela sua pr√≥pria consci√™ncia, pela cobran√ßa que fazem a si mesmas por n√£o estar no nosso lugar. Se voc√™ tem inimigos, fique feliz, isso significa que voc√™ n√£o √© med√≠ocre e est√° fazendo algo grande que ele gostaria de fazer mas n√£o fez. Se voc√™ tem raiva de algu√©m, ent√£o tenha humildade e avalie se isso n√£o √© inveja. Se essa pessoa n√£o te fez nada propositalmente, esse inimigo pode ser cria√ß√£o da sua cabe√ßa. Ainda assim, ele te ensinar√° muito sobre voc√™ e suas conquistas, ou a falta delas. Existem tr√™s tipos de inimigos. Os que interpretam algum comportamento do outro como negativo e pessoal, ficam magoados e por isso querem vingan√ßa. Os que sentem inveja. E os que propositalmente prejudicam o outro para se dar bem. Conviver com as pessoas pode n√£o ser t√£o f√°cil e √© preciso tomar alguns cuidados com a nossa comunica√ß√£o. √Č bom lembrar que as pessoas interpretam o que ouvem atrav√©s de um tradutor interno que √© baseado em suas experi√™ncias de vida. Quanto mais uma pessoa sofreu, mais ela levar√° coisas para o pessoal e mais ela ser√° reativa, por isso √© mais f√°cil de sentir raiva dela. Ter inimigos pode ser uma coisa ruim, mas tem seu lado bom e √© isso que devemos aproveitar. Algumas coisas boas sobre nossos inimigos: Ningu√©m pensa tanto na gente quanto nossos inimigos. Se voc√™ se sentir sozinho, saiba que ele est√° pensando em voc√™. Est√£o atentos a tudo o que fazemos, isso nos motiva a produzir cada vez mais. √Č bom ter plateia para dar o nosso show. Se conhecermos sua intelig√™ncia anteciparemos seus passos. Assim eles deixam de ser uma amea√ßa. Nos motivam a ser cada vez melhor, nada irrita mais nosso inimigo quanto o nosso sucesso. S√£o historiadores da nossa vida, sabem tudo sobre n√≥s. Eles nos mostram onde precisamos melhorar e se tivermos humildade poderemos nos tornar algu√©m muito melhor atrav√©s desse feedback. N√£o podem nos trair, apenas os amigos podem. Quando os temos, sabemos que n√£o somos med√≠ocres, pessoas med√≠ocres n√£o fazem inimigos. Nos desafiam a provar que somos cada vez melhor. Eles nos fazem ficar atentos ao que est√° acontecendo, √© sempre bom saber quem poder√° nos prejudicar, assim nos protegemos antes do ataque. S√£o os nossos inimigos que nos ensinam as mais valiosas li√ß√Ķes de vida (prov√©rbio chin√™s)    

  • √Č s√≥ olhar em volta pra perceber que as coisas n√£o s√£o mais como eram antigamente. O modelo de sucesso para os meus av√≥s, e para os seus tamb√©m, era uma fam√≠lia estruturada, um bom casamento antes dos 30 anos, ter mais de dois filhos bem criados, ter sempre uma boa comida caseira na mesa, len√ß√≥is e toalhas limpas, e vestir-se de forma elegante mesmo dentro de casa. As pessoas se ajudavam profissionalmente, n√£o havia tanta guerra de egos e tantas metas inating√≠veis. E o pensamento era mais em mostrar car√°ter do que ganhar dinheiro. Pessoa bem sucedida era aquela que tinha uma fam√≠lia que deu certo. E assim nossos av√≥s criaram os nossos pais: esperando que eles conquistassem esse padr√£o de sucesso, que formassem uma fam√≠lia s√≥lida e que fossem felizes. Mas deu errado. Nossos pais s√£o a gera√ß√£o do div√≥rcio e das fam√≠lias reconstru√≠das. O modelo de sucesso esperado pelos nossos av√≥s n√£o deu certo e todo mundo ficou frustrado. Nossos pais encontraram outro modelo de sucesso: a carreira. Trabalharam duro, lutaram para fazer uma faculdade, estudaram bastante, abriram neg√≥cios, prestaram v√°rios concurso. Fizeram o melhor que puderam para nos criar bem. Consideram-se mais ou menos bem sucedidos por isso. Eles t√™m uma carreira s√≥lida, casa pr√≥pria, casa na praia, algum dinheiro guardado e reconhecimento na √°rea profissional. Para eles, pessoa bem sucedida √© aquela que deu certo na carreira. E assim fomos criados, com muita facilidade para termos cedo uma forma√ß√£o e uma profiss√£o de sucesso. Ensinaram-nos a estudar, poupar, planejar e investir. Disseram-nos direitinho o que fazer. Ent√£o n√≥s estudamos em col√©gios particulares, passamos no vestibular, e estamos lutando para ter um diferencial no mercado em meio a tantos profissionais t√£o capacitados como n√≥s. N√£o pensamos mais que formar uma fam√≠lia seja prioridade, talvez nem tenhamos filhos. N√£o sabemos se ficaremos no emprego, ou se nosso neg√≥cio dar√° certo. N√£o temos certeza de mais nada e ent√£o encontramos outro modelo de sucesso: ser feliz. ¬†Agora pessoa bem sucedida √© aquela que √© feliz. Ent√£o corremos atr√°s da felicidade. Executivos que acham que seriam mais felizes se fossem surfistas. Advogados acham que seriam mais felizes se fossem Arquitetos. Professores acham que seriam mais felizes se fossem Psic√≥logos. E todos que n√£o est√£o felizes na profiss√£o acham que seriam mais felizes se fossem Coaches. Temos uma crise existencial e n√£o sabemos onde est√° a felicidade, onde √© o ponto do sucesso. J√° n√£o sabemos se formar uma fam√≠lia ser√° bom ou ser√° mais uma √°rea de poss√≠vel frustra√ß√£o... Ent√£o criamos nossos filhos, um ou dois no m√°ximo, quando temos. Com toda nossa inseguran√ßa familiar, profissional e pessoal. Mas como os amamos muito, n√£o queremos que eles passem por isso, ent√£o facilitamos absolutamente tudo para eles. Damos todos os brinquedos que eles podem querer, enchemos seus quartos com tecnologias e vamos sustenta-los para sempre. Porque com certeza, dessa forma, eles n√£o ter√£o sucesso profissional, nem pessoal, nem familiar. S√£o mimados e inseguros. Olhem para a maioria dos adolescentes e crian√ßas de hoje, parecem zumbis em seus Ipads, sem pensar sobre carreira, fam√≠lia ou felicidade. Achando que o mundo deve muito para eles. N√£o sabendo regras de conviv√™ncia, educa√ß√£o ou respeito. N√£o sendo proativos e nem contribuindo com a organiza√ß√£o da casa. Vivem em um mundo paralelo e virtual. Talvez o modelo de sucesso para essa gera√ß√£o seja minimizar a frustra√ß√£o atrav√©s da fuga. Mas quem disse que isso √© errado? Talvez s√≥ seja um novo modelo que me assusta tanto quanto meu av√ī ficaria assustado ao ouvir que um homem poderia ficar em casa cuidando da fam√≠lia enquanto sua esposa sairia para trabalhar. Pode ser que essa gera√ß√£o n√£o pense em dinheiro, nem em sucesso nem em estabilidade, apenas viva o momento presente e resolva os problemas quando surgirem.

  • Primeira coisa a se saber √© que tudo vai depender da sua autoestima. Voc√™ vai atrair o amor que acha que merece. Se n√£o tiver uma boa autoestima, provavelmente n√£o ter√° o amor que voc√™ tanto deseja. Outra coisa importante √© n√£o se deixar levar por cren√ßas limitantes como: o amor n√£o existe, √© muito dif√≠cil encontrar algu√©m hoje em dia, ningu√©m vai me amar de verdade, ningu√©m √© fiel... Nenhuma dessas afirma√ß√Ķes s√£o 100% verdadeiras e n√£o acontece para todos, ent√£o por que voc√™ acha que ser√° assim para voc√™? Tendo a autoestima equilibrada e n√£o acreditando em cren√ßas negativas, j√° √© meio caminho. Agora s√≥ precisa se tornar a sua melhor vers√£o. Quanto melhor for uma pessoa, mas ela ser√° admirada e quanto mais admirada mais pretendentes a companheiro de vida e assim aumenta a possibilidade de escolha. N√£o aceite menos do que voc√™ merece por achar que n√£o encontrar√° ningu√©m, pois a pessoa que voc√™ namora ir√° influenciar diretamente todas as √°reas da sua vida, seu sucesso profissional e bem estar pessoal. A sua vida √© muito importante para descuidar tanto assim. N√£o seja uma pessoa carente, insegura e pegajosa, ou pelo menos n√£o demonstre isso. Pense, as pessoas preferem diamante ou strass? Voc√™ quer ser um strass, comum e sem valor? Seja um diamante! Pessoas interessantes est√£o muito ocupadas fazendo coisas interessantes, elas n√£o ficam a todo o momento pensando no amor, cada coisa tem que ter seu lugar e seu tempo certo. Procure fazer coisas que voc√™ gosta, ocupe seu tempo, sua cabe√ßa e sua vida fazendo coisas √ļteis. Aprenda coisas novas. N√£o tem nada mais interessante do que uma pessoa culta. Eu disse culta e n√£o metida e nem bo√ßal. Pessoas que sabem conversar sobre v√°rios assuntos, que tem a cabe√ßa aberta a novas ideias e a humildade de poder mudar de ideia. Isso √© bem atraente. Mas cuidado para n√£o querer mostrar superioridade com as pessoas que n√£o tem o mesmo conhecimento que voc√™, isso √© muito feio. Cuide do seu corpo. Todo mundo julga o tempo todo e mesmo que as pessoas achem isso errado elas continuam julgando. Cuide da sua higiene e da forma como se veste. E l√≥gico, da sua sa√ļde, pois a idade ajuda, mas depois o corpo cobra a conta de tudo o que fizemos e deixamos de fazer. Aceite que algumas pessoas n√£o v√£o gostar de voc√™ mesmo que voc√™ tente ser a melhor pessoa do mundo, n√£o se humilhe, n√£o corra atr√°s de quem te esnoba. O mundo est√° cheio de pessoas interessantes. Seja completo, resolva seus problemas,n√£o espere que ningu√©m te salve.

  • 2016 foi um ano dif√≠cil para muita gente, um ano confuso, cheio de briga, √≥dio, mortes, recess√£o e depress√£o. Muitas perdas e d√ļvidas. Um ano da frase ‚Äún√£o acredito que isso aconteceu‚ÄĚ. O fim de uma Era que durou 2016 anos, a Era de Peixes termina, o drama e o ego tamb√©m, e ent√£o se inicia a Era de Aqu√°rio e a promessa de mais consci√™ncia, compaix√£o, verdades e liberdade. Teremos a ajuda dos astros, mas devemos fazer a nossa parte para ter uma vida mais consciente e valiosa. N√£o conseguimos controlar tudo o que nos acontece, mas podemos ter maturidade e consci√™ncia para saber de que forma iremos reagir. A diferen√ßa entre uma pessoa feliz e uma infeliz √© a forma que ela avalia os momentos estressantes que vive. Chegou o momento em que todos devem buscar prop√≥sitos para a vida valer a pena, isso faz com que a pessoa seja¬†protegida de influ√™ncias externas negativas, que ainda est√£o por vir, e tenha mais felicidade pelo caminho. Vamos trilhar um ano de 2017 com expectativas positivas e mais feliz? Podemos influenciar nosso bem estar com atitudes e pensamentos que far√£o a diferen√ßa. Aqui v√£o algumas dicas que poder√£o te ajudar a ter um ano maravilhoso: Defina um prop√≥sito de vida: Agir com prop√≥sitos √© ter consci√™ncia de tudo aquilo que se faz, √© fazer coisas que fazem sentido: ‚Äúpara que farei isso?‚ÄĚ Quando tudo tem um objetivo claro, a vida fica mais f√°cil. Todo caminho tem momentos bons e momentos dif√≠ceis, algumas vezes a dor √© inevit√°vel, mas o que importa √© como reagimos ao que nos acontece. Quando damos significado ao que fazemos, quando temos um objetivo maior, uma miss√£o de vida, conseguimos driblar as dores e continuamos a caminhada rumo ao nosso prop√≥sito. N√£o seja v√≠tima: Tudo o que acontece na sua vida √© de responsabilidade sua, ou aconteceu para que voc√™ aprendesse alguma coisa ou foi por que voc√™ caminhou para que isso acontecesse. Colocar a culpa nos outros pelo que acontece a voc√™ √© confort√°vel, pois tira o peso da responsabilidade e te coloca em uma condi√ß√£o passiva, d√° a sensa√ß√£o de que voc√™ n√£o precisa fazer nada para resolver seus problemas. Mas saiba que quem se v√™ como v√≠tima dificilmente atingir√° o sucesso. Positive seus pensamentos: H√° quem n√£o acredite que pensamentos positivos tem o poder de mudar a realidade, mas existem muitos estudos que comprovam isso, na d√ļvida, n√£o custa tentar. Baseamos nossas expectativas no que vemos os outros viverem, e quando nossa realidade n√£o est√° de acordo com as nossas expectativas, sofremos. Mas na verdade n√£o sabemos o que nos faz bem. Quem disse que esse namorado ou esse emprego √© bom para voc√™? Ou que aquele vestido te far√° feliz? Saiba que absolutamente tudo tem o lado bom e o lado ruim e √© voc√™ quem escolhe qual lado olhar. Se voc√™ for positivo, olhar o lado bom, ter√° uma realidade mais agrad√°vel. Desenvolva autoconhecimento: Conhe√ßa-se, saiba quais s√£o seus pontos positivos e no que precisa melhorar. S√≥ tem autoestima baixa quem n√£o se conhece. A partir do momentos que voc√™ reconhece suas qualidades, passar√° a se admirar e a se amar mais. Aprenda sempre: Estude mais, leia mais, se especialize, aprenda coisas diferentes. Busque ser cada vez mais s√°bio, isso far√° com que voc√™ se torne algu√©m mais interessante e mais admirado, e a consequ√™ncia disso √© sua autoestima aumentar e os caminhos profissionais se abrirem para voc√™. E PARA TE AJUDAR A ORGANIZAR 2017 BAIXE AQUI MEU NOVO EBOOK: PLANEJANDO 2017

  • Lidar com pessoas pode n√£o ser f√°cil, mas, sabendo fazer isso, voc√™ pode transformar a vida de muita gente. Lembre-se de que pessoas s√£o sens√≠veis e tornam-se reativas facilmente. Uma pessoa que reage agressivamente faz isso porque est√° sofrendo ou teve um grande sofrimento no passado que ainda n√£o elaborou. Isso n√£o √© desculpa para ser mal-educado ou agressivo, mas explica esses comportamentos. Quando voc√™ vir algo bonito em algu√©m, diga a essa pessoa o que voc√™ reconheceu nela, diga a ela o que v√™ de bom. Pois esse comportamento, para voc√™, pode ser simples, mas, para a pessoa, poder√° ser o primeiro elogio que ela recebe em anos. Ela se lembrar√° desse momento com muito carinho. Seres humanos precisam de toque humano, precisam de demonstra√ß√Ķes de amor, precisam de abra√ßo. Principalmente se forem crian√ßas ou idosos. Isso √© vital para eles. E, para voc√™, n√£o custar√° nada dar um abra√ßo em seus av√≥s, falar o quanto se importa com eles. Ent√£o, quando tiver a oportunidade de abra√ßar algu√©m, fa√ßa isso. Ningu√©m gosta de cr√≠ticas, mas algumas pessoas entendem que elas s√£o necess√°rias para evoluir e melhorar. Ent√£o, se voc√™ pretende criticar algu√©m, fa√ßa isso de uma forma que seja um feedback construtivo e, principalmente, diga como essa pessoa poderia fazer isso e para que voc√™ est√° falando isso. Uma critica sem objetivo √© uma falta de educa√ß√£o e respeito. As pessoas tamb√©m n√£o gostam de sinceridade, mas isso n√£o quer dizer que gostem de falsidade. A sinceridade sem amor √© uma agress√£o, ent√£o seja sincero apenas 90% e em momentos que julgar necess√°rio, quando realmente fizer a diferen√ßa. Se voc√™ encontrar uma amiga em uma festa e achar que ela est√° mal vestida, vai adiantar alguma coisa falar isso? Ela apenas vai se sentir mal e insegura, n√£o poder√° trocar de roupa, ent√£o fique quieto. Em outro momento, fale como ela ficaria mais bonita com tal e tal roupa. Todos n√≥s temos autoestima ou dever√≠amos ter, nos sentimos bonitos e agrad√°veis, ou dever√≠amos nos sentir. Todos n√≥s temos qualidades, dons e uma miss√£o nessa vida, ningu√©m nasceu por acaso e sem prop√≥sito. Nenhuma vida deve ser desperdi√ßada, ent√£o, se voc√™ n√£o est√° fazendo nada para o seu crescimento, para ajudar algu√©m, a natureza ou o planeta, comece a fazer agora que voc√™ se sentir√° bem melhor.

  • Sabe aquelas pessoas que complicam tudo, invertem as coisas e sempre acham um motivo para discordar? Pois √©, elas est√£o por a√≠ e √†s vezes precisamos conviver com elas. Saiba que √© poss√≠vel chegar a¬†um¬†acordo at√© com as pessoas mais dif√≠ceis, mesmo quando os¬†pontos de¬†vista s√£o totalmente diferentes, os interesses s√£o incompat√≠veis e¬†a conversa parece n√£o fluir. Antes de¬†conversar com uma pessoa dif√≠cil, prepare-se e conhe√ßa a si mesmo. Fique em uma posi√ß√£o est√°vel e confort√°vel. Lembre-se de que seu corpo inteiro conversa. Comporte-se como um¬†adulto equilibrado e seguro: fale apenas o que for¬†importante para voc√™ e¬†do¬†que voc√™ tem certeza, para ter todos os argumentos que precisar. Mantenha um tom de voz baixo, seguro e constante. Nada pior do que demonstrar descontrole emocional. N√£o esque√ßa o motivo de estar nessa situa√ß√£o: por que est√° conversando com essa pessoa? N√£o fale mais do que o necess√°rio, n√£o precisa ser legal, e sim educado. Muitas vezes precisamos fazer coisas socialmente esperadas e assim conversar amigavelmente com algu√©m de que n√£o gostamos. Saiba que sempre h√°¬†uma chance de¬†que voc√™ seja provocado, manipulado ou de entrar em uma pol√™mica sem perceber. Por isso esteja atento a tudo. Se voc√™ precisar confrontar algu√©m e achar que pode dar em briga, pense que voc√™ est√° come√ßando esse di√°logo para resolver uma quest√£o, para melhorar a rela√ß√£o, para manter contato saud√°vel com essa pessoa, e n√£o para discutir e brigar. Um di√°logo n√£o √©¬†uma batalha verbal, √© uma ferramenta para sincronizar diferentes pontos de¬†vista. Ou√ßa o que o outro pensa e tente entender o que o faz pensar assim. At√© as piores pessoas t√™m um motivo para agir da forma como agem, e elas sempre acham que √© um bom motivo. Fale tudo o que precisa demonstrando que √© o seu ponto de vista, e n√£o uma acusa√ß√£o. Fale de como voc√™ se sente em rela√ß√£o ao fato e n√£o acuse somente. N√£o vamos agradar a todos. Algumas pessoas n√£o v√£o acreditar em¬†n√≥s, n√£o v√£o nos amar nem nos compreender e podem at√© nos odiar de gra√ßa. Avalie se vale a pena querer alguma coisa com essa pessoa, pois muitas vezes √© melhor que nos odeie e nos deixe em paz. Mas, se essa pessoa vale a pena, descubra os motivos de a pessoa n√£o acreditar ou gostar de voc√™, busque a raiz do problema, se coloque de forma humilde, n√£o demonstrando amea√ßa para que a pessoa n√£o precise se defender. Pe√ßa desculpas por alguma coisa que possa ter magoado a pessoa, exponha seus argumentos, abra seu cora√ß√£o sem medo. Se mesmo assim essa pessoa n√£o quiser voc√™ na vida dela, aceite e siga sua vida. Todo mundo erra, tem defeitos e se confunde de vez em quando, mas todos merecem respeito. Voc√™ n√£o pode agir conforme o comportamento dos outros, j√° que suas a√ß√Ķes devem depender dos seus valores e do seu car√°ter. Vai chegar um dia em que voc√™ tamb√©m agir√° de forma errada. Cada um tem um dicion√°rio pr√≥prio de acordo com as pr√≥prias experi√™ncias. N√≥s entendemos tudo o¬†que escutamos de¬†acordo com nossas experi√™ncias, tudo passa por um tradutor¬† pr√≥prio, as¬†frases, as a√ß√Ķes e at√© as n√£o a√ß√Ķes dos outros, tudo ser√° traduzido para a nossa linguagem pr√≥pria. E quanto mais uma pessoa sofreu, mais errada pode ser a interpreta√ß√£o dela, pois o dicion√°rio dela se chama medo, e tudo o que ela quer √© se proteger. As pessoas mais dif√≠ceis s√£o as mais fr√°geis. √Č melhor voc√™ expor seus sentimentos,¬†pensamentos e d√ļvidas de forma bem clara em¬†vez de¬†supor que o outro entender√° indiretas. Quando precisar conviver e conversar com pessoas agressivas, voc√™ n√£o pode levar tudo para o lado pessoal. Precisa saber se¬†retirar da¬†discuss√£o a¬†tempo.¬†Essas pessoas est√£o t√£o acostumadas ao sofrimento, a serem atacadas, que a primeira rea√ß√£o delas √© atacar. Elas v√£o procurar os¬†seus pontos mais vulner√°veis baseados nos delas, por isso nem sempre v√£o acertar, mas v√£o tentar, por isso √© bom voc√™ saber bem quais s√£o seus pontos fracos e se proteger. Esse tipo de pessoa suga energia, pois a energia delas √© bem baixa. Se puder, afaste-se de gente assim. Se uma conversa sair do controle, pare imediatamente, n√£o vale a pena discutir e ofender algu√©m s√≥ pelo prazer do momento, voc√™ pode se arrepender depois. Prefira conversar¬†quando os dois estiverem calmos.

