HOME  /   BLOG

Os ensinamentos do The Voice Kids

“Em todo adulto espreita uma criança – uma criança eterna, algo que está sempre vindo a ser, que nunca está completo, e que solicita, atenção e educação incessantes. Essa é a parte da personalidade humana que quer desenvolver-se e tornar-se completa” (Jung)

Ontem, dia 03 de janeiro, iniciou a primeira temporada do programa The Voice Kids, e já começou em grande estilo, mostrando-se muito melhor do que a edição para adultos, pois além de cantores incrivelmente talentosos, ela conta com os ensinamentos de vida que crianças sempre passam naturalmente.

O que mais chama atenção em Realitys com crianças são as reflexões que podemos fazer. É uma ótima oportunidade de nos perguntarmos: Quando foi que eu parei de me sentir o máximo?

Podemos constatar no programa que as crianças sabem dos seus talentos, não tem