  • √Č sempre bom lembrar, que nessa vida n√£o existe o certo e o errado, existem as consequ√™ncias das coisas que fazemos. Por isso julgamos que √© errado fazer coisas que possivelmente ter√£o consequ√™ncias dolorosas, e certas aquilo que tende a nos fazer bem. Mas em meio ao que √© certo e errado, √†s vezes acreditamos em cren√ßas familiares ou sociais e passamos a viver preso a regras ou no piloto autom√°tico e nem mesmo sabemos o porqu√™, n√£o refletimos para perceber se nos faz bem ou nos faz mal e apenas sofremos as consequ√™ncias dessas escolhas. N√≥s selecionamos algumas perguntas para te fazer refletir sobre seus atos e te libertar de algumas cren√ßas que n√£o ajudam em nada... ENT√ÉO PERGUNTE-SE: Se¬†a¬†felicidade fosse dinheiro, o que te¬†faria milion√°rio? Se a vida de todos durasse apenas 40 anos, o que voc√™ faria de diferente? Se acontecer um acidente e voc√™ precisasse ligar para algu√©m ir te buscar de carro, quem estaria dirigindo esse carro? O que voc√™ faz que te torna √ļnico? O que faz de diferente das outras pessoas? O que te impede de fazer aquilo que voc√™ sempre pensa em fazer, mas ainda n√£o fez? Em uma palavra, qual caracter√≠stica dos seus pais voc√™ mudaria? Voc√™ apresenta essa caracter√≠stica em algum momento? A pessoa por quem voc√™ est√° apaixonado ou em um relacionamento, seria digna de namorar a pessoa que voc√™ mais ama? O que, na sua vida, te faz se sentir agradecido? Os seus medos se transformaram em realidade? Hoje voc√™ vive ou tem alguma coisa que sonhou no passado? O que te fez sofrer h√° 5 anos te faz sofrer hoje ainda? Qual profiss√£o queria ter quando era crian√ßa? Voc√™ faz algo parecido hoje, nem que seja de hobbie? Se voc√™ ainda n√£o alcan√ßou o que quer, o que falta fazer? Se voc√™ ganhasse 1 milh√£o de reais, depois de viajar e comprar v√°rias coisas, no que voc√™ trabalharia? Com o que ocuparia seus dias? Voc√™ est√° vivendo ou existindo?

  • 1- PASSE SEU TEMPO COM PESSOAS CERTAS Na nossa jornada, encontraremos todos os tipos de pessoas, ent√£o chega um momento na vida que precisamos parar de agir por educa√ß√£o e come√ßar a agir por consci√™ncia. Para o nosso bem, devemos buscar conviver com as pessoas certas, que s√£o aquelas verdadeiras, que te inspiram e incentivam a ser algu√©m melhor, que s√£o s√°bias e sempre falam coisas construtivas. Pessoas divertidas, com um humor leve. N√≥s somos a uni√£o das cinco pessoas com que mais convivemos e inconscientemente passamos a agir como elas. Por isso, quanto mais convivemos com as pessoas certas, melhores nos tornamos. 2- ENFRENTE SEUS PROBLEMAS Voc√™ √© definido pelos seus problemas? Como voc√™ reage, resolve e se recupera dos problemas √© o que te define. Temos e teremos problemas na vida toda, ent√£o, quanto antes come√ßarmos a ter o h√°bito de enfrentar e resolver, menos motivos teremos para reclamar e, assim, estaremos¬† preparados para os pr√≥ximos problemas que vir√£o. 3- SEJA MAIS HONESTO COM VOC√ä MESMO Podemos enganar todo mundo, mas n√£o a n√≥s mesmos. Disfar√ßamos, inventamos desculpas, mas a verdade sempre vem cobrar a conta. Al√©m disso, quando n√£o somos honestos, temos a constante sensa√ß√£o de que tem alguma coisa de errado, uma leve intui√ß√£o apontando algo estranho. Seja honesto sobre o que est√° bem, sobre o que precisa ser mudado, sobre o que voc√™ quer alcan√ßar, quem voc√™ quer se tornar, quem voc√™ quer por perto. Seja honesto em todas as √°reas da sua vida, sempre, porque voc√™ √© a √ļnica pessoa que vai se beneficiar ou se prejudicar pelas suas decis√Ķes. N√≥s sempre sabemos qual √© a verdade da nossa alma, o que nos faz bem e o que n√£o faz. Ent√£o escute mais suas verdades e viva com congru√™ncia. 4- SEJA VOC√ä A PRIORIDADE DA SUA VIDA Isso n√£o √© ego√≠smo, √© amor pr√≥prio. Cada um √© respons√°vel pela pr√≥pria vida, n√£o devemos colocar sobre os outros as expectativas da nossa vida nem aceitar as expectativas dos outros sobre a gente. Podemos ajudar a quem precisa desde que a pr√≥pria pessoa esteja tamb√©m fazendo por ela, o que na maioria das vezes n√£o acontece. N√£o se sabote colocando algu√©m em primeiro lugar por que voc√™ n√£o quer olhar para a sua vida. Se valorize. Quando nossas necessidades s√£o atendidas, nos tornamos mais capazes de cuidar dos outros, pois assim estamos completos e transbordando. N√£o podemos doar o que nos falta. 5- VIVA NO PRESENTE O agora √© a √ļnica coisa real que temos. O passado n√£o pode ser mudado e o futuro pode n√£o chegar. O agora √© a vida! Quando voc√™ estiver triste pelo passado ou com medo do futuro, respire, apenas respire e preste aten√ß√£o no que est√° acontecendo agora. Tenha certeza de que tudo estar√° certo, desde que voc√™ tenha o h√°bito de ser honesto com voc√™ mesmo. A vida nos apresenta infinitas possibilidades todos os dias, comece a perceber isso.

  • O fim de um amor n√£o √© f√°cil para ningu√©m. Terminar o relacionamento pode ser uma das coisas mais dolorosas que vamos passar na vida, e n√£o s√≥ uma vez. Todos n√≥s podemos nos apaixonar ou perder um grande amor a qualquer momento. Relacionamentos duram anos, meses, dias, n√£o importa o tempo e sim a intensidade, de qualquer forma, sempre √© dif√≠cil aceitar a ruptura e continuar. Por isso, se voc√™ est√° vivendo esse drama, n√≥s sabemos o que voc√™ est√° sentindo e vamos te ajudar. Tenha certeza de que toda essa dor vai passar em menos de um ano. Mesmo que voc√™ esteja sofrendo muito, com dor at√© pra respirar, fique tranquilo que essa sensa√ß√£o vai passar. O mundo pode parecer um lugar ruim, as pessoas podem parecer m√°s, a sensa√ß√£o √© de que jamais ser√° feliz com algu√©m, mas calma, isso n√£o √© verdade. Voc√™ vai superar isso. Voc√™ tem todo o direito de chorar, reclamar, comer porcaria assistindo a uma com√©dia rom√Ęntica, mas chega uma hora em que o drama deve ir embora. Quando voc√™ se sentir um pouco melhor, abra-se para conhecer novas pessoas. Cuide de voc√™ Ningu√©m tem o direito de abalar sua autoestima, e isso pode ser mais perigoso do que voc√™ imagina. Voc√™ pode at√© n√£o se sentir bom o suficiente quando leva um fora, pode sentir que perdeu o controle e que ningu√©m te ama, mas isso tudo faz parte de uma fantasia criada por voc√™ mesmo. Quando levamos um p√© na bunda, √© normal procurar o erro em n√≥s, porque da√≠ resolvemos e tudo volta a ficar bem, mas na maioria das vezes o problema est√° com a outra pessoa ou com o momento de vida e maturidade de ambos. Se voc√™ n√£o se sente digno de um amor, fa√ßa alguma coisa para sentir, pois um dos pilares do amor √© a admira√ß√£o. Torne-se uma pessoa admir√°vel. Foco no futuro Eu sei que √© dif√≠cil, mas quando um relacionamento acaba, o melhor que podemos fazer √© olhar para frente. N√£o queira saber o que o ex est√° fazendo, isso s√≥ trar√° um sofrimento desnecess√°rio. Tamb√©m n√£o fique relembrando de todas as palavras que ele disse quando terminou para tentar descobrir o que deu errado no seu relacionamento. J√° acabou, o melhor a fazer agora √© aceitar. Nem todo mundo ser√° bom para voc√™ e voc√™ tamb√©m partir√° alguns cora√ß√Ķes ao longo da vida. A pessoa certa vai aparecer no momento certo Mas que momento certo √© esse? Ser√° quando voc√™ estiver inteira, sendo uma pessoa admir√°vel que motivar√° outras pessoas a serem como voc√™ √©. Nos apaixonamos por quem admiramos. E aceitamos o amor que achamos que merecemos, ent√£o, se voc√™ s√≥ est√° atraindo pessoas erradas, olhe para sua autoestima e comece a se tornar algu√©m melhor. Logo voc√™ estar√° apaixonada novamente e achar√° gra√ßa de tanto sofrimento do passado. Tudo o que acontece √© o melhor que poderia acontecer √Č bem melhor estar sozinha do que com algu√©m que n√£o te ama. √Äs vezes as pessoas n√£o se apaixonam por n√≥s e n√£o h√° nada de errado com a gente. Lembre-se dos maus momentos, do sofrimento que j√° existia quando estavam juntos. Agora voc√™ tem a chance de conhecer algu√©m que te ame e te trate como voc√™ merece. Use o sofrimento como aprendizagem Todas as pessoas s√£o professores, todos n√≥s ensinamos e aprendemos com os outros. N√£o existe sofrimento que n√£o traga um grande ensinamento. Busque aprender alguma coisa com o fim de um relacionamento.

  • Todos n√≥s fomos crian√ßa e nos ach√°vamos o m√°ximo, at√© que algu√©m nos disse que n√£o √©ramos bons o suficiente e ent√£o come√ßamos a nos questionar sobre isso. Nos tornamos inseguros e cheios de pensamentos de inferioridade. Crescemos e vamos reagindo ao que nos acontece sem muitos questionamentos de porque nos sentimos assim. A nossa crian√ßa interior, ou seja, a crian√ßa que fomos um dia permanece dentro de todos n√≥s. Essa crian√ßa pode estar saud√°vel ou ferida, depende de como elaboramos a inf√Ęncia. Por isso, √© muito importante pensar nesse assunto e cuidar da nossa crian√ßa interior para que possamos ter um saud√°vel desenvolvimento emocional e autoestima adequada. Muita gente sofreu na inf√Ęncia e isso formou feridas emocionais que foram abafadas e n√£o solucionadas, e isso mant√™m essa crian√ßa interior machucada at√© hoje. Sabendo disso, √© poss√≠vel entrar nesse assunto para compreender o que aconteceu curar esse passado. Nossas rea√ß√Ķes negativas de hoje muito tem a ver com o que vivemos e elaboramos na inf√Ęncia com nossa maturidade da √©poca. Uma crian√ßa n√£o sabe lidar com a rejei√ß√£o sem levar para o lado pessoal e se sentir inadequada, por isso se sentir√° mal e se fechar√°. J√° um adulto consegue pensar racionalmente na situa√ß√£o e n√£o perder√° a autoestima s√≥ por que recebeu uma critica. J√° as pessoas que t√™m a crian√ßa interior ferida lidar√£o com a rejei√ß√£o de uma forma infantil, como lidaram na inf√Ęncia, e possivelmente n√£o aceitar√£o criticas de uma forma racional, levar√£o para o lado emocional e ter√£o uma rea√ß√£o inadequada, n√£o conseguindo ter uma postura madura de quem recebe uma critica e v√™ a possibilidade de melhorar. Existem exerc√≠cios que te ajudam a curar a sua crian√ßa interior. 1- Primeiro precisamos saber como ela est√°, fa√ßa uma medita√ß√£o ou simplesmente sente-se em um ambiente calmo onde n√£o ser√° incomodado. Feche seus olhos e respire profundamente algumas vezes. Lembre-se da sua inf√Ęncia, tente recordar da sua primeira lembran√ßa, o mais crian√ßa poss√≠vel, depois veja o passar dos anos, deixe sua mente livre para trazer lembran√ßas aleat√≥rias. Lembre-se do seu quarto, de todos os m√≥veis, agora pense em voc√™ adulto entrando naquele quarto e encontrando voc√™ crian√ßa. Como seria essa conversa? Qual a sensa√ß√£o? Voc√™ adulto hoje pode cuidar de voc√™ crian√ßa, explicar ocorridos e sentimentos. Esse exerc√≠cio √© terap√™utico e tem √≥timos resultados. Quanto mais tempo voc√™ passar nessa medita√ß√£o e quanto mais vezes repetir, mais ver√° resultados na sua vida atual. 2- Fa√ßa perguntas para essa crian√ßa, do que ela gosta, do que n√£o gosta e veja se voc√™ vive de acordo com as vontades dessa crian√ßa. Voc√™ crian√ßa se orgulharia de voc√™ adulto? 3- Lembre-se do que voc√™ gostava de brincar, como voc√™ passava se tempo. Na sua inf√Ęncia pode ter a resposta de o que voc√™ poderia trabalhar que se daria bem. 4- N√£o tenha vergonha de brincar, pular ou dan√ßar. As crian√ßas s√£o livres e dever√≠amos ser tamb√©m, isso √© saud√°vel, n√£o se reprima. Tenho certeza de que se algu√©m te vir livre ir√° admirar sua coragem e sentir√° vontade de fazer a mesma coisa. 5- Fale mais sozinho. As crian√ßas falam com seus bichos de pel√ļcia e bonecos, elas d√£o vida a tudo, experimente desabafar com um brinquedo. Converse tamb√©m com a sua crian√ßa interior como se ela fosse uma pessoa ao seu lado, seja carinhoso e amoroso. N√≥s n√£o podemos apagar o que ocorreu no nosso passado ou fingir que n√£o aconteceu, mas podemos dar um novo significado ao que aconteceu, compreendendo e olhando por outro ponto de vista.

  • A ansiedade √© uma condi√ß√£o cada vez mais frequente em pessoas de todas as idades. Nas √ļltimas d√©cadas, as pessoas est√£o cada vez mais ansiosas e consumindo mais medicamentos para controlar os sintomas. A raz√£o de tudo isso √© que estamos em constante estresse e n√£o nos preocupando em ter mais qualidade de vida. √Č mais f√°cil tomar rem√©dios do que resolver os problemas. N√≥s vamos ensinar alguns truques para voc√™ combater a ansiedade, ter mais sa√ļde mental e qualidade de vida. Coloque em pr√°tica essas dicas e conte pra gente como voc√™ est√° se sentindo. 1. Entenda a ansiedade e por que voc√™ se sente ansioso. A ansiedade existe para nos proteger, e sentimos ansiedade frente ao perigo e a algo novo, sendo um alerta para analisarmos se a situa√ß√£o √© perigosa ou n√£o e acharmos solu√ß√Ķes antes de acontecer. Por√©m, como lidamos com muitas coisas novas e muitos perigos, a ansiedade precisa ser controlada. 2. Sinta o presente. Ficamos ansiosos quando pensamos muito mais no futuro do que no momento presente e tentamos controlar tudo o que nos acontece. A ansiedade s√≥ existe quando n√£o controlamos nossos pensamentos. Por isso, tente n√£o pensar em coisas ruins que podem te acontecer. Quando perceber que seus pensamentos est√£o em um poss√≠vel futuro negativo, pare e comece a reconhecer tudo de bom que voc√™ tem, todas as experi√™ncias boas que j√° viveu, tudo o que j√° conquistou e sinta gratid√£o. Isso afastar√° a ansiedade. 3. Conhe√ßa todas as suas preocupa√ß√Ķes, saiba quais s√£o suas d√≠vidas, suas dificuldades, o que ter√° que enfrentar e tudo o que pode te causar ansiedade. Escreva seus problemas e tamb√©m tudo o que voc√™ far√° para resolv√™-los. Isso mostrar√° para o seu c√©rebro que voc√™ tem as solu√ß√Ķes e tudo est√° bem. 4. Conhe√ßa seu corpo, saiba quais alimentos te causam mais agita√ß√£o e ansiedade. Para a maioria das pessoas, a cafe√≠na, taurina, ch√° verde e gorduras aumentam o n√≠vel de ansiedade e o cortisol. Por isso, √© bom evitar o que te faz mal. 5. Alguns alimentos cont√™m propriedades relaxantes que ajudam seu corpo a liberar tens√Ķes e relaxar. S√£o os ch√°s de cidreira, camomila, melissa, maracuj√°. Procure consumi-los no per√≠odo da noite, antes de dormir. 6. Organize um ambiente prop√≠cio ao relaxamento. Sua sala n√£o precisa virar um studio de yoga, mas saiba que a bagun√ßa causa ansiedade. Mantenha sua casa organizada, limpa e arejada. Ter plantas em casa ajuda no al√≠vio do stress. 7. Libere mais endorfina. Ao fazer exerc√≠cios f√≠sicos, liberamos endorfina e serotonina, duas enzimas que nosso c√©rebro associa ao prazer e bem-estar. Al√©m disso, ao esquentar o corpo, os m√ļsculos relaxam. Tamb√©m √© uma boa forma de estar com seus pensamentos no momento presente e n√£o no futuro. 8. Respire. Saber respirar √© fundamental para equilibrar todo o seu corpo. A medita√ß√£o √© um √≥timo exerc√≠cio para aprendermos a respirar e controlar os pensamentos. √Č indicado para todas as pessoas de todas as idades. Concentre-se no ar que entra em seus pulm√Ķes, inspire em cinco segundos e expire em dez segundos, sinta todo o ar sair, respire profunda e tranquilamente. 9. Fa√ßa uma lista de pend√™ncias, n√£o necessariamente problemas. Coisas que voc√™ gostaria de realizar, mas ainda n√£o fez. Analise quais s√£o poss√≠veis de serem realizadas em uma semana, um m√™s ou um ano. Separe em etapas, coloque prazos para finalizar. E risque cada umas das tarefas cumpridas. 10. Tenha uma rotina de relaxamento. Uma vez por semana, ou por m√™s, fa√ßa coisas que te relaxam: massagem, caminhar na natureza, dormir at√© tarde, assistir a um bom filme, brincar com massinha, fazer tric√ī‚Ķ Saiba o que te relaxa e coloque essa atividade na sua rotina.

  • Se algu√©m me perguntasse qual √© o segredo da felicidade, provavelmente eu responderia ‚ÄúGratid√£o‚ÄĚ. Essa sensa√ß√£o de que n√£o falta nada, que est√° tudo bem como est√° e que temos mais motivos para agradecer do que pra pedir, sabe?! N√£o s√£o todos os dias que estamos felizes, e quando n√£o estivermos √© bom lembrar de algumas coisas importantes: Quando sorrimos, fazemos muita gente feliz. As pessoas s√£o contagiadas pelas emo√ß√Ķes das outras, se estamos mal humorados e tratamos uma pessoa friamente ela poder√° ter a sensa√ß√£o de que √© algo pessoal e se sentir√° desqualificada, s√£o grandes as chances de ela ficar triste, mas quando sorrimos amigavelmente para algu√©m, faremos algu√©m mais feliz. Voc√™ tem o poder de melhorar o dia de algu√©m. Existem pessoas que gostam de voc√™ e pessoas que n√£o gostam, mas quando uma pessoa te odeia, sem motivos, provavelmente √© inveja, talvez ela deseje ser como voc√™. A inveja est√° muito ligada √† admira√ß√£o. Ent√£o aproveite, voc√™ √© admirado. Todos n√≥s temos pelo menos uma pessoa que nos ama muito, e umas dez que gostam muito de n√≥s. Se voc√™ acha que n√£o tem, √© melhor come√ßar a conviver mais com as pessoas, se abra para o mundo. A vida √© muito curta para perder tempo dramatizando e sofrendo. Na vida de todos n√≥s acontecem coisas boas e ruins, mas o sofrimento √© opcional. Decida ser feliz e pe√ßa ajuda quando precisar. Quando voc√™ menos espera a vida te d√° um presente, algum motivo para ficar feliz, ent√£o fique atento e aproveite. Quando voc√™ encontrar algu√©m que te trata mal, tenha compaix√£o, provavelmente essa pessoa est√° sofrendo, voc√™ n√£o tem ideia da hist√≥ria dela e de tudo o que ela j√° sofreu. Fique feliz por n√£o estar no lugar dela sendo detest√°vel. O pior dia da sua vida, pode ser um sonho para muita gente. Algu√©m pensa em voc√™, todas as noites, antes de dormir. Todas as pessoas que voc√™ j√° conheceu na sua vida, em algum momento, pensam em voc√™. Mesmo que voc√™ cometa um grande erro, o maior da sua vida, sempre vir√° algo de bom junto com ele, voc√™ aprender√° algo muito importante que te ajudar√° para o resto da sua vida, ent√£o foque no futuro, pois o passado √© imposs√≠vel de ser mudado. Em tudo existem v√°rios lados, v√°rios pontos de vista e v√°rias formas de se encarar, ent√£o se algo parecer dif√≠cil encare por outro √Ęngulo. Todos n√≥s, em algum momento da nossa vida temos uma √≥tima oportunidade, n√£o a desperdice. N√£o tenha medo de mudan√ßas, se essa oportunidade pode mudar sua vida, deixe isso acontecer.

  • Atualmente, no mundo, mais de 800 mil pessoas cometem suic√≠dio a cada ano, mais de 2 mil pessoas decidem parar de viver, por dia, e no Brasil, mais de 30 pessoas se matam a cada dia, dados da Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde. O suic√≠dio √© uma das formas mais comuns de morrer, mas √© uma realidade pouco falada. Porque as pessoas cometem suic√≠dio? Geralmente √© porque sentem medo. Medo de n√£o ser amado, de n√£o ser aceito, de ser julgado, de n√£o corresponder √†s expectativas dos pais ou da sociedade, medo de morrer, medo de sofrer. O medo √© o pior sentimento de todos, pois ele n√£o existe no presente, somente no futuro. O medo √© uma fantasia que criamos e que na maioria das vezes n√£o acontece. A campanha do Setembro amarelo foi criada h√° 3 anos para conscientizar as pessoas de falarem sobre o suic√≠dio e ajudar a quem pensa em se matar. Em 90% dos casos em que as pessoas pensam em suic√≠dio, a morte pode ser evitada, √© por isso que se deve sim falar sobre o assunto e saber que os psic√≥logos s√£o os profissionais mais preparados para ajudar um suicida em potencial. Porque nem todos podem ajudar uma pessoa que pensa em suic√≠dio? Os psic√≥logos conseguem prevenir cerca de 90% dos suic√≠dios, enquanto as pessoas que n√£o estudaram psicologia conseguem prevenir apenas 30% dos suic√≠dios. Mesmo tendo muitas pessoas com boa vontade em ajudar quem est√° em risco de suic√≠dio, as pessoas que pensam em tirar a pr√≥pria vida est√£o muito sens√≠veis e vulner√°veis e n√£o precisam de algu√©m julgando seus atos ou mostrando o lado bom da vida. Pessoas sem prepara√ß√£o para lidar com essa situa√ß√£o podem colocam seus pr√≥prios valores e julgamentos sobre a vida e as situa√ß√Ķes que o outro est√° vivendo e isso √© perigoso. Pessoas que querem ajudar s√£o sempre bem vindas, mas √© preciso saber o limite de um conselho e uma ajuda profissional. Como um Psic√≥logo pode ajudar? O papel do psic√≥logo √© traduzir os sintomas que as pessoas apresentam, as situa√ß√Ķes que vivem e os pensamentos que t√™m. O profissional ajuda a elaborar os problemas e a dar um novo significado ao sofrimento. O psic√≥logo te ajuda a ver todos os lados de uma situa√ß√£o, elaborar dores do passado e planejar um bom futuro. N√≥s sabemos que ningu√©m que se suicida quer morrer, as pessoas querem matar o sofrimento, por isso √© t√£o importante a ajuda de um profissional. A morte n√£o √© a melhor sa√≠da. Quais s√£o os sintomas de algu√©m que pensa em cometer suic√≠dio? A pessoa falar√° sobre suic√≠dio com algu√©m pr√≥ximo. Pode apresentar depress√£o, mas n√£o necessariamente. Pode apresentar esquizofrenia, mas n√£o necessariamente. Uso abusivo de drogas. Casos de abuso sexual infantil e/ou na adolesc√™ncia que n√£o foram tratados. Receber o diagnostico de uma doen√ßa grave. Pessoas que n√£o s√£o aceitas pela sociedade, sofrem Bullying, que n√£o se sentem amadas. Adolescentes que sofrem uma grande frustra√ß√£o nos estudos ou em relacionamentos. Qual o papel da fam√≠lia? √Č muito dif√≠cil conviver com algu√©m deprimido, negativo e que est√° sempre reclamando e de mal humor. O papel da fam√≠lia √© amar e apoiar essa pessoa apesar disso, mas muitas vezes, de tanto ouvir ‚Äúvou me matar‚ÄĚ, eles j√° n√£o mais acreditam nisso e n√£o t√™m mais paci√™ncia. O papel da fam√≠lia √© procurar ajuda profissional, seria bom se todos pudessem fazer terapia, pois a fam√≠lia √© um sistema afetado por todos os membros e se um vai mal, todos se afetam, mas o principal √© que quem tem id√©ias suicidas tenha acompanhamento de um psic√≥logo. O que fazer se voc√™ pensa em suic√≠dio? Saiba que voc√™ n√£o est√° sozinho, a maioria das pessoas pensam em morrer quando est√£o no meio de um grande problema. Mas voc√™ n√£o precisa morrer, precisa s√≥ resolver seu problema e saber que todos os problemas t√™m solu√ß√£o, talvez voc√™ n√£o descubra sozinho, por isso os psic√≥logos estudam, pra te ajudar. Procure um, terapia tem todos os pre√ßos, at√© de gra√ßa (em universidades). Sem drama, pe√ßa ajuda, resolva seus problemas e siga em frente! Todas as vidas t√™m um √≥timo prop√≥sito.

  • O dia dos namorados j√° passou, mas se voc√™ ainda quiser achar um amor ou cultivar o que voc√™ j√° tem, da uma olhada nessas dicas: Admira√ß√£o ‚Äď Um dos pilares que sustenta o relacionamento √© a admira√ß√£o, junto com o respeito e a confian√ßa. √Č preciso admirar algu√©m para am√°-lo. Ci√ļmes n√£o √© necess√°rio - N√£o caia naquela de que uma pitada de ci√ļmes √© bom porque n√£o √©. O ci√ļme nada mais √© do que escancarar para o mundo o quanto voc√™ √© inseguro e incoerente. Se para voc√™ a fidelidade √© importante ent√£o n√£o tem porque voc√™ querer ficar com uma pessoa que voc√™ acredita n√£o ser fiel certo? Brigar com algu√©m para que essa pessoa seja fiel tamb√©m n√£o faz sentido. Voc√™ confia ou n√£o em algu√©m. Algu√©m √© confi√°vel ou n√£o. Deixe as suas inseguran√ßas para tratar com seu terapeuta. Individualidade ‚Äď quando estamos apaixonados queremos passar o m√°ximo de tempo com a pessoa amada, mas √© muito importante manter nossa individualidade, sair com nossos amigos e continuar fazendo coisas que faz√≠amos quando est√°vamos solteiros, sempre com bom senso √© claro. Projetos pessoais ‚Äď a admira√ß√£o √© um dos pilares do amor e para manter-se admir√°vel e com a sua autoestima alta, e tamb√©m para n√£o sobrecarregar o outro, √© necess√°rio que voc√™ continue a ter seus pr√≥prios sonhos projetos e objetivos e tamb√©m que voc√™ os conquiste, dessa forma voc√™ se sentir√° realizado e ser√° uma pessoa interessante e admirada por quem te conhece e ser√° uma honra estar ao seu lado. Projetos juntos ‚Äď mesmo que seja necess√°rio ter projetos pessoais, esses projetos precisam combinar, ou seja, se o seu sonho √© ser rica e famosa e voc√™ realmente se dedica pra isso, mas o seu parceiro n√£o gosta de sair, de ter amigos e n√£o tem controle financeiro, infelizmente seu sonho ser√° prejudicado. √Č preciso comunica√ß√£o clara nesse momento e fazer projetos juntos para que um apoie o sonho do outro. Al√©m de projetos dos dois como, comprar uma casa, fazer uma viagem ou qualquer coisa que precise da dedica√ß√£o de ambos para acontecer. Reconhecimento verbalizado ‚Äď todo ser humano precisa ser amado, aceito e reconhecido para ser feliz, e √© t√£o bom quando esse reconhecimento vem da pessoa que a gente ama. Ent√£o n√£o basta admirar seu amor, √© preciso falar os pontos positivos que voc√™ admira e os comportamentos que voc√™ gosta de ver nele(a). Uma pitada de romantismo ‚Äď nem todo casal √© rom√Ęntico e isso n√£o √© nenhum problema, mas todo mundo gosta de carinho e demonstra√ß√£o de afeto. Os dois tem que ceder ‚Äď quando se est√° em um relacionamento n√£o se vive mais sozinho e isso parece √≥bvio, mas se o casal briga muito, provavelmente √© porque algu√©m n√£o quer ceder e insiste em ficar abra√ßado em seu orgulho. O orgulho nunca serve para nada e eu desafio algu√©m a me dizer um benef√≠cio dele. Ent√£o deixe seu orgulho de lado e escolha ser feliz ao inv√©s de ter raz√£o. Autoconhecimento ‚Äď √© importante para todas as pessoas em todas as situa√ß√Ķes. Voc√™ precisa se conhecer bem para saber que tipo de pessoa quer ao seu lado, que tipo de vida quer viver e quais s√£o seus valores e limites. Amor pr√≥prio ‚Äď se ame em primeiro lugar, n√£o se humilhe, n√£o fique em relacionamentos que n√£o se sinta respeitada (o), n√£o aceite menos do que algu√©m comprometido com voc√™ e com seus sonhos. N√£o pense que ficar√° sozinha (o) para sempre e que por isso deve aceitar qualquer um. Voc√™ tem que ser a pessoa mais importante da sua vida para voc√™.

  • Psic√≥logos t√™m que ler bastante e por isso eu selecionei os meus 20 livros de desenvolvimento humano preferidos e estou passando essa lista para voc√™s. Se voc√™ quiser se aprofundar, poder√° baixar meu Ebook, gratuitamente, em que fa√ßo um pequeno resumo de todos eles. Nesse E-book cont√©m ideias extra√≠das de livros motivacionais que incentivam as pessoas a pensarem al√©m de seu ponto de vista, ampliando suas percep√ß√Ķes, o que ajuda a transformar suas vidas. √Č poss√≠vel mudar sua vida a partir de mudan√ßas em seus pensamentos e h√°bitos. N√£o importa qu√£o desafiante esteja sua vida hoje, sempre √© poss√≠vel mudar a realidade, pois o real √© apenas um ponto de vista. OS LIVROS: A ARTE DA FELICIDADE -¬†DALAI-LAMA E HOWARD C. CUTLER DESPERTE O GIGANTE INTERIOR -¬†ANTHONY ROBBINS O PODER DO AGORA -¬†ECKHART TOLLER TENHA MEDO... E SIGA EM FRENTE -¬†SUSAN JEFFERS AS 7 LEIS ESPIRITUAIS DO SUCESSO -¬†DEEPAK CHOPRA FLOW ¬†- A PSICOLOGIA DA FELICIDADE -¬†MIHALY CSIKSZENTMIHALYI LIMITE ZERO -¬†JOE VITALE O PODER DO MITO -¬†JOSEPH CAMPBELL MULHERES QUE CORREM COM OS LOBOS -¬†CLARISSA P. EST√ČS O PEQUENO PR√ćNCIPE -¬†ANTOINE DE SAINT-EXUP√ČRY A ARTE DA GUERRA -¬†SUN TZU O C√ďDIGO DO SER -¬†JAMES HILLMAN SEGREDOS DE UMA MENTE MILION√ĀRIA -¬†T. HARV EKER EM BUSCA DO SENTIDO -¬†VIKTOR FRANKL VOC√ä PODE CURAR SUA VIDA -¬†LOUISE HAY O EFEITO SOMBRA -¬†DEEPAK CHOPRA UM CURSO EM MILAGRES -¬†¬†HELEN SCHUCMAN E¬†WILLIAM THETFORD QUEM ME ROUBOU DE MIM -¬†PE.¬†F√ĀBIO DE MELO AUTOLIDERAN√áA -¬†SURYAVAN SOLAR ANSIEDADE -¬†AUGUSTO CURY   BAIXE GRATUITAMENTE SEU E-BOOK CLICANDO AQUI¬†  

  • Para mudar seus resultados √© preciso mudar seus h√°bitos. √Č preciso ter uma disciplina di√°ria com o prop√≥sito correto. √Č nas pequenas coisas que fazemos todos os dias que constru√≠mos nosso futuro e o nosso car√°ter. Para ter resultados diferentes √© preciso agir diferente. E √© sempre bom buscar ser uma pessoa melhor em todos os aspectos. A vida √© uma grande oportunidade de amadurecer a alma, ent√£o vamos come√ßar a praticar!!!!! OBSERVA√á√ÉO ‚Äď precisamos olhar mais as coisas que nos aparecem no momento presente, parar de viver no passado ou no futuro. O agora que √© o presente que recebemos a cada instante. ¬†Quando as coisas parecem n√£o ir bem, pode ser apenas um ponto de vista equivocado. Observe as v√°rias faces de um problema que ele parecer√° menor do que realmente √©. Observe a natureza, as pessoas, as situa√ß√Ķes, os objetos. Observe tudo e aprenda mais. APRECIA√á√ÉO ‚Äď Quando passamos a ficar mais atendo ao que nos rodeia, passamos a apreciar as coisas mais simples como uma √°rvore, ou uma for, o vento, as pessoas. Apreciar o mundo como uma obra de arte. GRATID√ÉO ‚Äď Quando estamos atentos, observando e apreciando as coisas, percebemos que precisamos de pouco para sermos felizes. O essencial √© ter sa√ļde, consci√™ncia e amor. Agrade√ßa tudo de bom que voc√™ tem, que voc√™ passou, at√© o que parece ruim √© uma oportunidade para crescimento e amadurecimento. CONSCIENTIZA√á√ÉO ‚Äď a consci√™ncia √© o grande segredo de uma vida plena. Quando se tem consci√™ncia sobre qualquer coisa, se tem um grande poder. Voc√™ passa a olhar o mundo com os olhos da verdade e tudo torna-se mais simples. Uma vida sem consci√™ncia est√° condenada a doen√ßas e conflitos. DEDICA√á√ÉO ‚Äď Quando temos consci√™ncia temos sa√ļde, e quando temos sa√ļde podemos conquistar o que quisermos, √© preciso apenas de dedica√ß√£o. Todo Ser humano tem uma capacidade infinita de criar, mas n√£o s√£o todos que t√™m vontade de se dedicar a isso. FOCO ‚Äď dedica√ß√£o sem foco √© uma perda de tempo, precisamos saber onde queremos investir nosso tempo e energia. Quem tem um objetivo est√° protegido da tristeza, da pregui√ßa e da mediocridade. REDU√á√ÉO ‚Äď com consci√™ncia, foco e determina√ß√£o, percebemos que precisamos de pouco para ser feliz e que objetos n√£o trazem felicidade. √Č preciso comprar menos, comer menos e desperdi√ßar menos. CONVIC√á√ÉO ‚Äď j√° foi provado que a f√© √© capaz de operar milagres. N√£o somos autores da nossa vida, somos co-criadores, existe uma for√ßa maior que tira do total controle, pode ser chamada de Deus, acaso ou destino. N√£o importa no que voc√™ acredita, mas as cren√ßas tem poder. COMUNICA√á√ÉO ‚Äď o maior problema dos seres humanos √© a comunica√ß√£o e a interpreta√ß√£o equivocada. √Č preciso saber se comunicar. Sinceridade n√£o √© desculpa para grosseria. Seja o mais claro poss√≠vel, pois voc√™ falar n√£o √© garantia que o outro vai te entender, certifique-se de que foi compreendido corretamente ou que a sua interpreta√ß√£o est√° correta. COMPAIX√ÉO ‚Äď quando se desenvolve a compaix√£o voc√™ para de julgar fatos e passa a compreender motivos e ent√£o passa a entender melhor as pessoas. Diferente da empatia, que √© colocar-se no lugar do outro. A compaix√£o √© entender o outro.

  • Seres humanos s√£o bons ou maus? O que √© o certo a ser feito? O que √© justo? Voc√™ se considera uma boa pessoa? Seres Humanos s√£o o que mais existe de sens√≠vel. Somos seres totalmente emocionais e acreditamos que somos racionais. Precisamos acreditar nisso para que toda a estrutura que criamos para o planeta funcione. Mas como podemos perceber nada funciona, tudo √© ilus√≥rio, pois estamos escondendo essa verdade: somos sens√≠veis e emocionais, tomamos decis√Ķes atrav√©s de nossas emo√ß√Ķes e por isso somos facilmente manipulados. Isso n√£o √© uma coisa que nos agrada saber, n√£o √© mesmo? Por isso fingimos que n√£o √© assim que as coisas funcionam. Voc√™ se considera uma pessoa boa? N√£o, voc√™ n√£o √©. Voc√™ tem momentos que est√° sendo bom e momentos que est√° sendo mau. N√£o existe Ser Humano totalmente bom nem totalmente mau. N√≥s nos achamos boas pessoas at√© que algu√©m possa ler nossos pensamentos. Todos n√≥s temos sombra! Nossa sombra √© feita de pensamentos, emo√ß√Ķes e impulsos que achamos dolorosos, constrangedores ou desagrad√°veis para aceitar. Ao inv√©s de lidarmos com eles, os reprimimos e negamos. Se voc√™ n√£o concorda e pensa ‚Äúeu sou bom, n√£o fa√ßo mau a ningu√©m‚ÄĚ ser√° que voc√™ est√° sendo bom para voc√™ mesmo? Muitas vezes, as pessoas s√£o muito m√°s com elas mesmas. Todos n√≥s temos sombras que afetam outras pessoas e somos afetados pelas sombra dos outros, principalmente das pessoas que mais convivemos. N√≥s (na verdade nosso Ego ferido) escondemos tudo aquilo que n√£o aceitamos em n√≥s, negamos nosso lado mau. Para fazermos isso perfeitamente (achamos que fazemos) nosso Ego constr√≥i uma m√°scara (persona) que esconde dos outros nossos defeitos e nossa vulnerabilidade e mostra ou cria caracter√≠sticas que s√£o admiradas e bem aceitas. O objetivo √© ser amado, aceito e admirado pelo maior n√ļmero de pessoas, ou s√≥ pelas mais importantes. N√≥s temos caracter√≠sticas boas e ruins, mostramos as boas e escondemos as ruins. Muitas vezes escondemos de n√≥s mesmos. Sempre haver√° um ‚Äúmas‚ÄĚ e sempre haver√° um bom argumento para explicar uma resposta emocional ou um comportamento negativo. Fomos condicionados a temer o lado obscuro da vida, assim como o nosso. Negar nosso lado negativo intensifica o poder da sombra. Cada aspecto que vemos no outro, positivo e negativo existe dentro de n√≥s. Temos todas as emo√ß√Ķes e caracter√≠sticas humanas, mas √© mais f√°cil projet√°-las nos outros do que reconhece-las em n√≥s. Se voc√™ anda julgando muito os outros √© porque tem muita sombra dentro de voc√™. Reconhecer e integrar nossa sombra √© um dos exerc√≠cios mais dif√≠ceis que uma pessoa pode fazer, exige humildade, autoconhecimento e muita vontade de querer ser algu√©m melhor. A maioria das pessoas n√£o entende esse conceito e n√£o conhece sua sombra, por isso que estamos vivendo um colapso mundial. O que vemos no mundo √© o resultado da sombra de cada um projetada no inconsciente coletivo. N√£o h√° nada que vemos fora que n√£o exista dentro. Nosso comportamento n√£o deve depender do comportamento dos outros e sim dos nossos valores e princ√≠pios. Quando n√£o √© assim, a pessoa torna-se muito vulner√°vel, cria problemas onde n√£o tem e sofre por coisas que ela mesma criou, al√©m de se tornar um alvo f√°cil para a manipula√ß√£o. ‚ÄúQuando abra√ßamos a nossa totalidade, experimentamos a liberdade. √Ä medida que atravessamos nossas sombras, podemos recuperar nossa luz‚ÄĚ. (Deepak Chopra)

  • Todos os nossos comportamentos s√£o definidos apenas por duas coisas: prazer e dor. Temos rea√ß√Ķes instintivas √° eles.N√£o tomamos decis√Ķes racionalmente, √© o nosso lado emocional quem decide, nos aproximando do prazer ou nos afastando da dor, depois explica para o lado racional o motivo da escolha.O que associamos ao prazer e a dor que definir√° nosso destino, pois nossas escolhas s√£o inconscientes e baseadas nessas associa√ß√Ķes.Mas o que √© o prazer?√Č uma sensa√ß√£o de bem estar e plenitude, n√£o necessariamente ligada √† alegria ou felicidade. √Č uma resposta da mente indicando que nossas a√ß√Ķes est√£o sendo ben√©ficas, por√©m ‚Äúben√©ficas‚ÄĚ √© subjetivo, podemos sentir prazer fazendo coisas que n√£o s√£o saud√°veis ou legais.√Č de natureza humana sentirmos prazer quando satisfazemos nossas necessidades fisiol√≥gicas: fome, sede, sono, sexo, excre√ß√£o e abrigo. E se algu√©m n√£o sentir prazer fazendo alguma dessas coisas √© porque h√° algum trauma por tr√°s que deve ser tratado.Seguindo a pir√Ęmide de Maslow, tudo que h√° nela s√£o fontes de prazer, como a sensa√ß√£o de seguran√ßa quando nos sentimos inseguros, a sensa√ß√£o de ser amado quando nos sentimos carentes, ou seja, satisfazer nossas necessidades nos d√° muito prazer. Tamb√©m por sermos reconhecidos pelo que somos ou pelo que fazemos, assim como a auto realiza√ß√£o quando conquistamos algo que desejamos pelo nosso pr√≥prio esfor√ßo. Ganhar algo que queremos nos d√° alegria passageira, conquistar algo nos d√° prazer duradouro.Muitas coisas podem ser fontes de prazer, quanto mais autoconhecimento uma pessoa tem, mais ela sentir√° prazer, pois tomar√° decis√Ķes alinhadas com suas preferencias.Um grande problema da nossa cultura √© que o prazer est√° relacionado apenas a tr√™s coisas: poder, dinheiro e sexo, e √© assim que o mundo vai caminhando para um lugar que ningu√©m gosta, por√©m desenvolver consci√™ncia ningu√©m quer.A falta de consci√™ncia pode ser um grande perigo quando falamos de prazer, pois √© por esse caminho que somos facilmente manipulados. Um exemplo disso s√£o as grandes ind√ļstrias aliment√≠cias que visam apenas o lucro e n√£o a sa√ļde. Refrigerantes, doces e v√°rios alimentos n√£o fazem bem, por√©m tem um √≥timo sabor e por isso s√£o consumidos aos montes, e depois a ind√ļstria farmac√™utica lucra com corpos adoecidos.Somos manipulados tamb√©m pelo nosso ego, que ao buscar um prazer sem consci√™ncia, pode nos colocar em situa√ß√Ķes terr√≠veis. Qualquer coisa errada que algu√©m fa√ßa √© pela busca de algum tipo de prazer, por√©m jamais chegar√° ao prazer pleno por esse caminho.√Č da natureza humana ser bom, quando algu√©m foge disso √© porque est√° sofrendo e reagindo, ent√£o est√° se afastando da fonte genu√≠na do prazer, est√° seguindo uma ilus√£o.A busca pelo prazer instant√Ęneo faz com que as pessoas desenvolvam h√°bitos nocivos como compuls√Ķes e v√≠cios. Masquando h√° consci√™ncia, o prazer fica muito melhor e infinito.√Č s√≥ observar, realmente olhar as verdades da vida. Quais s√£o as coisas que mais causam prazer e que s√£o verdadeiras e n√£o manipula√ß√Ķes? A resposta √© mais simples do que parece, tenho certeza de que se voc√™ quiser descobrir, n√£o vai demorar muito e ter√° uma vida com muito mais qualidade.

  • O livro ‚ÄúO pequeno Pr√≠ncipe‚ÄĚ foi escrito em 1943 pelo franc√™s Antoine de Saint-Exup√©ry e ainda √© o livro franc√™s mais traduzido e vendido no mundo.¬†Trata-se de uma f√°bula, ou melhor, uma par√°bola que ensina aos adultos algumas verdades da vida. Disfar√ßado de livro infantil, o autor descreve atrav√©s de met√°foras alguns ensinamentos que s√≥ atrav√©s dos olhos de uma crian√ßa podemos relembrar dessa nossa sabedoria. √Č uma hist√≥ria riqu√≠ssima e cheia de ensinamentos que se aplicados, tornariam nossos relacionamentos mais f√°ceis. O livro come√ßa com o autor relatando sua experi√™ncia infantil, quando ao desenhar uma jib√≥ia que engoliu um elefante todos os adultos viam um chap√©u.¬†‚ÄúAs pessoas grandes t√™m sempre necessidade de explica√ß√Ķes‚Ķ‚ÄĚAdultos realmente se negam a enxergar as verdades da vida, precisam de explica√ß√Ķes racionais para se convencer de alguma coisa, quando na verdade somos muito mais seres emocionais do que racionais e fingimos que n√£o. O autor continua relatando sua hist√≥ria at√© a fase adulta, quando se perde no deserto e conhece o Principezinho, ou podemos dizer que ele entra em contato com a sua crian√ßa interior. Atrav√©s de longas conversas durante o dia, o pr√≠ncipe vai passando ao autor sua ess√™ncia atrav√©s de questionamentos, relatando sua rotina em seu pequeno planeta.¬†Uma grande preocupa√ß√£o do pr√≠ncipe s√£o os Baob√°s, uma planta que se n√£o for arrancada assim que aparece pode tomar conta e destruir seu planeta. ‚ÄúAs sementes ruins de Baob√°s s√£o pequenas antes de crescer, √© preciso arrancar logo, mal a tenhamos conhecido‚ÄĚ. Podemos aprender com essa li√ß√£o a como combater o mal que se aproxima de n√≥s, seja nossa sombra ou algu√©m pr√≥ximo. Todo mal antes de crescer tamb√©m √© pequeno e come√ßa aos poucos. Quando uma pessoa nos maltrata, geralmente ela come√ßa aos poucos e n√≥s permitimos que esse mal cres√ßa, assim como nossa raiva, tristeza e m√°goa. O relacionamento do pr√≠ncipe com sua flor √© conturbado e o deixa confuso, assim como muitos de nossos relacionamentos. Foi por isso que ele partiu de seu planeta. ‚ÄúN√£o soube compreender coisa alguma! Deveria t√™-la julgado pelos atos, n√£o pelas palavras.‚ÄĚ Diz isso quando descreve uma briga com a flor, √© o que fazemos em nossos relacionamentos, julgamos as pessoas pelo que elas falam, mas quem disse que elas sabem o que falam? Devemos julgar as pessoas pelos seus atos. Devemos julgar as pessoas? Sim. Essa hist√≥ria de n√£o julgar os outros √© s√≥ para Jesus, enquanto formos seres humanos estaremos julgando querendo ou n√£o, ent√£o vamos usar o equil√≠brio para isso tamb√©m. N√£o devemos julgar os outros sem olhar para nossos erros, pois de nada adianta, o que vemos fora est√° dentro, por isso nos identificamos. Devemos julgar se devemos manter as pessoas ao nosso lado, se elas est√£o nos acrescentando ou nos prejudicando e tamb√©m se podemos ajud√°-las. Como far√≠amos isso sem julgar? ‚Äú√Č preciso que eu suporte duas ou tr√™s larvas se quiser conhecer as borboletas.‚ÄĚ Podemos aplicar essa met√°fora em v√°rios pontos de nossa vida. Em rela√ß√£o a n√≥s mesmos, sobre nosso crescimento e amadurecimento, ou com os outros. At√© conhecermos bem uma pessoa, precisamos passar pela barreira social que alguns colocam, at√© conquistarmos sua confian√ßa e vermos as borboletas, talvez enfrentemos larvas. No encontro do pr√≠ncipe com o rei de outro planeta, pr√≥ximo ao seu, aprendeu algumas li√ß√Ķes: ‚Äú√Č preciso exigir de cada um o que cada um pode dar. A autoridade repousa sobre a raz√£o.‚ÄĚ Quando n√£o fazemos isso ficamos frustrados e quem cria essa situa√ß√£o? ‚ÄúTu julgar√°s a ti mesmo. √Č o mais dif√≠cil. √Č bem mais dif√≠cil julgar a si mesmo que julgar os outros. Se conseguires julgar-te bem, eis o verdadeiro s√°bio.‚ÄĚ O pr√≠ncipe visitou mais alguns planetas, em um deles encontrou um b√™bado, ficou preocupado e perguntou porque ele bebia, ele respondeu:¬†‚ÄúEu bebo para esquecer que tenho vergonha de beber‚ÄĚ. Toda compuls√£o, ou v√≠cio, se d√° pelo mesmo motivo, vergonha de si mesmo, e a vergonha s√≥ aumenta. Ao inv√©s de ter disciplina para sermos quem gostar√≠amos de ser, fugimos de n√≥s atrav√©s dos v√≠cios. Em outro planeta conheceu um acendedor de lampi√Ķes. Que acendia e apagava seu lampi√£o, e sua explica√ß√£o para isso era que estava seguindo o regulamento. Mas o que ele mais gostava de fazer era dormir. Quantas pessoas vivem assim, trabalham em uma fun√ß√£o sem ter um prop√≥sito e quando podem s√≥ querem dormir. ‚ÄúAs estrelas s√£o todas iluminadas. N√£o ser√° para que cada um possa um dia encontrar a sua?‚ÄĚ Ao chegar √† Terra ele n√£o encontrou ningu√©m, ent√£o achou uma estrada e seguiu, chegou a um jardim que tinha muitas flores iguais a sua, ent√£o ficou triste e decepcionado pois antes se sentia rico por ter uma flor at√© que descobriu que ela n√£o era √ļnica, era comum. Ao inv√©s de ficarmos felizes e gratos com o que temos, sempre estamos pensando na falta, o que nos deixa infeliz. Mas √© uma escolha sentir gratid√£o por tudo que temos ou sentir a falta de tudo o que n√£o temos. ‚Äď ‚ÄúO que √© cativar?‚ÄĚ ‚Äď ‚ÄúUma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa criar la√ßos.‚ÄĚ ‚Äď Tu n√£o √©s apenas para mim sen√£o um garoto inteiramente igual a cem mil outros. E eu n√£o tenho necessidade de ti, e tu n√£o tens tamb√©m necessidade de mim. N√£o passo a teus olhos uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas se tu me cativas, n√≥s teremos necessidade um do outro. Ser√°s para mim √ļnico no mundo. E eu serei para ti √ļnica no mundo.‚ÄĚ Para mim, o di√°logo com a raposa √© a passagem mais linda do livro, tem tanto significado. Se as pessoas se cativassem umas as outras, ter√≠amos muito mais pessoas √ļnicas em nossa vida, e ela teria mais significado. ‚ÄúS√≥ se conhece bem as coisas que cativou. Os homens n√£o t√™m mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo pronto em lojas, mas n√£o existem lojas de amigos. Os homens n√£o t√™m mais amigos.‚ÄĚ Quando o pr√≠ncipe ia¬†embora, a raposa lhe contou um segredo: ‚ÄúS√≥ se v√™ bem com o cora√ß√£o. O essencial √© invis√≠vel aos olhos‚Ķ Tu te tornas eternamente respons√°vel por aquilo que cativas.‚Ä̬†Devemos levar esse ensinamento para a vida e repeti-lo todos os dias. Quando entendermos o que quer dizer, n√£o teremos mais motivos para sofrer. Depois de um tempo o pr√≠ncipe quis voltar ao seu planeta, mas deixou as lembran√ßas como presentes para seu amigo. ‚ÄúE quando te houveres consolado (a gente sempre se consola), tu te sentir√°s contente por me teres conhecido.‚Ä̬†Tantas pessoas que passam pela nossa vida, n√£o devemos sentir falta delas e sim lembrar tudo de bom que aprendemos com elas. E quando partiu para seu planeta ainda alertou ‚ÄúTu sofrer√°s, eu parecerei morto e n√£o ser√° verdade. √Č longe demais, eu n√£o posso carregar esse corpo, √© muito denso, mas ser√° como uma velha casca abandonada. Ser√° bonito, sabes?‚ÄĚ E com isso podemos ter uma ideia de morte, um dia abandonaremos uma casca e voltaremos ao nosso planeta.

  • Final de ano, sol, calor, praia, f√©rias? N√£o para alguns pais. Enquanto as crian√ßas se divertem em casa, essa √©poca de f√©rias escolares pode ser o momento em que muitos pais trabalham o dobro. Cuidar das crian√ßas pode n√£o ser t√£o f√°cil, mas n√≥s vamos te ensinar alguns truques infal√≠veis que tornar√£o essa tarefa mais simples e divertida. Crian√ßas adoram se sentir importante e fazer parte de alguma coisa. Crian√ßa entediada √© um problema e o t√©dio √© prejudicial para o desenvolvimento emocional e cognitivo. Crian√ßas s√£o como adultos, s√≥ que mais espont√Ęneas, fantasiosas e imaturas. Elas sentem medo, ansiedade, vergonha, n√£o se conhecem muito bem, por isso muitas vezes n√£o sabem o que querem, s√£o agitadas e curiosas. Elas querem e precisam sentir seguran√ßa nos pais, por isso os limites s√£o t√£o importantes. Na maioria das vezes conseguimos controlar uma crise infantil com perguntas, isso faz com que a crian√ßa pare de pensar no que estava pensando e raciocine para responder. Quando a crian√ßa fizer aquele show de fazer os pais passarem vergonha, ela obviamente est√° com um problema que n√£o consegue resolver, sente uma mistura de frustra√ß√£o com raiva e medo. Ent√£o o adulto deve parar tudo que estiver fazendo e perguntar para a crian√ßa: ‚Äúesse problema √© pequeno, m√©dio ou grande?‚ÄĚ Ensine-a sobre os problemas da vida, que eles podem ser f√°ceis de resolver ou dif√≠ceis e que voc√™ a ajudar√°. Depois fa√ßa um exerc√≠cio para controlar a ansiedade da crian√ßa, diga a ela: ‚Äúvamos imaginar que estamos enchendo uma bexiga enorme, vamos inspirar pelo nariz e soltar pela boca bem devagar.‚ÄĚ A respira√ß√£o acalma adultos e crian√ßas. E tamb√©m ajudar√° se voc√™ disser: ‚Äúagora vamos deixar seu problema aqui em cima da mesa at√© que... e depois continuamos a resolv√™-lo‚ÄĚ. Crian√ßas s√£o muito imaginativas, isso dar√° certo. Outra dica para esse momento √© ouvir o problema da crian√ßa e perguntar: ‚Äúporque voc√™ pensa assim?‚ÄĚ Ajude-a a responder e elaborar o que est√° sentindo. Se a crian√ßa estiver ansiosa por algo que ir√° acontecer pergunte para ela: ‚Äúo que acontecer√° depois disso?‚ÄĚ Pe√ßa para ela repetir v√°rias vezes: ‚Äúeu posso fazer isso, eu consigo fazer isso, vai dar tudo certo‚ÄĚ com v√°rias entona√ß√Ķes de voz e at√© mesmo cantando, isso tornar√° a situa√ß√£o mais leve. Depois voc√™ pode dizer: ‚Äúeu amo voc√™ e juntos n√≥s formamos uma equipe incr√≠vel‚ÄĚ. Tamb√©m ajuda a dividir o problema em pequenas partes: ‚Äúcom o que precisamos nos preocupar primeiro? Com o que eu posso te ajudar?‚ÄĚ Se a crian√ßa estiver com medo, pergunte do que, pe√ßa para ela desenhar, para ela falar sobre seu medo. Falar sobre o medo transforma-o em algo concreto e isso ajuda a eliminar a ansiedade. ¬†Pergunte a ela: ‚Äúme diga a pior coisa que pode acontecer‚ÄĚ e ent√£o fale como voc√™s podem resolver o pior caso. Tamb√©m ajuda quando voc√™ pergunta: ‚Äúse o seu medo tivesse uma cor, qual seria?‚ÄĚ Para distrair uma crian√ßa rapidamente, a melhor coisa √© come√ßar a contar, voc√™s podem contar objetos, p√°ssaros, placas, pessoas... Se voc√™ estiver ocupado e a crian√ßa quiser sua aten√ß√£o, de a ela um rel√≥gio e diga ‚Äúquero que voc√™ me explique isso daqui a dois (tr√™s, quatro...) minutos.‚ÄĚ ¬† Se a crian√ßa come√ßar a gritar, abrace-a com for√ßa por um minuto ou mais, e fale que s√≥ ir√° soltar depois que ela se acalmar, ‚Äúenquanto isso vamos fechar os olhos e imaginar uma coisa bem legal, um elefante cor de rosa usando saia e dan√ßando‚ÄĚ. O contato f√≠sico far√° com que a crian√ßa se sinta segura e que h√° um limite. Pe√ßa ajuda dela nas tarefas que ela consegue fazer, diga que todos na casa devem participar da limpeza, do cuidado com os animais, da arruma√ß√£o... inclua-a em assuntos que ela pode participar, pergunte sua opini√£o, fa√ßa com que ela se sinta importante, assim ela ter√° uma autoestima mais elevada sem se sentir o centro do universo.

  • ‚ÄúEm todo adulto espreita uma crian√ßa ‚Äď uma crian√ßa eterna, algo que est√° sempre vindo a ser, que nunca est√° completo, e que solicita, aten√ß√£o e educa√ß√£o incessantes. Essa √© a parte da personalidade humana que quer desenvolver-se e tornar-se completa‚ÄĚ (Jung) Ontem, dia 03 de janeiro, iniciou a primeira temporada do programa The Voice Kids, e j√° come√ßou em grande estilo, mostrando-se muito melhor do que a edi√ß√£o para adultos, pois al√©m de cantores incrivelmente talentosos, ela conta com os ensinamentos de vida que crian√ßas sempre passam naturalmente. O que mais chama aten√ß√£o em Realitys com crian√ßas s√£o as reflex√Ķes que podemos fazer. √Č uma √≥tima oportunidade de nos perguntarmos: Quando foi que eu parei¬†de me sentir o m√°ximo? Podemos constatar no programa que as crian√ßas sabem dos seus talentos, n√£o tem d√ļvidas de que s√£o boas, s√£o autoconfiantes, aut√™nticas, simp√°ticas, pois est√£o conectadas com a ess√™ncia. Quando foi que nos desconectamos da nossa ess√™ncia, do nosso verdadeiro Eu? Quando foi que perdemos a autenticidade, o entusiasmo, a alegria? Foi nesse momento que os adultos tornaram-se inseguros. ‚ÄúNo est√°gio infantil da consci√™ncia, ainda n√£o h√° problemas, nada depende do sujeito, porque a pr√≥pria crian√ßa ainda depende inteiramente dos pais. √Č como se ainda n√£o tivesse nascido inteiramente, mas se achasse mergulhada na atmosfera dos pais. O nascimento ps√≠quico e, com ele, a diferencia√ß√£o consciente em rela√ß√£o aos pais s√≥ ocorre na puberdade. At√© este per√≠odo, a vida psicol√≥gica do indiv√≠duo √© governada basicamente pelos instintos e por isto n√£o conhece nenhum problema. Mesmo quando limita√ß√Ķes externas se contrap√Ķem aos impulsos subjetivos, estas restri√ß√Ķes n√£o provocam uma cis√£o interior do pr√≥prio indiv√≠duo. Este se submete ou as evita, em total harmonia consigo pr√≥prio. Ele n√£o conhece o estado de divis√£o interior, induzido pelos problemas.‚ÄĚ (Jung) Crian√ßas n√£o pensam em problemas, e quando eles aparecem, elas resolvem instintivamente. √Č a√≠ que est√° o motivo de adultos abafarem as qualidades que tinham na inf√Ęncia. Adultos pensam muito, acreditam que devem resolver tudo, e quando as coisas n√£o acontecem como gostariam, ficam frustrados. √Č preciso aceitar os acontecimentos da vida e pensar que somos apenas Co-criadores da nossa vida. √Č preciso saber que nossos pensamentos t√™m um grande poder de influenciar nossa realidade. Existem pedras e presentes pelo caminho, qual voc√™ decide ver? As crian√ßas confiam que tudo dar√° certo, isso √© f√©.    

  • Mais um ano que termina, mais um ciclo que come√ßa e com 2016 vem toda a esperan√ßa de que esse ano ser√° diferente, ser√° maravilhoso. Mas ser√° que n√£o √© assim todos os anos? Temos a sensa√ß√£o de que h√° uma m√°gica no Ano Novo. Pulamos sete ondas com o p√© direito, comemos lentilha pra dar sorte, tamb√©m uva ou rom√£ e guardamos as sementes na carteira junto com as folhas de louro. Tomamos banho de mar ou de sal grosso para limpar tudo de negativo do ano que passou, usamos calcinha branca ou vermelha para atrair o que mais desejamos. E torcemos muito para que tudo isso d√™ resultados. E se n√£o der, sempre teremos um ano novo para ter esperan√ßa novamente. Por√©m, se em 2016 voc√™ realmente quiser ter sucesso, vai precisar de um pouco mais do que supersti√ß√Ķes. N√£o bastam planos, √© preciso planejamento. N√£o bastam sonhos, √© preciso metas e n√£o basta esperar, √© preciso agir.   REALIZE SEUS SONHOS EM 4 PASSOS: ¬† 1 ‚Äď Saber quais mudan√ßas voc√™ quer ter na sua vida. √Č preciso ter seus objetivos bem claros. Nesse primeiro momento n√£o pense em como vai consegui-los, pois voc√™ corre o risco de se boicotar com suas cren√ßas limitantes. Pense apenas no que realmente voc√™ quer conquistar. Pode ser uma casa, um carro, um trabalho dos sonhos, uma viagem. Se tudo fosse poss√≠vel, o que voc√™ gostaria de conquistar? 2 ‚Äď Se perguntar: ‚ÄúPara que eu quero isso?‚ÄĚ Voc√™ precisa de um prop√≥sito, um motivo bem convincente de porque ser√° bom ter o que voc√™ deseja. Isso ajudar√° seu inconsciente trabalhar a seu favor. 3 ‚Äď Lidar com a realidade: Se voc√™ deseja ter uma casa pr√≥pria, √© importante voc√™ saber exatamente o que precisa para que isso aconte√ßa. Muita gente tem esse sonho, mas acredita que √© t√£o dif√≠cil que n√£o se permite olhar para a realidade. Esse √© o grande boicote. Saiba exatamente como seria a casa ideal para voc√™, qual o tamanho, quais os bairros poss√≠veis e o valor aproximadamente de uma casa assim. Depois descubra quais as possibilidades de um financiamento, cons√≥rcio ou empr√©stimo. E tamb√©m seja sincero com voc√™ mesmo, onde est√° indo o seu dinheiro? Muitas vezes deixamos de comprar o que realmente queremos para comprar alguma coisa que est√° em promo√ß√£o e que n√£o precisamos. 4 ‚Äď E finalmente come√ßar um plano estrat√©gico: Com todas essas informa√ß√Ķes na m√£o: O que eu quero, para que eu quero isso, quais as possibilidades de eu conseguir isso. √Č hora de bolar o plano e seguir: como eu vou fazer para conquistar isso que eu quero. Defina os passos, descubra formas de ganhar mais dinheiro caso esse seja o impedimento, e m√£os a obra!!!!   FOCO, DEDICA√á√ÉO E DISCIPLINA √Č O QUE VOC√ä PRECISA PARA CONQUISTAR TUDO O QUE DESEJA! Quanto mais planejado e estruturado mais f√°cil de alcan√ßar suas metas. Se estiver dif√≠cil de trilhar esse caminho sozinho,¬†pe√ßa ajuda. Seu futuro √© uma quest√£o de escolha e s√≥ depende de voc√™!  

  •   O choque ‚ÄstA pessoa terminou com voc√™. De uma forma inesperada ou n√£o, ningu√©m est√° realmente pronto para esse momento. ¬†Seu cora√ß√£o dispara, voc√™ n√£o sabe mais o que fazer da vida. A elabora√ß√£o ‚ÄstVoc√™ s√≥ quer deitar e chorar. Todos os seus planos parecem sem import√Ęncia. Os dias s√£o mais longos e sem gra√ßa. Mas com todo esse sofrimento, essa fase √© muito importante, ent√£o chore bastante. Isso pode durar uns dias ou algumas semanas, mas aos poucos tudo vai melhorando. Aprendendo com os erros.¬†Todos que est√£o convivendo com voc√™ ser√£o afetados e ficar√£o preocupadas at√© voc√™ melhorar. Mesmo que voc√™ saiba tudo que as pessoas podem falar, tente ouvir o que elas t√™m a te dizer. Alguns conselhos podem n√£o ser bons e isso os acalmar√°, dar√° a sensa√ß√£o de que eles est√£o fazendo algo de bom por voc√™. N√£o dramatize tanto ‚ÄstPor mais triste que voc√™ esteja, n√£o se fa√ßa de v√≠tima da situa√ß√£o. As vezes, isso foi o melhor que poderia ter te acontecido. N√£o √© bom despertar pena nas pessoas. Quanto mais drama voc√™ fizer mais as pessoas sentir√£o pena de voc√™. E quanto mais as pessoas sentirem pena de voc√™, mais voc√™ se sentir√° fracassada. Redes sociais jamais ‚ÄstN√£o sinta pena de voc√™ mesma, n√£o poste frases de auto-ajuda, com pedidos de socorro. Isso √© humilhante e terr√≠vel para a sua auto-estima. Tamb√©m n√£o olhe as redes sociais dele, a ultima coisa que voc√™ vai encontrar √© uma frase dizendo ‚ÄúQue saudades da minha ex‚ÄĚ e o mais prov√°vel que voc√™ encontre s√£o fotos dele curtindo a vida adoidado. Isso tamb√©m serve para o perfil dos amigos dele, pare de seguir eles, isso n√£o far√° bem, s√≥ vai causar crises de ansiedade. Autoconhecimento ¬†‚ÄstAgora √© a hora de ser sua melhor companhia. Se voc√™ n√£o se amar, porque algu√©m te amaria? V√° percebendo o que voc√™ gosta de fazer, de ouvir, de comer. Conhe√ßa¬†seus gostos sem ele. Experimente um novo corte de cabelo, uma nova cor. Saia com alguns amigos, n√£o beba, fique presente em cada momento, v√° mudando sua rotina, experimentando novos caminhos, sabores, sensa√ß√Ķes. No seu ritmo, n√£o tenha pressa de ficar bem logo, viva cada fase do luto. As coisas v√£o melhorar. Fa√ßa terapia ‚ÄstIsso vai ajudar voc√™ a superar, olhar as coisas com outro ponto de vista, se conhecer mais, saber porque isso aconteceu e principalmente se isso √© um padr√£o que se repete. Espiritualize-se ‚ÄstIndependente da sua religi√£o, √© bom voc√™ ter um caminho espiritual. Perceber que existe um algo mais na vida. Aprender sobre a exist√™ncia, as leis da atra√ß√£o, do karma, da vida‚Ķ Estude, aprenda, converse, tire d√ļvidas existenciais‚Ķ Se abra ¬†‚ÄstN√£o crie cren√ßas limitantes. Um p√© na bunda √© s√≥ isso, os homens n√£o s√£o todos iguais e isso n√£o precisa se repetir. Conhe√ßa novas pessoas, tenha encontros, se divirta, n√£o queira impressionar ningu√©m. Seja voc√™ mesma, mas s√≥ se voc√™ for legal, se voc√™ ainda estiver sentindo-se v√≠tima, melhor repetir os passos acima antes de sair com algu√©m. Ria do que te aconteceu ‚ÄstQuando estamos sofrendo o motivo desse sofrimento n√£o tem gra√ßa, mas depois que passa, a maioria dos p√©s na bunda s√£o muito engra√ßados. Quando voc√™ conseguir rir de tudo o que aconteceu, quer dizer que j√° superou. No m√≠nimo voc√™ se tornar√° uma pessoa boa para ajudar os outros que est√£o passando por isso.

  • Por que a Coca-Cola √© uma das marca mais famosas do mundo? N√£o √© porque √© a bebida mais gostosa ou a mais saud√°vel ou a mais barata. √Č pelo simples fato de que eles n√£o vendem o produto que fabricam. Eles vendem o que todas as pessoas querem: a felicidade. Vamos entender um pouco da hist√≥ria da Coca-Cola, ela foi inventada pelo farmac√™utico John Pemberton em 1886 para ser usada como t√īnico vigorante do c√©rebro e para acalmar os nervos, por isso foi feita a partir de folhas de coca, gr√£os de noz-de-cola e √°lcool. Com a intens√£o de ganhar dinheiro, John iniciou uma s√©rie de experi√™ncias para descobrir o que ficaria bom misturado √† √°gua carbonada, foi a√≠ que descobriu a Coca-Cola. O produto era um xarope com √°gua carbonada, misturados na hora de servir. Em seu primeiro ano foi um fracasso em vendas, rendeu apenas 50 d√≥lares. Pemberton vendeu a f√≥rmula por 1.750 d√≥lares. Ainda n√£o dando lucro, a formula foi revendida para o empres√°rio e farmac√™utico Asa Griggs Candler¬† por 2.300 d√≥lares, que come√ßou a fazer a bebida ter sucesso. Como naquela √©poca, n√£o existiam muitos meios de comunica√ß√£o, a ideia foi distribuir Coca-Cola de gra√ßa para as pessoas conhecerem o produto, h√° quem diga que havia viciantes nessa fase al√©m da cafe√≠na, mas nada foi provado. Tamb√©m foram criados calend√°rios e posters que serviam para os consumidores olharem e se lembrarem da Coca-Cola. Com o final da Primeira Guerra Mundial, houve a recess√£o que quase faliu a companhia. Ent√£o a segunda sacada de Marketing foi encomendar de uma s√©rie de quadros com a imagem do Papai Noel para uso em publicidade. A Coca-Cola √© associada ao Natal porque o Natal √© a √©poca do ano que mais comove as pessoas. Nos reunimos com quem a gente ama, pensamos em fazer o bem aos outros, temos atos filantr√≥picos, desejamos Feliz Natal para todos, ficamos felizes em dar e receber presentes, em comer muito, em celebrar... as cidades ficam enfeitadas, h√° uma magia no inconsciente coletivo... Pessoas emocionais s√£o mais f√°cil de manipular do que pessoas racionais. ‚ÄúA Coca-Cola cont√©m um ingrediente que, em alta dosagem, √© potencialmente cancer√≠geno - ao menos em ratos. A empresa informou que solicitou aos fabricantes do corante de caramelo que modificassem o processo de fabrica√ß√£o para evitar problemas - um deles seria a obriga√ß√£o de que suas embalagens viessem com um alerta de risco de c√Ęncer. O corante possui sulfito de am√īnia (4-metilimizadol ou 4-MEI). Entretanto, a informa√ß√£o sobre o risco de c√Ęncer desse ingrediente ainda n√£o consta nas embalagens‚ÄĚ (FONTE: WIKIPEDIA) Porque algu√©m tomaria algo correndo o risco de ter c√Ęncer? Sem falar de todos os preju√≠zos √† sa√ļde que todos n√≥s sabemos. ¬†Porque as pessoas n√£o pensam racionalmente. O senso comum n√£o √© a pratica comum. √Č por isso que h√° uma Psicologia por tr√°s das vendas. A Coca-Cola √© uma das empresas com a melhor publicidade do mundo. Ela lida com a fantasia das pessoas, vende felicidade, projeta bons momentos. Tem como figura principal o Papai Noel e um urso polar que toma Coca-Cola. Al√©m de ter um grande destaque em in√ļmeros filmes e programas de televis√£o e ser promovida por pessoas famosas do mundo todo. O marketing √© baseado na proje√ß√£o, as pessoas se envolvem, sentem, fantasiam ‚ÄúSinta o sabor do Natal‚ÄĚ, ‚ÄúAbra a felicidade‚ÄĚ. Quem n√£o quer? Atualmente as pessoas est√£o mais conscientes, buscam h√°bitos e alimenta√ß√£o saud√°vel, qualidade de vida. Poder√≠amos at√© pensar que a Coca Cola perderia mercado, mas n√£o, ela aceitou o fluxo e aproveitou da melhor maneira poss√≠vel. Esse ano as propagandas tamb√©m s√£o para promover a conscientiza√ß√£o, para que todos olhem as verdades da vida e sejam mais livres. Eles promoveram o combate √† cren√ßas limitantes. ‚ÄúN√£o abra a porta para desconhecidos, n√£o aceite nada de estranhos, nada √© de gra√ßa na vida, a magia n√£o existe, nada √© para sempre, n√£o acredite em tudo o que te dizem‚ÄĚ ¬† Todas as propagandas da Coca Cola tem algo em comum, algo que faz todo o Ser Humano se emocionar, chorar e ficar feliz. E o¬†que mais faz uma pessoa feliz? √Č fazer outra pessoa feliz.

  • Nas ultimas semanas muito tem se falado de Dengue Chikungunya e Zika, que s√£o as doen√ßas causadas pelos mosquitos Aedes. Mas como de costume, nos preocupamos mais com o problema do que com a raiz do problema. Qual o problema?¬†As doen√ßas da¬†Dengue Chikungunya e Zika. E o que causa esses problemas? A prolifera√ß√£o do mosquito Aedes. Como o mosquito se prolifera? Em os focos de ac√ļmulo de √°gua parada. E como a √°gua se acumula e fica parada? Com o lixo que todas as pessoas guardam no quintal. E porque as pessoas guardam lixo no quintal? Bom, a√≠ come√ßamos a olhar realmente para a raiz do problema. E porque todas as pessoas fazem o que fazem? Porque elas querem ser feliz. A prolifera√ß√£o do mosquito s√≥ acontece por uma raz√£o: o acumulo de coisas desnecess√°rias que n√£o ser√£o usadas, e que s√£o apenas guardadas pelo medo de n√£o ter no futuro. Voc√™s prestaram bem aten√ß√£o nessa frase? Acumulo, inutilidade, medo‚Ķ S√£o palavras t√£o presentes na vida de todos, n√£o √© mesmo? O que faz nunca resolvermos esse problema √© olhar apenas para fora e n√£o para dentro. Quando √© que eu estou acumulando coisas desnecess√°rias? Quando √© que eu sinto medo de passar necessidades futuras e quero guardar tudo que tenho? Quando √© que eu estou apegado a coisas e n√£o consigo doar mesmo as que eu n√£o uso? Quais lixos eu guardo dentro e fora de mim?¬† A maioria das pessoas tem essa necessidade de acumular lixo, e √© por isso que n√£o vamos combater a dengue, pois a dengue, a¬† chikungunya ou a zika n√£o s√£o o real problema. Definimos como lixo tudo aquilo que guardamos e que n√£o nos tem utilidade alguma no momento. Precisamos aprender sobre as nossas reais necessidades. Para sermos felizes precisamos de pouco: ter sa√ļde, ter comida, ter √°gua, ter abrigo, ter afeto, ter uma fun√ß√£o que nos fa√ßa sentir √ļteis e ter organiza√ß√£o. Se tivermos isso estaremos felizes. O problema √© que as vezes n√£o temos afeto, nem amor pr√≥prio, ou n√£o nos sentimos realmente √ļteis, reconhecidos, admirados, da√≠ achamos que vamos suprir isso com coisas, ent√£o acumulamos coisas. Com o passar do tempo n√≥s fomos criando necessidades ilus√≥rias, at√© chegarmos ao ponto de nos vermos aprisionados a todas elas. Hoje podemos ter uma casa mobiliada e completa, mas com certeza, aqueles m√≥veis e objetos n√£o s√£o respons√°veis pela nossa felicidade. Se voc√™ pudesse fazer apenas uma escolha: ter sa√ļde ou ter todos os seus bens materiais, qual escolheria? Compramos coisas para nos recompensar por frustra√ß√Ķes da vida. Precisamos entender que ser feliz √© estar onde voc√™ gostaria de estar, fazendo o que voc√™ gostaria de fazer, pois nesse momento ningu√©m vai se lembrar daquela poltrona, nem daquele quadro caro que enfeita nossa sala, muito menos daquela fritadeira que n√£o usa √≥leo. Pode at√© sentir falta deles, mas n√£o vai ficar mais triste por causa disso. Agora, faz sentido algu√©m guardar pneu velho, pote de margarina ou latas achando que um dia vai usar? Aceitar a realidade de que no futuro n√£o ter√° dinheiro para comprar nenhuma dessas coisas e por isso deve guarda-las √© plantar um futuro terr√≠vel para voc√™ mesmo. Ter uma renda limitada n√£o justifica o acumulo de lixo na pr√≥pria casa. Pobreza, √†s vezes n√£o √© uma escolha, mas consci√™ncia de mis√©ria √©.

  • - Qual √© o seu sonho? - √Č ter uma casa bonita e confort√°vel, ter bastante dinheiro para viver tranquilamente e n√£o precisar mais trabalhar. - Esses s√£o seus objetivos, mas qual √© seu verdadeiro sonho? - Como assim? - Pelo que voc√™ viveria se dinheiro n√£o fosse um problema? - Ah, eu iria viajar. - E depois que tivesse viajado o mundo todo? Depois de passar 3 anos viajando, o que voc√™ faria? - Eu n√£o sei. E √© assim com a maioria das pessoas... Elas podem passar uma vida inteira na ilus√£o sem conseguir acessar sua verdadeira miss√£o. Acreditam que precisam de coisas para ser feliz. Reclamam quando as coisas saem diferente do que planejaram. Passam os dias sem estarem realmente presentes no que est√£o fazendo. E tamb√©m n√£o fazem nada pare realizar seus objetivos. Se alimentam sem consci√™ncia, falam o que n√£o gostariam, aceitam sem refletir. E julgam os outros. Todos somos assim. √Č preciso consci√™ncia e for√ßa para sair dessa roda inconsciente. Mas mesmo com toda essa inconsci√™ncia humana, mesmo que o mundo esteja da forma que est√°, mesmo que tudo pare√ßa errado. Quando continuamos a conversa e insistimos no sonho das pessoas, l√° est√° a luz que todos n√≥s temos. Ainda brilha, cada um do seu jeito, mas todos brilhantes. √Č como achar um diamante em uma mina, √© m√°gico, perfeito. Todos os seres humanos nasceram para brilhar. E ent√£o a maioria me responde: - Eu iria ajudar as pessoas. E √© esse o motivo de um Ser Humano existir, ajudar aos demais a serem livres, felizes, plenos. Sem cren√ßas limitantes e pensamentos negativos. Ajudar aos demais a se tornarem Seres integrais, s√°bios e iluminados para que todos brilhem. Apoiar outras pessoas a realizarem sonhos √© um dos maiores prazeres que uma pessoa pode sentir. E n√≥s sabemos disso, pois nos emocionamos quando vemos uma hist√≥ria de supera√ß√£o e realiza√ß√£o, imagine poder fazer parte disso? Seres humanos s√£o amorosos, e quando n√£o demonstram isso √© porque est√£o machucados, sofrendo, ou n√£o receberam o amor que gostariam. O verdadeiro sonho de todos √© apoiar os outros para que todos vivam mais felizes. O resto s√£o objetivos que podem facilmente ser conquistados. Se voc√™ n√£o est√° feliz, experimente fazer algu√©m feliz. Uma pessoa desconhecida. Fa√ßa algo sem querer nada em troca. Doe seu tempo, seu talento, seu conhecimento. E tamb√©m realize seus objetivos, sem desculpas, sem medos. Brilhe e fa√ßa os outros brilharem.

  • Todo mundo j√° deve ter ouvido em algum momento aquele conselho ‚Äúseja voc√™ mesmo‚ÄĚ, mas o que n√£o nos falaram √© a continua√ß√£o que ele tem. ‚ÄúSeja voc√™ mesmo, mas s√≥ se voc√™ for legal‚ÄĚ, e, no caso das mulheres, essa frase continua:‚ÄúSeja voc√™ mesma, mas s√≥ se voc√™ for legal, inteligente, bonita, simp√°tica, feminina, forte, guerreira, boa filha, boa m√£e, boa esposa, boa profissional‚Ķ‚ÄĚ Caso contr√°rio, n√£o seja voc√™ mesma, seja um pouco diferente, seja melhor do que voc√™ √©. Se f√īssemos n√≥s mesmos o tempo todo viver√≠amos sozinhos, principalmente se sua natureza √© ser sincero, cr√≠tico, chato ou ego√≠sta. Esse nosso lado que n√£o √© muito admir√°vel √© a nossa sombra, todos n√≥s temos. Para Carl Jung, a Sombra representa aquilo que consideramos inferior, nosso pior lado, nossos defeitos. S√£o as caracter√≠sticas negativas da nossa personalidade. Faz parte da nossa natureza, n√£o podemos elimin√°-la, pois a dualidade est√° presente em tudo nesse mundo. Ent√£o somos em parte bons e em parte maus. O que quer dizer que n√£o podemos ser exatamente quem somos, temos que nos adaptar para viver em sociedade. O saud√°vel √© ter autoconhecimento, saber quais s√£o nossas qualidades e quais s√£o caracter√≠sticas da nossa sombra. Saber que estamos em movimento e em constru√ß√£o. Buscar mudan√ßas positivas que nos tornem a nossa melhor vers√£o, e n√£o outro algu√©m diferente. O conselho ‚Äúseja voc√™ mesmo‚ÄĚ √© v√°lido se encarado como ‚Äún√£o tente ser outra pessoa muito diferente de quem voc√™ j√° √©‚ÄĚ. COMO DESCOBRIR QUANDO O ‚ÄúSEJA VOC√ä MESMO‚ÄĚ N√ÉO √Č UM BOM CONSELHO? Voc√™ j√° se sentiu inadequado? Com a roupa errada, com o sapato errado, com as pessoas erradas? Todos n√≥s passamos por isso algumas vezes. Nesse momento, a pergunta que nos vem √©: ‚ÄúComo eu posso me adequar?‚ÄĚ. Claro que essa pergunta n√£o vem de uma forma t√£o expl√≠cita, ela vem escondida no inconsciente, refletida em timidez, rebeldia, baixa autoestima, arrog√Ęncia, crueldade, tristeza, raiva, m√°goa‚Ķ E at√© em excesso de anima√ß√£o ou bondade. De tantas formas que √†s vezes uma pessoa passa uma vida se sentindo inadequada, apresentando v√°rios desses sintomas, sem conseguir entender. Nesse caso, o ‚Äúseja voc√™ mesmo‚ÄĚ n√£o vai adiantar. √Č preciso achar uma forma de que o ‚Äúseja voc√™ mesmo‚ÄĚ te fa√ßa feliz. ¬†Tem momentos em que n√£o podemos simplesmente bater o p√© falando ‚Äúeu sou assim, quem quiser que me aceite do jeito que eu sou‚ÄĚ. ¬†As pessoas s√≥ gostam de pessoas agrad√°veis e que n√£o as desafie nem as confronte e que n√£o sejam totalmente sinceras. Pessoas que n√£o apresentem amea√ßa. Talvez seja o caso de pensar em mudar alguns aspectos, se adaptar aos outros com quem voc√™ convive. √Č preciso pensar o quanto voc√™ quer agradar e o quanto voc√™ quer se agradar. Achar onde √© esse equil√≠brio. Assumir suas caracter√≠sticas se voc√™ gostar de quem voc√™ √©. Se n√£o estiver feliz com quem √© ou n√£o estiver tendo resultados bons, deve buscar ajuda para mudar. Ter humildade de perceber que do jeito que est√° n√£o est√° bom. N√£o tem nenhum problema em ‚Äún√£o ser voc√™ mesmo‚ÄĚ, desde que voc√™ ‚Äún√£o tente ser outra pessoa muito diferente de quem voc√™ j√° √©‚ÄĚ.

  • Autoconhecimento √© a capacidade de saber quem realmente somos. Conhecer-nos t√£o bem a ponto de dizer, com certeza, quais s√£o nossos pontos fortes e no que precisamos melhorar, entre outras coisas. E por que isso √© t√£o importante? √Č simples, para ter uma vida mais saud√°vel e com mais sucesso e felicidade. No final das contas, todos n√≥s queremos ser feliz. E se existe um caminho para a felicidade, esse caminho √© o autoconhecimento. ¬† Quem se conhece bem, n√£o se magoa quando recebe uma critica, n√£o tem crises existenciais, n√£o sente medo do desconhecido, n√£o coloca a responsabilidade do pr√≥prio sucesso ou do fracasso nas m√£os de outras pessoas. Define mais f√°cil o que quer, sabe dos dons que possui e n√£o fica se comparando aos outros, vai l√° e vive a pr√≥pria vida, sem se preocupar muito com o que as pessoas podem pensar ou dizer a seu respeito. Mesmo que a gente se mantenha sempre em movimento, aprendendo, evoluindo ou regredindo. Mudando de opini√Ķes de acordo com as nossas experi√™ncias. Mesmo n√£o sendo a mesma pessoa de 10 anos atr√°s, nossa ess√™ncia n√£o muda. Nossa personalidade n√£o muda. O que muda √© nossa percep√ß√£o e nossas a√ß√Ķes. Por isso o autoconhecimento √© poss√≠vel e essencial para uma vida plena. Mas como adquirir autoconhecimento? De v√°rias formas e mais f√°cil do que voc√™ imagina‚Ķ Se observando. ¬† Reflita sobre a vida, voc√™ pode descobrir coisas muito interessantes sobre voc√™ mesmo. Saia do piloto autom√°tico e comece a se perceber a cada instante. Viva no presente. O que voc√™ gosta de fazer? O que te d√° prazer? O que te motiva? Ou o que te deprime? Qual o tipo de personalidade tem seus amigos? Todas essas perguntas tem a mesma raiz: com o que voc√™ se identifica. Identifica√ß√£o √© tudo aquilo de que voc√™ gosta simplesmente por gostar. ¬†Algo dentro de voc√™ ‚Äúreconhece‚ÄĚ aquilo e √© por isso que voc√™ simplesmente gosta. A identifica√ß√£o pode estar ligada a algum tra√ßo da sua personalidade, a um sentimento, a uma mem√≥ria‚Ķ E √© descobrindo qual √© essa rela√ß√£o que voc√™ pode chegar a uma profunda e reveladora reflex√£o de autoconhecimento. E isso acontece n√£o s√≥ com coisas positivas. Quando algu√©m fala algo de negativo sobre voc√™, e voc√™ tem uma rea√ß√£o exagerada de raiva, m√°goa ou tristeza, uma parte de voc√™ se identificou (concordou) com aquilo que foi dito. Se n√£o fosse assim, voc√™ acharia que a pessoa √© louca ou est√° inventando coisas absurdas a seu respeito e n√£o se abalaria com isso. Fique tranquilo, a identifica√ß√£o n√£o acontece de forma obvia e direta. Se voc√™ gosta do seriado Dexter n√£o quer dizer necessariamente que voc√™ √© psicopata e s√°dico. √Č preciso uma reflex√£o mais profunda, saber o que exatamente voc√™ gosta nas coisas, com o que se identifica, o que admira, qual a fantasia pessoal que cria. Sinta-se curioso sobre voc√™. Se observe, esteja presente em suas decis√Ķes, e aos poucos voc√™ ir√° se apaixonando por voc√™ mesmo. Sim, autoconhecimento est√° diretamente ligado √† autoestima. N√£o se pode amar quem voc√™ n√£o conhece. E caso n√£o se goste de algum aspecto seu, o autoconhecimento te far√° descobrir o que exatamente voc√™ n√£o gosta, e assim poder√° mudar isso. Se quiser aprofundar nisso agora, pe√ßa para que 3 pessoas do seu conv√≠vio te fale 3 coisas que elas veem em voc√™ como ponto positivo e 3 coisas que elas percebem que seria bom voc√™ melhorar. Compare as respostas e perceba com o que voc√™ concorda. Ou ent√£o fa√ßa terapia.

  • Em um mundo com tantas urg√™ncias, o que realmente √© importante? Onde est√° sua aten√ß√£o? Voc√™ l√™ muitos jornais, participa de muitos grupos de whatsapp, se interessa por v√°rios assuntos, tem pressa pra ser feliz, bem sucedido e admirado? Mas o que voc√™ realmente quer? Nos preocupamos em estar conectados, atualizados, interessados. Temos pressa. Pressa para dar certo, pressa para ter sucesso, pressa s√≥ por estar com pressa. Estamos nos questionando sobre fast food, pois queremos uma vida mais saud√°vel, menos cancer√≠gena, com uma popula√ß√£o com menores √≠ndices de obesidade. Nos revoltamos com o fast fashion, pois queremos uma moda mais sustent√°vel e dur√°vel, sem trabalho escravo e explora√ß√£o infantil. Mas por que ainda n√£o falamos em parar de viver uma fast life? At√© quando seremos acelerados? Quando as urg√™ncias v√£o diminuir? Se consider√°vamos o e-mail algo que nos fez acelerar, o que dizer do whatsapp? N√£o h√° mais tempo para refletir ou escrever de uma forma bonita, as respostas s√£o r√°pidas, curtas e objetivas. √Č preciso desacelerar, identificar o que √© realmente urgente. Sentir o que o corpo est√° pedindo, respeitar nosso tempo, viver cada fase sem pressa. N√£o siga o ritmo que o mundo te imp√Ķe, sinta suas reais necessidades. N√£o precisa provar para todos o quanto voc√™ √© bem informado, n√£o precisa assistir o que todos est√£o assistindo, n√£o precisa falar sobre pol√≠tica s√≥ porque todos est√£o falando. Sinta suas reais necessidades, siga o fluxo que seu corpo pede. Nesse mundo ultramoderno, globalizado, antenado e acelerado as pessoas est√£o consumindo mais ansiol√≠ticos e antidepressivos do que em qualquer outra √©poca. Ser√° que n√£o estamos fazendo alguma coisa de errado? √Č preciso saber para onde se est√° indo, para onde se quer ir e principalmente, o que est√° sentindo. Respeite-se, desacelere-se, do que voc√™ realmente precisa agora?

  • Primeiro precisamos entender o que √© o sucesso. Por defini√ß√£o √© ter um¬†resultado favor√°vel¬†naquilo que nos propomos a fazer. Eu gosto de aprofundar mais e pensar que √© um sentimento de¬†gratid√£o a todo instante, √© ter uma¬†mente positiva e preparada para ver sucesso. √Č perceber que o sucesso pode estar em qualquer lugar a qualquer momento. √Äs vezes um problema pode ser uma grande oportunidade de sucesso. Quando algum imprevisto acontece √© preciso aprender com as dificuldades e estruturar um novo plano rumo ao seu sonho. Afinal, h√° apenas duas sa√≠das: ficar reclamando do problema e se colocando no papel de v√≠tima, ou assumir que tem um problema e ver todas as possibilidades de como ir√° resolve-lo. De uma forma geral, ter sucesso √© trabalhar no que se ama, no que te motiva. Ter um ganho financeiro de acordo com o que se acha que merece, ter tempo livre para fazer o que tem vontade. √Č ter bons relacionamentos. √Ȭ†ser uma pessoa que inspira outras pessoas. Muita gente acredita que o sucesso est√° ligado ao dinheiro, isso porque fomos acostumados a olhar dessa forma. O dinheiro se tornou uma coisa t√£o importante para todos que muitas vezes esquecemo-nos do que realmente importa. Fomos acostumados a desejar o que n√£o temos para poder gerar lucro para grandes empresas, somos marionetes que fazem o sistema funcionar dessa forma. E isso s√≥ acontece porque nos falta consci√™ncia, falta pensar sobre as coisas. Perceba, quando desejamos alguma coisa, na realidade n√£o √© a coisa que a gente quer, queremos na verdade o¬†sentimento que essa coisa nos proporcionaria. Uma pessoa n√£o deseja ter um super carro, ela deseja ter a sensa√ß√£o que d√° ter um super carro, na verdade ela quer se sentir reconhecida, desejada, admirada, invejada. N√£o somos naturalmente materialistas, somos emocionais. N√£o queremos objetos queremos sentimentos. O que √© mais importante para o Ser humano √© ser amado, aceito, reconhecido, admirado. Quando a pessoa tem tudo que o dinheiro pode comprar, mas n√£o tem essas coisas, est√° infeliz e n√£o se sente com sucesso. O dinheiro √© a consequ√™ncia de um trabalho bem feito. Quando voc√™ faz o que gosta, ir√° se dedicar, ent√£o far√° bem feito. Quando algo √© bem feito, tem destaque e reconhecimento. E quando isso acontece o dinheiro √© inevit√°vel. Buscar o sucesso √© bom, mas¬†√© preciso se preparar para trilhar esse caminho. Quem busca encontra. Se voc√™ est√° sempre na busca √© porque est√° fazendo algo errado, ou n√£o est√° olhando da forma correta. As √°reas em que as pessoas mais buscam ter sucesso s√£o:¬†profissional, relacionamentos, financeiro, f√≠sico e espiritual. Voc√™ pode buscar e encontrar sucesso onde quiser, s√≥ precisa seguir os seguintes passos... Sucesso est√° ligado a¬†prop√≥sitos, fazer coisas que realmente fa√ßam sentido e tenham um "para qu√™". Prop√≥sitos est√£o ligados √†¬†miss√£o, miss√£o est√° ligada a¬†espiritualidade. E espiritualidade n√£o √© religi√£o. √Č preciso acreditar que Deus nos fez perfeitos, com dons e que todos somos importantes para o mundo, para o todo funcionar perfeitamente. Deus n√£o faz nada sem prop√≥sito porque ele √© perfeito. Ent√£o todos n√≥s temos uma miss√£o. E identificar nossa miss√£o est√° sendo um grande problema hoje em dia porque as pessoas est√£o desconectadas delas mesmas e muito influenciadas pelo meio, pela m√≠dia. Desconectadas do espiritual. √Č preciso reconectar-se a si mesmo e desenvolver o autoconhecimento. Para ter sucesso, √© essencial ter¬†autoconhecimento, saber quem √© voc√™, do que voc√™ gosta, quais s√£o seus dons, facilidades e debilidades. Se voc√™ n√£o se conhecer bem n√£o saber√° no que √© bom e tamb√©m no que precisa melhorar para chegar l√°. E principalmente n√£o saber√° aonde quer chegar. Segunda coisa importante, depois que descobriu qual √© sua miss√£o e onde quer chegar, tenha¬†foco, dedica√ß√£o e¬†disciplina¬†como um atleta que sabe o que quer e busca uma medalha de ouro. O sucesso come√ßa com um¬†sonho, depois √© preciso tira-lo da fantasia e transforma-lo em¬†meta. Elaborar um¬†plano de a√ß√£o¬†para conquistar esse objetivo, passo a passo, pois a cada passo conquistado voc√™ se motiva para ir mais longe at√© que chegar onde deseja e estar pronto para uma pr√≥xima meta.

  • Todos n√≥s sabemos o que √© melhor para a gente. Sabemos se estamos nos alimentando de forma correta, sabemos se temos h√°bitos saud√°veis, sabemos se estamos em um relacionamento saud√°vel. Sabemos se somos amados, enganados, iludidos ou correspondidos. Sabemos tamb√©m o que devemos fazer para alcan√ßar nossos objetivos e a como ter sucesso. Sabemos como nos tornar pessoas melhores, e at√© a como resolver nossos problemas. J√° teve a sensa√ß√£o de que poderia resolver os problemas de todos os seus amigos, mas os seus, voc√™ n√£o consegue? E sabe por que parece t√£o dif√≠cil resolver nossas quest√Ķes, sair de uma crise ou ser feliz? Porque estamos desconectados de n√≥s mesmos. N√£o paramos para nos observar, nos ouvir. Ficamos presos em pensamentos do que n√£o gostar√≠amos que acontecesse. Sentimos medo, ansiedade, n√£o pensamos direito quando estamos assim. Ficamos com medo do que as pessoas v√£o pensar medo de sermos julgados. √Č preciso ter calma e assumir que na verdade sabemos todas as respostas dos dilemas que vivemos, mas fingimos que n√£o. Pois assumir saber respostas implica em responsabilidade de fazer. E fazer implica em esfor√ßo e dedica√ß√£o, mudan√ßas, novos resultados. √Č preciso sair da zona de conforto. Ent√£o quando algu√©m diz que n√£o sabe como resolver os pr√≥prios problemas... bom, essa pessoa s√≥ precisa ficar reclamando da vida, o que √© muito mais f√°cil. Vamos pensar que n√£o h√° certo e errado, existem apenas consequ√™ncias dos nosso atos. Tenho certeza de que ningu√©m toma refrigerante achando que est√° fazendo algo saud√°vel e que isso lhe trar√° benef√≠cios √† sa√ļde. Ou quem namora algu√©m que a trata mal, ou se recusa a te ver com frequ√™ncia, e pense que √© amada. Ou ainda quem¬†perde tempo dormindo mais que o necess√°rio ou vendo horas de televis√£o e pense que ter√°¬†sucesso profissional. Esses s√£o s√≥ alguns exemplos de como sabemos sim o que nos faz bem e o que nos faz mal. √Äs vezes apenas nos recusamos a enxergar. ‚ÄúQuando voc√™ tiver alguma d√ļvida, n√£o pense em consultar um manual de procedimentos, e sim em consultar seu cora√ß√£o, sua consci√™ncia, e saber√° como agir pautado em suas cren√ßas, em seus valores.‚ÄĚ Lou Gestner Estamos o tempo todo criando n√≥s mesmos, todo momento √© um convite para alinhar o que est√° de errado. Viver de forma mais consciente. Acertar e ter bons resultados. Todo ser humano quer ser feliz. Mas tem uns que s√£o orgulhosos demais para assumir isso, e mudar para eles √© um grande esfor√ßo. O segredo de ter uma vida feliz e saud√°vel √© ver os problemas como oportunidades de aprendizado. √Č s√≥ na crise que mudan√ßas acontecem, mas se voc√™ ficar ressentido, magoado e culpar os outros pelos seus problemas, eles jamais se resolver√£o. √Č preciso errar com consci√™ncia, assumir que sabe que est√° fazendo algo errado e estar disposto a lidar com os resultados. Depois passar√° a acertar com consci√™ncia, mudando seus comportamentos, seus h√°bitos at√© que isso se torne autom√°tico e ent√£o passar√° a acertar inconscientemente, e tudo deixar√° de ser um esfor√ßo.

  • Voc√™ sabe dizer ‚Äún√£o‚ÄĚ ou sente culpa quando percebe a possibilidade de ferir os sentimentos de algu√©m, ou parecer antip√°tico? Saiba que quando falamos ‚Äúsim‚ÄĚ aos outros, podemos estar dizendo ‚Äún√£o‚ÄĚ a n√≥s mesmos, negando nossas pr√≥prias vontades e nos tornando cada vez mais confusos e incoerentes. Ter dificuldade de autoafirma√ß√£o √© mais prejudicial para a sa√ļde do que voc√™ pensa. Pode causar desequil√≠brio emocional, confus√£o mental, baixa autoestima, sofrimento, stress, explos√Ķes emocionais em horas impr√≥prias. N√£o valorizar as pr√≥prias necessidades nem priorizar a pr√≥pria vida passa a imagem de que a pessoa √© muito permissiva. As pessoas n√£o t√™m a obriga√ß√£o de saber qual √© o limite das outras, e cabe a cada um mostrar qual √© o seu. Se isso n√£o acontece, a pessoa come√ßa a acumular sentimentos negativos que podem causam doen√ßas. Para aprender a falar ‚Äún√£o‚ÄĚ sem culpa, primeiro √© necess√°rio descobrir por que est√° tendo essa dificuldade. As raz√Ķes s√£o v√°rias, mas as mais comuns est√£o relacionadas ao nosso grande medo de n√£o sermos amados, aceitos e reconhecidos. Muitas vezes queremos ajudar algu√©m para sermos valorizados, queremos mostrar que somos boas pessoas. N√£o h√° nada de errado nisso se isso n√£o nos prejudicar e se sentirmos realmente vontade de ajudar. Tamb√©m temos medo em passar uma imagem negativa, de sermos mal-educados ao dizer ‚Äún√£o‚ÄĚ, queremos ser admirados, queremos ser aceitos em um grupo. Outro motivo √© o medo de conflitos, de que um ‚Äún√£o‚ÄĚ possa iniciar uma briga e que isso cause consequ√™ncias negativas √† rela√ß√£o. Ou ent√£o o medo da escassez, de n√£o termos recursos ou dinheiro no futuro e por isso fazemos coisas que n√£o queremos. Precisamos ser coerentes com nossos valores e fi√©is ao que sentimos. Nossas a√ß√Ķes devem estar alinhadas com nossos sentimentos e pensamentos. N√£o tem problema nenhum em ser sincero. N√£o se pode julgar uma pessoa por n√£o querer satisfazer a vontade do outro. Dizer ‚Äún√£o‚ÄĚ, n√£o √© sin√īnimo de ego√≠smo. √Č ter autoestima e estar alinhado com as pr√≥prias vontades. Al√©m do mais, n√£o √© responsabilidade de ningu√©m resolver nossos problemas. DEVEMOS SABER DIZER ‚ÄúN√ÉO‚ÄĚ E TAMB√ČM SABER OUVIR ‚ÄúN√ÉO‚Äú. Para come√ßar a resolver isso, √© preciso assertividade. Quando lhe pedirem algo, demonstre que voc√™ reconhece a necessidade e os sentimentos da outra pessoa, que ela √© importante para voc√™, mas que sua posi√ß√£o √© t√£o importante quanto a dela. Fale o que voc√™ est√° disposto a fazer e n√£o ultrapasse o seu limite. Quando voc√™ tiver medo em magoar algu√©m ao expor seus sentimentos, lembre-se de que a verdade √© sempre a melhor op√ß√£o e que enganar algu√©m por ter medo de dizer ‚Äún√£o‚ÄĚ √© cruel. Tudo precisa estar em equil√≠brio. Se voc√™ est√° ajudando os outros¬†mais do que a si pr√≥prio √© porque h√° algo errado. Ou existe um v√≠cio em ajudar e sentir o prazer do reconhecimento ou uma nega√ß√£o de si pr√≥prio. Reveja seus atos. Se n√£o conseguir resolver sozinho, pe√ßa ajuda. Fa√ßa terapia.

  • Vamos resumir: nascemos, vivemos e morremos. Mas entre o nascer e o morrer h√° um breve espa√ßo de tempo, que achamos ser uma eternidade. Na verdade n√£o pensamos muito sobre isso, pois se pens√°ssemos que podemos morrer a qualquer momento, n√£o estar√≠amos t√£o ligados a picuinhas e tentar√≠amos ser nossa melhor vers√£o. Nossa vida √© basicamente fugir do sofrimento e buscar o prazer. A maioria das pessoas sente prazer em comer, beber, fazer sexo, comprar, ostentar, causar inveja nas outras pessoas, usar drogas, ganhar dinheiro para comprar mais coisas, ter amigos, sentir pertencente a alguma pessoa, grupo, coisa, ajudar pessoas para que elas se sintam agradecidas, ter algum tipo de poder, influ√™ncia ou algo para sentir-se mais do que os outros, ser amado... Bom, espero que essa n√£o seja sua vida, mas se for o caso, saiba que perceber que h√° algo errado √© o primeiro passo para uma bela mudan√ßa. Quando paramos e olhamos para n√≥s, vemos um padr√£o de comportamento. Evitar o sofrimento. Sofremos quando sentimos apego, n√£o compreendemos que a vida √© como um rio que flui e nos leva sem que tenhamos muito controle sobre o que acontece. Sofremos por ignor√Ęncia, por desconhecer nossa verdadeira natureza. Sofremos por termos velhas cren√ßas, cren√ßas muitas vezes que s√£o colocadas em n√≥s, cren√ßas de outras pessoas, de nossos pais, amigos, cultura. E principalmente, sofremos pelo nosso passado que julgamos incorreto e pelo medo do nosso futuro. O medo √© todo o pensamento negativo que temos em rela√ß√£o ao futuro. Apenas isso. √Č uma fantasia de algo que pode ou n√£o acontecer. O sentimento √© real porque est√° no presente,¬†seus pensamentos s√£o capazes de te fazer sentir prazer ou dor, ansiedade, desespero, e voc√™ escolhe, pois √© s√≥ uma simula√ß√£o.¬†O que te causa medo sempre estar√° no futuro, por isso o medo n√£o existe. Quando sentimos medo, estamos nos dando muita import√Ęncia, como se fossemos capazes de prever nosso futuro ou cria-lo e isso n√£o √© poss√≠vel, somos apenas co-criadores da nossa vida. H√° infinitas possibilidades para cada coisa em nosso caminho. Independente de religi√£o, j√° deu para perceber que h√° uma for√ßa maior que guia nossa vida, chamada de acaso, destino ou Deus. A √ļnica coisa que podemos fazer √© observar e ter consci√™ncia do que est√° acontecendo conosco a cada instante e procurar viver com prop√≥sitos, objetivos, metas e buscar sempre ser algu√©m melhor, mais s√°bio e mais digno. A felicidade est√° em reconhecer que tudo est√° perfeito da forma que est√° agora, porque n√£o tem como ser diferente nesse momento. Em ser grato a tudo que possu√≠mos, em compreender que a vida flui e que √© impermanente. H√° felicidade quando estamos no momento presente, sem lamenta√ß√Ķes pelo passado e sem medo do futuro, apenas sentindo o que est√° acontecendo agora, porque essa √© a √ļnica coisa real que possu√≠mos, o agora. A mudan√ßa √© constante e evidente e sempre ser√° assim.

  • Todos os dias, milhares de mulheres v√£o a cl√≠nicas especializadas em cirurgia pl√°stica buscando se adequar aos padr√Ķes atuais de beleza. Mas as medidas consideradas ideais para o corpo feminino mudam constantemente. O que significa que s√£o apenas fantasia de perfei√ß√£o e o que realmente importa n√£o est√° sendo valorizado. A busca pela perfei√ß√£o √© geral, mas difere de acordo com a cultura. Todo ser humano tem necessidade de ser amado e admirado, por isso percebemos que todas as pessoas, uns mais expl√≠citos do que outros, buscam se adequar aos padr√Ķes impostos da √©poca. Todos n√≥s, de formas diferentes, sentimos culpa quando n√£o somos perfeitos. Algumas pessoas s√£o mais influenciadas do que outras, mas ningu√©m escapa. A perfei√ß√£o, no contexto da beleza f√≠sica, √© a busca pela simetria, que at√© certo ponto √© natural, preferimos formas sim√©tricas. Mas quando h√° uma necessidade em sentir que somos perfeitos, estamos escondendo ou compensando feridas mais profundas, n√£o reconhecendo nossas qualidades e acreditando que nossas outras partes n√£o s√£o boas o suficiente. A publicidade controla nossos pensamentos e refor√ßa os padr√Ķes atrav√©s de imagens repetidas. Quando vemos algo repedidas vezes come√ßamos a acreditar que √© a realidade, mesmo que n√£o seja. Naturalmente queremos fazer parte desse mundo aparentemente maravilhoso, ent√£o sentimos que estamos fora do padr√£o, que devemos mudar para ser aceito. O problema √© que essa perfei√ß√£o n√£o existe, foi constru√≠da. Todos os seres humanos t√™m defeitos, a perfei√ß√£o n√£o existe mesmo que algumas mulheres cheguem perto dos padr√Ķes expostos, ainda assim, para vender felicidade, elas precisam ser tratadas com photoshop.¬†Sem falar na vida pessoal delas, o n√≠vel de felicidade e autoestima n√£o √© proporcional √† qu√£o bonita uma pessoa √©, t√™m v√°rios outros fatores envolvidos, e apar√™ncia f√≠sica √© apenas um deles. Quando falamos em beleza, automaticamente pensamos em corpo f√≠sico. Nos esquecemos de que somos seres espirituais tendo uma experi√™ncia f√≠sica. N√£o poder√≠amos habitar esse planeta sem um corpo material, e devemos sim cuidar o melhor poss√≠vel dessa carca√ßa, mas a beleza de um Ser vai muito al√©m de seu corpo f√≠sico. Quando n√£o h√° o reconhecimento de qualidades al√©m da apar√™ncia, a pessoa passa a sentir-se inadequada, n√£o se sente boa o suficiente e passa a n√£o reconhecer beleza nas tantas outras caracter√≠sticas que possui. ¬†E isso √© muito grave. A maioria das pessoas n√£o est√£o felizes consigo mesmas, principalmente com seu corpo e sofrem por isso. Caracter√≠sticas f√≠sicas s√£o f√°ceis de serem vistas, al√©m de que recebemos feedbacks constantemente, sabemos se somos magras, gordas, altas ou baixas. Por√©m caracter√≠sticas emocionais n√£o s√£o muito expostas e por isso podemos n√£o reconhece-las ou n√£o acreditar nelas. ‚ÄúQuem voc√™ √©‚ÄĚ, √© bem diferente de ‚Äúque apar√™ncia voc√™ tem‚ÄĚ. O mais curioso de tudo isso, √© que n√£o se trata de como as pessoas realmente s√£o, mas sim de como elas pensam que s√£o. Uma hist√≥ria que prova isso, √© que se algu√©m nos falar que estamos com uma mancha azul na nossa testa, vamos at√© o banheiro, olhamos no espelho e avaliamos se temos realmente ou n√£o uma mancha azul na nossa testa. Se n√£o vemos nenhuma mancha, pensamos que tem algo de errado com quem nos falou isso. Mas se algu√©m nos fala que somos incompetentes ou feios, acreditamos nisso e nos ofendemos, ficamos magoados, porque concordamos. Isso acontece porque falta autoconhecimento para a maioria das pessoas. Ter autoconhecimento √© ter conhecimento, externo e interno, sobre si mesmo. E com isso melhorar a autoestima. Quando paramos de amar nossa apar√™ncia? Quando perdemos nosso poder pessoal? Toda crian√ßa sente-se o m√°ximo e elas est√£o felizes com a apar√™ncia que possuem, na verdade nem pensam muito sobre isso. At√© que em algum momento, a opini√£o dos outros sobre a nossa apar√™ncia passa a ser importante. Olhar e julgar algu√©m apenas pelo seu corpo √© uma maneira √≠nfima de ver um ser humano. √Č por acreditar no julgamento de pessoas superficiais que as pessoas sofrem. De ambos os lados, quem julga e quem sofre pelo julgamento, a forma como pensam √© limitada e pouco evolu√≠da, √© preciso adquirir um olhar mais profundo e consciente sobre o que somos. Quando se percebe a imensid√£o que √© um Ser humano, a apar√™ncia torna-se apenas um detalhe.

  • Voc√™ j√° parou para pensar no que √© realmente o consumo? E se precisamos mesmo daquilo que compramos? N√≥s compramos por dois motivos, porque precisamos realmente de algo, ou para mostrar para os outros que temos algo. Quando compramos pelo segundo motivo, estamos buscando na verdade, reconhecimento, aceita√ß√£o, admira√ß√£o, amor. Queremos uma boa posi√ß√£o no grupo ao qual pertencemos, e como para a nossa sociedade vale mais o que temos do que o que somos, nos tornamos marionetes de grandes empresas e pessoas muito espertas, por√©m mal intencionadas. A ideia b√°sica √© tirar seu dinheiro sem voc√™ perceber. √Č mais ou menos assim: voc√™ compra uma coisa que n√£o quer, ou n√£o precisa, com o dinheiro que voc√™ n√£o tem, pra mostrar para pessoas que voc√™ n√£o gosta uma apar√™ncia de ser uma pessoa que voc√™ n√£o √©. Isso realmente n√£o faz o menor sentido. Mas tem uma explica√ß√£o. As pessoas vivem de uma forma inconsciente, se baseiam em desejos, fantasias e n√£o na verdade. Ent√£o surgiu a psicologia do consumo que estuda padr√Ķes de comportamento dos consumidores para usar essa caracter√≠stica humana para gerar lucro. Acredito que o consumo deliberado come√ßou mais ou menos em 1955, depois da segunda guerra mundial o economista Victor Lebow publicou uma recomenda√ß√£o: a nossa economia precisa que o consumo se torne o elemento central do nosso estilo de vida. Precisamos converter o ato de comprar em rituais, o uso de um produto deve ser um ritual que usamos para a nossa satisfa√ß√£o pessoal e espiritual. Devemos satisfazer o nosso ego pelo consumo. Como medir o status social de algu√©m? Como medir o n√≠vel de aceitabilidade de uma pessoa pela sociedade? Como definir o prest√≠gio de um sujeito? Pelo padr√£o de consumo. O significado de nossa vida deve ser entendido a partir dos padr√Ķes de consumo. Precisamos de uma maior press√£o em cima das pessoas para se adequarem √†s novas regras de aceita√ß√£o social, elas devem expressar sua individualidade a partir das coisas que possuem. Devem consumir, queimar, substituir e descartar em uma velocidade muito r√°pida. E isso funciona porque a maioria das pessoas n√£o tem controle sobre o pr√≥prio ego. A obsolesc√™ncia planejada ou programada faz com que algo n√£o funcione mais t√£o bem com o passar do tempo para que seja descartado rapidamente e comprado um modelo mais novo, sem causar revolta nas pessoas para que elas continuem comprando sem reclamar. E a obsolesc√™ncia perceptiva √© sobre a apar√™ncia do objeto. Sentimos vergonha de ter algo velho, nos sentimos infelizes com o que temos, ent√£o jogamos fora coisas que funcionam bem porque n√£o est√£o mais na moda. Vamos pensar como realmente funciona o consumo. Primeiro √© feita a extra√ß√£o, que √© a explora√ß√£o de recursos naturais do planeta que n√£o s√£o repostos, s√£o apenas usados como o petr√≥leo, metais e at√© mesmo a √°gua. Depois vem a etapa da produ√ß√£o, que √© a transforma√ß√£o da mat√©ria prima bruta em produto de consumo. A maioria dos produtos que consumimos s√£o t√≥xicos, ou feitos de uma maneira t√≥xica que nos prejudica, ou pela polui√ß√£o do ar, atrav√©s das chamin√©s das f√°bricas, ou atrav√©s do nosso contato direto com o produto final. Ningu√©m realmente quer consumir coisas t√≥xicas, mas fazemos isso porque n√£o pensamos sobre isso. Depois vem a fase da distribui√ß√£o que √© vender os produtos o mais r√°pido poss√≠vel. Mas voc√™ j√° percebeu que a maior parte de toda a produ√ß√£o vira lixo em menos de seis meses? Utilizamos menos de 10%, conseguimos ter uma ideia disso observando o tanto de lixo que produzimos em uma semana. E esse lixo ou √© colocado em um aterro, ou √© incinerado. Mas a nossa parte √© apenas leva-lo at√© a rua para que o lixeiro leve embora e ele desapare√ßa. As duas formas de acabar com o lixo poluem o ar, a √°gua, alteram o clima. N√£o existe jogar fora o lixo do ponto de vista do planeta. A reciclagem, que seria uma forma positiva de resolver essa quest√£o, n√£o dar√° conta se o ritmo continuar assim. Resumindo, utilizamos todo o recurso do planeta, contaminamos o ar, a √°gua, as pessoas que trabalham nas f√°bricas e as que consomem. Para produzir lixo e poluir cada vez mais o planeta. E tudo isso para que poucas pessoas ganhem muito dinheiro. E acontece isso por qu√™? Apenas porque ainda existem pessoas inconscientes e incoerentes que n√£o pensam nesse processo. A necessidade das pessoas atualmente √© ser feliz. Por isso h√° um grande com√©rcio por tr√°s dessa ideia. ‚ÄúAbra a felicidade‚ÄĚ, ‚ÄúVem ser feliz‚ÄĚ, ‚ÄúLugar de gente feliz‚ÄĚ, entre outras. Por que √© nessa √©poca que as pessoas est√£o mais infelizes do que nunca. E a publicidade se aproveita disso. Nossa felicidade est√° declinando. Temos mais coisas, por√©m menos tempo para o que realmente nos faz felizes. Estamos trabalhando mais do que nunca, e no pouco tempo livre que temos, vemos televis√£o, onde ouvimos que estamos inadequados, e que precisamos comprar coisas. Ou ent√£o estamos bisbilhotamos a vida dos outros nas redes sociais e vendo o que eles possuem. E ent√£o fazemos compras para nos sentirmos melhor. O ciclo √© trabalhar, ver, comprar. Para acabar com isso √© s√≥ parar. Mas felicidade est√° relacionada a verdades. As pessoas n√£o se sentem felizes, pois n√£o est√£o vivendo a verdade. Acreditam em uma ilus√£o, pois temem o sofrimento. Acreditar em fantasias leva a viver uma ilus√£o e a n√£o ver a realidade. Quando pensamos que o consumo pode chegar a extremos, de fazer com que uma pessoa que se veja completamente endividada seja capaz de tirar a pr√≥pria vida, percebemos que realmente h√° algo de muito errado em viver dessa forma. ASSISTA AQUI AO FILME: AMOR POR CONTRATO

  • As pessoas s√£o muito parecidas uma com as outras. Todos n√≥s sofremos pelas mesmas causas e temos alegrias muito parecidas. Dentro de uma normalidade, o que nos faz bem e o que nos faz mal s√£o as mesmas coisas. Intimamente sabemos o que o outro sente, pois sentimos da mesma forma. Tentamos de todo jeito disfar√ßar e nos fazer de ‚Äúdur√Ķes‚ÄĚ, inabal√°veis e indestrut√≠veis, evolu√≠dos, mas √© tudo fachada. Sentimos medo, muito medo. E quanto mais dur√Ķes parecemos √© por que mais medo sentimos. O ser humano √© fr√°gil. Todos. Somos o que h√° de mais fr√°gil em todo o planeta, o que mais precisa de cuidado e amor. Muito amor. √Č preciso tratar um outro Ser de uma forma muito delicada. Como se fosse algo t√£o¬†fr√°gil, que quebrasse √† m√≠nima press√£o. Pois somos assim. Somos e fingimos que n√£o. Somos puro amor e rejeitamos nossa natureza. E isso nos faz mal. N√£o existe uma √ļnica pessoa que n√£o fique feliz em saber que √© amada, admirada. Estamos todos em uma busca constante de amor, aprova√ß√£o e reconhecimento. E se consegu√≠ssemos deixar essas necessidades para tr√°s, ser√≠amos realmente felizes. Pessoas que agem mal, fazem o que fazem porque sentem¬†medo. Medo de n√£o ser amado, aceito, reconhecido ou respeitado. E numa tentativa torta de corrigir isso, prejudicam os outros. E isso causa dor, culpa, raiva e quanto pior fazem, pior s√£o tratados e pior se sentem e mais dif√≠cil de se sentirem amados. E mais coisas ruins fazem. E isso n√£o tem fim. Quando algu√©m for agressivo com voc√™, lembre-se, ele est√° sofrendo, de alguma forma est√° sentindo dor e medo. E por isso acha que atacar vai lhe proteger. Ele s√≥ est√° tentando se defender de uma amea√ßa imagin√°ria. Quantas pessoas voc√™ conhece que s√£o realmente conscientes, congruentes e buscam evoluir espiritualmente? Talvez delas voc√™ possa esperar um comportamento diferente. Mas de todas as outras, o comportamento √© sempre o mesmo. Pessoas atacando, ofendendo, humilhando, rebaixando ou sendo rudes com outras pessoas para tentar se sentir melhor. E elas se sentem melhor? N√£o. Elas est√£o frustradas, perdidas, depressivas, explosivas, sem a menor no√ß√£o de por que nasceram, qual o prop√≥sito de suas vidas. E cada vez mais vemos pessoas assim. Infelizmente. Percebe como estamos todos conectados? Nos afetamos mutuamente. Uma pessoa com medo pode ser agressiva com uma pessoa que est√° bem, mas ao ser atacado esse sentimento de bem estar se transforma em raiva e isso far√° com que ela ataque outra pessoa e esse ciclo se perpetua. O medo √© a raiz de todos os outros sentimentos. Quando sentimos raiva √© porque temos medo de estar inadequado, de n√£o ser aceito, de nossa ideia n√£o ser boa o suficiente ou porque a nossa realidade est√° de uma forma que n√£o gostamos . Quando sentimos culpa na verdade √© por medo de ter machucado algu√©m, de ter estragado alguma coisa boa e de n√£o ser bom o suficiente. A tristeza tamb√©m tem sua raiz no medo, um medo de n√£o ser amado, de n√£o ser merecedor. A ansiedade √© medo do futuro, de n√£o conseguir controlar o que est√° por vir. O desespero √© na verdade o medo de nada estar certo. E por a√≠ vai‚Ķ Mas o medo √© o sentimento que menos assumimos, √© considerado um sentimento infantil que n√£o pode ser expressado por adultos, principalmente homens. Mas se n√£o assumimos como podemos resolv√™-lo?

  • Eu particularmente adoro falar sobre sucesso. Gosto de apoiar as pessoas a terem sucesso e claro, adoro ter tamb√©m. Por que √© f√°cil e √© para todos. Mas porque a maioria das pessoas do mundo n√£o se consideram pessoas de sucesso? Primeiro por que elas n√£o pensam realmente sobre isso. Outro motivo √© que ter sucesso √© trabalhoso e necessita dedica√ß√£o e paci√™ncia, virtudes pouco estimuladas hoje em dia. E voc√™? Est√° tendo sucesso ou est√° se boicotando? ¬†Primeiro o que √© sucesso? Para mim √© trabalhar no que se ama, ter um ganho financeiro de acordo com o que se acha que merece, ter tempo livre, contribuir para melhorar o planeta e sentir-se grato a todo o instante. Pense em pessoas que t√™m sucesso: Gisele B√ľndchen, Oprah Winfrey e o que elas t√™m em comum? Se eu pudesse definir em poucas palavras como se faz para ter sucesso, diria que √© simples, apenas √© preciso ter FOCO e DISCIPLINA. Tudo come√ßa com um sonho, depois √© preciso tira-lo da fantasia, transformando-o em meta. Elaborar um plano de a√ß√£o para conquistar esse objetivo, passo a passo. Definir tudo o que √© preciso para alcan√ßa-lo, ter conhecimento necess√°rio ou buscar um treinamento espec√≠fico. Ent√£o √© s√≥ ter disciplina, trabalhar, enfrentar os desafios e n√£o desviar do foco. Se voc√™ trabalha apenas para ter dinheiro para poder comprar coisas, voc√™ n√£o ter√° sucesso. Vamos abrir a mente? Pessoas de sucesso sempre t√™m sonhos, prop√≥sitos, meta definida, sabem o que querem. N√£o fazem nada que n√£o tenha um prop√≥sito, n√£o s√£o facilmente influenciadas pelos pensamentos e opini√Ķes dos outros. T√™m perseveran√ßa e esperam grandes resultados. Fazem coisas que os outros dizem que n√£o podem ou n√£o sabem fazer. Sempre est√£o aprendendo. √Č necess√°rio apenas uma ideia para alcan√ßar o sucesso. O resto √© plano estrat√©gico, entusiasmo, comprometimento, disciplina e dedica√ß√£o. Outro ponto importante: √© fundamental ter autoconhecimento. √Č preciso saber quais s√£o suas fortalezas, pois elas¬†s√£o ferramentas para te ajudar a chegar onde quer. E tamb√©m quais s√£o suas debilidades, para serem corrigidas e n√£o te atrapalharem no caminho. Assim poder√° usar todo seu conhecimento, talento e habilidade para produzir o m√°ximo poss√≠vel. Saber√° o que te motiva e te da energia para continuar, assim como o que te esgota. Com isso √© mais f√°cil ser respons√°vel, n√£o dar desculpas, n√£o culpar os outros e n√£o reclamar, pois esse comportamento n√£o te levar√° ao sucesso. Pessoas de sucesso tamb√©m erram, mas assumem, reparam o erro, e seguem adiante. Sabem ouvir criticas e se esfor√ßam para ser cada vez melhor. Quando se tem autoconhecimento √© mais f√°cil identificar oportunidades e saber que ser√° capaz de realizar o que precisa. O medo do fracasso √© um grande boicote. Al√©m de tudo isso, √© muito importante ser positivo e ser rodeado de pessoas positivas e construtivas, que oferecem apoio e encorajamento. O melhor de tudo √© que o caminho para o sucesso j√° √© o sucesso. Para saber que est√° no caminho certo, perceba seu grau de satisfa√ß√£o. Pessoas de sucesso s√£o estimuladas pelo que est√£o fazendo e essa satisfa√ß√£o √© contagiante. Todos querem trabalhar com elas, fazer neg√≥cio com elas e estar com elas. Produza resultados e n√£o desculpas. Trabalho traz resultados.     Para sair da autossabotagem: Pare de DRAMATIZAR, seja OBJETIVO Pare de DAR DESCULPAS, assuma a RESPONSABILIDADE Pare de DORMIR mais que o necess√°rio, seja ATIVO Pare de DESVIAR-SE, tenha FOCO Pare de DISTRAIR-SE, tenha DISCIPLINA Pare de DUVIDAR, seja DETERMINADO N√£o DESANIME seja AUTOMOTIVADO Nunca DESISTA, seja PERSISTENTE.

  • Ou voc√™ est√° envolvido em um relacionamento, ou n√£o est√°. Mas o que vemos hoje s√£o muitas pessoas envolvidas com o medo de estar em um relacionamento, e a consequ√™ncia disso √© a falta de comprometimento com o outro. Amores l√≠quidos, paix√Ķes r√°pidas e uma incompet√™ncia em lidar com os problemas que eventualmente o outro traz para nossa vida. Relacionar-se n√£o √© f√°cil. S√£o pessoas diferentes, que tiveram cria√ß√Ķes diferentes e t√™m ideias diferentes, mas querem estar juntas e fazer dar certo, formar uma parceria, uma fam√≠lia. Estar em um casamento √© confrontar-se com sua pr√≥pria sombra sem cair na tenta√ß√£o de culpar o outro pelos seus pr√≥prios problemas e inc√īmodos. √Č ter a chance de trabalhar suas debilidades, de aprender com as confronta√ß√Ķes, √© o exerc√≠cio de desenvolver seu poder pessoal sem se perder no outro. Viver uma vida compartilhada, por√©m, pr√≥pria. Realmente h√° uma facilidade amorosa atualmente, que dura o tempo necess√°rio para satisfazer uma car√™ncia, desejos, curiosidades. As pessoas tornaram-se, e aceitaram ser, descart√°veis. Em contra partida, ainda h√° casamentos bem est√°veis que mostram a for√ßa e consist√™ncia dos amores leg√≠timos. Pessoas comprometidas, que se responsabilizam para com o outro que suportam as satisfa√ß√Ķes e os dissabores inerentes a uma rela√ß√£o. Para os que desejam uma via a dois √© preciso estar em condi√ß√Ķes de estar em uma rela√ß√£o. Isso implica em ter uma boa autoestima, autoconfian√ßa, saber o que se quer, estar conciso dos pr√≥prios valores e das prioridades, ser capaz de discernir o car√°ter e os valores do outro, ter capacidade de focar a libido. E principalmente, saber ser completamente honesto para decidir se o outro √© ou n√£o uma pessoa que poder√° andar ao seu lado rumo ao sucesso e n√£o algu√©m que te atrapalhe ou que n√£o tor√ßa por voc√™. Parceria √© fundamental em um casamento, n√£o h√° espa√ßo para competi√ß√£o, picuinhas e falta de confian√ßa. Os pilares de uma boa rela√ß√£o √© Admira√ß√£o, Respeito, Confian√ßa. Apenas quando se tem esses¬†tr√™s sentimentos para com o outro √© poss√≠vel am√°-lo. E como h√° desencontros nesse percurso, quantas decep√ß√Ķes, sofrimento. E quando isso acontece √© o momento de decidir se voc√™ vai encarar de cabe√ßa erguida ou vai se converter √† ‚Äúesperteza‚ÄĚ dos que recolhem o afeto, se protegem de outro poss√≠vel sofrimento e entram para a turma dos que n√£o amam, apenas curtem. A √ļnica forma de se proteger de um sofrimento √© a honestidade, aceitar a verdade que sempre aparece e n√£o tomar decis√Ķes baseadas no apego, na car√™ncia ou em qualquer sentimento que n√£o seja o amor. ‚ÄúQuando a gente gosta √© claro que a gente cuida, Fala que me ama S√≥ que √© da boca pra fora Ou voc√™ me engana Ou n√£o est√° madura Onde est√° voc√™ agora?‚ÄĚ ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬†(Caetano Veloso ‚Äď Sozinho)

  • O desejo de todos n√≥s √© ser amado, aceito¬†e reconhecido, ¬†e constantemente tentamos ser o que achamos que devemos ser. Ironicamente,a vulnerabilidade que tentamos desesperadamente esconder pode ser a chave para relacionamentos bem sucedidos. ¬† ¬† ¬† ¬† ¬†¬†Vulnerabilidade¬†n√£o significa ser fraco ou submisso.¬†Pelo contr√°rio, √© preciso ter¬†coragem para assumir ser voc√™ mesmo, ser aut√™ntico e n√£o o que acha que os outros desejam.¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† Temos medo de ser vulner√°veis¬†e¬†aut√™nticos, por que temos¬†medo de que, se algu√©m descobrir quem realmente somos, nos rejeite.¬†Embora possamos tentar parecer perfeitos, fortes e¬†inteligentes, a fim de sermos aceitos e admirados pelas¬†pessoas, isso, muitas vezes, tem o efeito contr√°rio.¬†Percebemos quando o outro n√£o √© autentico, sentimos que h√° algo errado.¬† Por outro lado, quando as pessoas s√£o verdadeiras, n√£o s√≥ o bem-estar aumenta, mas tamb√©m seus relacionamentos melhoram. Expressar verbalmente nossos sentimentos¬†podem ajudar-nos a superar as emo√ß√Ķes mais r√°pido.¬†Quando nos permitimos ser completamente abertos e vulner√°veis, n√≥s nos beneficiamos. Somos atra√≠dos por pessoas reais e verdadeiras. Mas quem √© assim?¬†¬†Crian√ßas! A maioria das pessoas ama crian√ßas porque elas s√£o aut√™nticas, verdadeiras. Somos atra√≠dos por pessoas que vivem sem m√°scaras, e agem como¬†realmente s√£o, pois¬†sentimos um conforto intr√≠nseco na presen√ßa de autenticidade, mais ainda quando algu√©m que √© real e vulner√°vel nos d√° espa√ßo e permiss√£o para sermos assim tamb√©m.

  •   Voc√™ j√° se perguntou se deseja para voc√™ o mesmo que deseja para as outras pessoas? E o que desejamos para as pessoas que amamos, principalmente em datas especiais como anivers√°rio e Ano Novo? SA√öDE SUCESSO PAZ FELICIDADE AMOR PROSPERIDADE ALEGRIA ... Tenho certeza de que voc√™ tamb√©m quer tudo isso para a sua vida, n√£o √©?! Mas... como conseguir? Para ter tudo isso que desejamos para os outros √© necess√°rio primeiro ter algumas coisas bem desenvolvidas:   AUTO CONHECIMENTO Quando aprendemos a nos conhecer, vivemos em verdade. AUTO JULGAMENTO Voc√™ √© aquilo que credita ser. AUTO AVALIA√á√ÉO Ao sentir-se desvalorizado e rejeitado, come√ßa¬†a ter¬†problemas. AUTO ACEITA√á√ÉO A atitude consigo mesmo e o apre√ßo por seu pr√≥prio valor, desempenha um papel de extrema import√Ęncia em sua qualidade de vida. AUTO RESPEITO Ningu√©m pode nos fazer sentir aquilo que n√£o permitimos. AUTO ESTIMA S√≥ podemos amar algu√©m quando primeiro amamos a n√≥s mesmos. Se estiver dif√≠cil desenvolver todas essas caracter√≠sticas, pe√ßa ajuda, fa√ßa terapia.

  • Pense, para que brigar? As pessoas que est√£o totalmente controladas pelo ego lutam com unhas e dentes para defender suas opini√Ķes, seus direitos. As pessoas que est√£o espiritualmente elevadas solucionam os problemas discutindo com empatia. Eu acredito que o prop√≥sito da vida √© o amadurecimento da alma e que devemos sempre procurar estar evoluindo. Ent√£o brigar com consci√™ncia significa escutar o outro reconhecendo com palavras ou em sil√™ncio, que a forma como a outra pessoa sente certa situa√ß√£o tamb√©m √© v√°lida e digna de respeito assim como seus pr√≥prios sentimentos. Quando voc√™ estiver envolvido em um s√©rio confronto, compreenda que voc√™ est√° travando uma "batalha da consci√™ncia". O outro est√° servindo de espelho para voc√™ ver o que est√° escondido dentro de voc√™ mesmo. A batalha n√£o √© somente o resultado do que ocorreu ou do que foi dito no "calor" do momento, o que realmente se passa √© o resultado do que o seu ego √©. Por que algumas coisas te chateiam e outras n√£o? Por que se algu√©m disser algo de ruim sobre voc√™, e que voc√™ n√£o concorda, voc√™ o chama de louco e n√£o se aborrece? Percebeu que tudo n√£o passa de um conflito seu com voc√™ mesmo? O outro apenas te ajuda a perceber isso. ¬†Cada ser humano tem uma hist√≥ria de vida, os conflitos surgem da personalidade de cada um, do tipo de impulso egoc√™ntrico que cada pessoa possui, das percep√ß√Ķes do que √© certo e errado, das atitudes que cada um normalmente tem em rela√ß√£o aos outros e a vida em geral. Portanto, quando se envolver em um conflito, tente perceber o que √© seu e o que √© do outro. Ent√£o seja s√°bio, todos somos iguais na origem de nossa alma e no destino, vivemos no mesmo planeta e dividimos experi√™ncias. √Č importante entender o ponto de vista dos outros e n√£o atacar s√≥ para sentir-se melhor, isso √© o ego. Escute seu advers√°rio, tente perceber o que o fez pensar assim, o que ele viveu que o tornou assim, quais s√£o suas feridas que ainda doem. Quando voc√™ ouvir duras acusa√ß√Ķes, acalme-se, provavelmente seu ego ir√° te fazer atacar tamb√©m, permane√ßa em sil√™ncio, isso far√° o outro se sentir ouvido, isso remover√° o sentimento de frustra√ß√£o. Compreenda que com isso voc√™ est√° ajudando seu oponente, mas n√£o precisa se sentir superior. Perceba se o que est√° sendo dito sobre voc√™ √© verdadeiro, controle seu ego e seja humilde, reconhe√ßa suas falhas. Agrade√ßa por permitir-se aceitar a revela√ß√£o de sua pr√≥pria consci√™ncia, tornar-se cada vez melhor. Dessa maneira voc√™ crescer√° psicol√≥gica e espiritualmente. Se voc√™ realmente n√£o compreendeu o que ele disse, ent√£o voc√™ est√° bloqueando mentalmente alguma coisa que n√£o quer ouvir. Seu ego est√° no controle, controle-o voc√™, pe√ßa uma explica√ß√£o mais detalhada, com exemplos de quando ocorreu o que ele diz. Entenda sua dor, sua raiva. Quando conseguir acolher o outro e sua dor, as defesas egoc√™ntricas dele diminuir√£o e ele come√ßar√° a relaxar. Ambos se sentir√£o melhor. Agora voc√™ pode falar como se sente em rela√ß√£o a isso, sem ataca-lo ou humilha-lo, sua resposta n√£o deve levar a um novo conflito, se fizer isso ent√£o seu ego venceu a disputa contra voc√™. Lembre-se de que voc√™ est√° se esfor√ßando para controlar seu ego como um primeiro passo rumo ao amor incondicional e est√° crescimento espiritual. Voc√™ est√° trabalhando para conseguir paz e entendimento entre os dois, n√£o para ganhar pontos ou sentir-se superior.

  • O filme conta a hist√≥ria de Elizabeth (Julia Roberts) que, para descobrir seu equil√≠brio, parte para uma viagem geogr√°fica e espiritual de autoconhecimento. A trama aborda de maneira direta a experi√™ncia de uma mulher que resolve, ap√≥s algumas experi√™ncias amorosas frustradas e um div√≥rcio, iniciar uma grande viagem para a It√°lia,¬†√ćndia¬†e Indon√©sia, durante um ano. Essa viagem √© tanto geogr√°fica quanto interna em busca de se descobrir naqueles mecanismos de repeti√ß√£o. Um bom tema nos tempos de amores l√≠quidos (n√£o mais s√≥lidos), rela√ß√Ķes¬†fast food, solid√£o compartilhada, medo do sofrimento amoroso e evita√ß√£o de relacionamentos s√©rios. Esse filme nos da uma bela oportunidade de proje√ß√£o, quem nunca pensou em largar tudo depois de uma desilus√£o amorosa? Pode ser chamado de filme de autoajuda. D√° para ter bons¬†insights¬†atrav√©s dele. A hist√≥ria come√ßa com uma met√°fora, mostrando a complexidade do psiquismo humano.¬†Somos seres conflitantes que estamos fadados √† neurose. Mesmo nas situa√ß√Ķes mais adversas, questionamos sempre os mesmos fatos. A fantasia do casamento ideal √© universal e √© o ponto de partida do filme. O relacionamento, que antes parecia perfeito, come√ßa a sentir os primeiros abalos. A ang√ļstia sentida por ela √© t√£o forte que a faz rezar muito em busca de respostas. Ela ent√£o decide terminar um relacionamento carente de comunica√ß√£o. Liz come√ßa sua viagem pela It√°lia. L√° ela tampa alguns buracos com boa comida, engorda alguns quilos mas n√£o se preocupa com isso. Depois ela vai para a √ćndia, onde a religi√£o e as filosofias de vida orientais s√£o ferramentas para auxilia-la a encontrar o perd√£o. O perd√£o por n√£o ter conseguido levar um casamento at√© o fim de sua vida, por n√£o ter dado certo em nenhum de seus relacionamentos, por ser uma mulher de 36 anos e ainda n√£o ser bem resolvida‚Ķ Perd√£o para finalmente poder seguir em frente. Quando ela parece preparada para uma nova etapa de sua vida, vai para a Indon√©sia, tem um choque cultural e v√™ o que realmente importa. O AMOR. L√° ela conhece Felipe, um brasileiro muito bem interpretado por¬†Javier Bardem, que tem um jeito¬†latino caliente, sedutor com uma malandragem irresist√≠vel de brasileiro. Eles vivem um amor pleno, uma paix√£o quase adolescente que os amedronta. ‚ÄĚ Sofrer por medo de sofrer‚ÄĚ nunca entenderei isso nas pessoas‚Ķ Ele tamb√©m tem problemas de relacionamentos. O tema abordado na hist√≥ria dele √© como os homens est√£o se sentindo perdidos com o fato de as mulheres se tornarem t√£o independentes e¬†autossuficientes, realmente parece que o homens e mulheres n√£o sabem mais qual seu papel um na vida do outro e no mundo, isso torna as coisas um pouco confusas. O filme √© √≥timo, junto com ela nos identificamos em v√°rias cenas e di√°logos, t√£o parecidos com hist√≥rias, momentos ou pensamentos de nossas vidas. √Č bom sair do padr√£o para entender e encarar quem realmente somos.

  • Voc√™ j√° se deu conta de como, ultimamente, as pessoas est√£o sens√≠veis? Quase n√£o suportam nenhum tipo de desconforto e fazem de tudo para n√£o entrar em contato com o sofrimento. Est√° surgindo uma nova modalidade de fobia, a fobia ao sofrimento. Quando voc√™ pensa em um problema: ou pensa no passado, ele j√° aconteceu e n√£o se pode mudar isso; ou se pensa no futuro, voc√™ tem medo que venha a acontecer. Mas e no presente? E agora? Qual o seu problema? A maioria dos seus problemas n√£o existe (ainda), e como saber se eles ir√£o de fato existir? Quer ver? Bloqueio emocional: voc√™ n√£o se envolve, n√£o ama por medo de se desiludir. P√© na bunda antecipado: voc√™ termina um relacionamento quando percebe que pode levar um p√© na bunda, o que nem sempre √© real, √†s vezes √© s√≥ uma interpreta√ß√£o equivocada. Fome de qu√™?:¬†come o tempo todo para suprir um vazio interior. Antes mal acompanhado do que s√≥:¬†busca constantemente companhia, sem avaliar se s√£o boas ou n√£o, desde que n√£o fique s√≥. Met√≥dico:¬†evita mudar a rotina para n√£o lidar com o inesperado. Recusador de feedback:¬†se justifica quando recebe um feedback para n√£o lidar com as cr√≠ticas e assumir que n√£o √© perfeito. Amor de rede social:¬†posta centenas de fotos para ver se ser√£o curtidas e se sentir amada e admirada. Terror de rede social:¬† n√£o posta nenhuma foto por medo de despertar a inveja alheia. Sonhos pequenos:¬†por se sentir incapaz, diminui o tamanho dos sonhos. Gaveta lotada:¬†acumula tralhas por que pensa que pode precisar um dia. Sendo assim, acredita que passar√° por priva√ß√Ķes futuras. Vida controlada:¬†n√£o se arrisca muito... vai que morre. Tenho certeza de que voc√™ se identificou com alguns (v√°rios) itens da lista. Se voc√™ reparar bem, o maior medo das pessoas √© o medo de perder o controle. Na verdade, o que acontece √© que as pessoas est√£o sofrendo cada vez mais para tentar evitar o sofrimento. Estamos em uma √©poca onde as pessoas est√£o muito deprimidas, ou muito ansiosas, ou com problemas conjugais, ou profissionais ou sexuais ou todos eles juntos. E isso acontece por que tentam evitar sofrer. Atitudes que poderiam cessar o sofrimento s√£o pouco valorizadas caso n√£o tragam al√≠vio imediato: terapia, medita√ß√£o, relaxamento, desapego, liberdade, filantropia s√£o palavras pouco exercitadas, pois trazem resultados s√≥ depois de muito esfor√ßo e tempo. Para se libertar do sofrimento √© preciso senti-lo, aceitar que ele afronte seu ego e bagunce suas certezas. Se aceitasse errar, voc√™ erraria menos, se aceitasse sofrer, sofreria menos. O sofrimento √© uma oportunidade de autoconhecimento, de ver onde voc√™ ainda precisa aprender, para ent√£o reestruturar sua vida, redesenhar suas escolhas e amadurecer.

  • Mais prazer J√° percebeu como estamos acelerados? Tudo passa r√°pido e quase sem que a gente se de conta. Bom, esta na hora de mudar isso! Pelo menos de vez em quando... Ande mais a p√©! E mais devagar. Fique atento aos seus sentidos. Perceba o sol no rosto, os cheiros que vem enquanto voc√™ caminha, a beleza que existe nesse caminho. Esse comportamento ir√° ajuda-lo a perceber mais a vida e aproveitar melhor os pequenos prazeres. Boas mem√≥rias Tire mais fotografias! E as revele, escolha as melhores e monte √°lbuns e sempre que puder relembre desses momentos. Lembrar de por que voc√™ sorria naquele dia. Hoje n√£o tem desculpas, a maioria dos celulares tiram fotos, ent√£o todos t√™m uma c√Ęmera na m√£o e pelo menos alguns bons momentos na semana. Aproveite e relembre! M√ļsicas empolgantes Sempre que puder carregue com voc√™ um Mp3, m√ļsicas no celular, CDs... A ideia √© que voc√™ possa sempre acessar uma playlist das suas m√ļsicas preferidas e bem animadas. A m√ļsica nos ajuda a lembrar de bons momentos e a fantasiar outros v√°rios momentos que ainda n√£o vivemos. Acorde bem Voc√™ pode ser daquelas pessoas que n√£o gosta muito de acordar cedo, mas se √© necess√°rio, fa√ßa isso com mais qualidade. Acordar, pular da cama, correr tomar banho e sair de casa sem tomar caf√© n√£o faz bem. Acorde 15 minutos mais cedo e fa√ßa tudo com mais calma. Quando j√° se est√° acordado n√£o faz diferen√ßa o sono, o dif√≠cil √© aquele instante em que o despertador toca e que voc√™ ainda quer dormir mais. Ter seus primeiros momentos do dia com mais tranquilidade far√° diferen√ßa no seu dia todo. Repense seus gastos Se est√° no vermelho, seja mais criativo, nem tudo precisa ser comprado. Use a sua imagina√ß√£o e fa√ßa voc√™ mesmo. Ou busque novas alternativas.Ver√° que gastamos muito dinheiro sem precisar. Olho no olho Prefira encontrar seus amigos pessoalmente, ao inv√©s de apenas conversar por email, mensagens ou nem ter tanto contato. √Äs vezes a pessoa n√£o √© amigo, mas voc√™ quer falar com ela, marque um encontro, assunto voc√™s j√° tem. Tanta facilidade de comunica√ß√£o afasta as pessoas. Sempre que puder converse pessoalmente. Fazendo amor √Č natural que em algum momento da vida a dois o di√°logo n√£o esteja fluindo como deveria. √Č preciso ent√£o prestar aten√ß√£o nas coisas que voc√™ anda dizendo. A rotina e a intimidade faz com que muitas coisas n√£o precisem ser ditas, mas √© preciso ter cuidado para n√£o deixar de lado assuntos importantes para o outro. √Č bom perguntar como foi o dia mesmo que a resposta seja sempre a mesma. √Č bom falar do assunto que o outro gosta mesmo que voc√™ n√£o se interesse muito. E principalmente, √© essencial ouvir o que o outro tem a dizer. Seja volunt√°rio A sensa√ß√£o de fazer parte de um grupo, de pertencer, de lutar por uma grande causa, preenche sua exist√™ncia. Te faz sentir √ļtil, te da sentido para a vida, al√©m de ser √≥timo se doar, exercitar o amor incondicional, o altru√≠smo e a filantropia.

  • "Vamos abrir o livro. Suas p√°ginas est√£o em branco. Vamos escrever palavras sobre n√≥s mesmos. O nome deste livro √© Oportunidade e o primeiro cap√≠tulo √© o Dia de Ano Novo." - Edith Lovejoy Pierce Quando falamos de Ano Novo, muita gente pensa, mas s√≥ vai mudar o m√™s, √© apenas um dia para o outro. Mas a maioria sente uma energia renovada. Um impulso, uma esperan√ßa de que agora vai dar tudo certo. E √© exatamente assim que a m√°gica acontece, quando se acredita. O que voc√™ espera de 2014? O que voc√™ quer para a sua vida? Quer um desafio? Que tal parar de viver na inconsci√™ncia e assumir verdadeiramente cada decis√£o que voc√™ toma, e claro, as consequ√™ncias dessas decis√Ķes. Tenha um momento de total sinceridade consigo mesmo e tenha claro tudo o que te desagrada na sua vida, tudo o que voc√™ n√£o quer carregar em 2014 e nem nunca mais. Assuma que voc√™ est√° como est√° por culpa unicamente e totalmente sua. Por que? De que te adianta culpar os outros? Enquanto a culpa √© do outro, voc√™ n√£o far√° nada al√©m de reclamar. ¬†Isso n√£o te faz sair do lugar. Quando voc√™ assume a culpa de estar onde est√°, voc√™ consegue mudar sua realidade. Ent√£o comece j√°!!! Depois disso, responda: "O que voc√™ quer para a sua vida?" Fa√ßa planos, tenha claro o caminho que ter√° que trilhar para chegar onde quer. E esses s√£o os primeiros passos para uma vida pr√≥spera. Se precisar de ajuda consulte um psic√≥logo!!!  

  • O ser humano n√£o √© um corpo, ele possui um corpo para poder viver em um mundo material. Por√©m trata o corpo como se fosse sua parte mais importante, e ainda assim n√£o o faz de forma correta. Preste aten√ß√£o nos cuidados que as pessoas t√™m com o corpo. Ter uma alimenta√ß√£o saud√°vel parece ser menos importante do que ter seios grandes, ou menos rugas. H√° uma preocupa√ß√£o maior com a pele do que com o intestino ou o p√Ęncreas, por qu√™? Parece que do corpo, a apar√™ncia f√≠sica √© o mais importante. Ent√£o a casca da parte mais superficial de Si tornou-se o mais importante. E ainda h√° duvidas de porque est√£o t√£o insatisfeitos com a vida. Voc√™ precisa de um corpo saud√°vel, mais do que de um corpo belo. Voc√™ precisa de sa√ļde mental antes de pensar na sa√ļde f√≠sica, pois n√£o h√° corpo que resista a uma mente doente. E sobre a ecologia? Como os corpos sobreviveriam em um planeta devastado, polu√≠do, sem recursos? O corpo foi feito para que o Ser sobreviva, ent√£o sem planeta n√£o h√° Ser, n√£o h√° nada. O planeta sobrevive sem humanos, mas os humanos n√£o sobrevivem sem o planeta. Quem precisa de quem? Apenas observe a rela√ß√£o que a maioria das pessoas tem com a natureza. Muitos fogem dela como se fosse algo distante delas, n√£o a respeitam. N√£o pensam que √© uma condi√ß√£o de exist√™ncia e bem estar. A cura de todos os males do corpo est√° na terra, na natureza, pois √© pelo fato de o planeta Terra ser como √© que somos como somos. Mas estamos desconectados demais para perceber a rela√ß√£o entre tudo. E a felicidade? Felicidade √© um conjunto de bem estar, satisfa√ß√£o, boa sa√ļde, conquistas, amor, boas rela√ß√Ķes, realiza√ß√Ķes, seguran√ßa e paz. Sem qualquer uma dessas n√£o h√° felicidade completa. Mas para ter tudo isso √© preciso seguir uma sequencia que n√£o pode ser pulada: Primeiro voc√™ precisa existir, precisa de um planeta e se manter vivo. E isso n√£o parece t√£o obvio quando voc√™ pensa que n√£o √© a maioria das pessoas que se preocupa em manter o planeta saud√°vel. E que tamb√©m tenha h√°bitos saud√°veis. ¬†O conhecimento todos t√™m: alimenta√ß√£o natural, exerc√≠cios, horas de sono. Mas poucos se cuidam por completo. Depois voc√™ precisa ter autoconhecimento. Saber o que voc√™ quer a todo momento. Saber qual √© o seu problema. Saber como voc√™ funciona, pensa, sente. Quais s√£o seus pontos positivos e suas debilidades, em que voc√™ precisa melhorar. E ent√£o alinhe o que voc√™ pensa, com o que voc√™ sente, com o que voc√™ fala e com as suas atitudes. Assim voc√™ se tornar√° coerente e tudo estar√° em equil√≠brio fazendo sentido. O equil√≠brio √© o segredo desse mundo. √Č bom tamb√©m voc√™ sempre pensar que vive em sociedade e que o bem e o mal que voc√™ causa tamb√©m te afeta. Lembre! Tudo um dia ser√° nada!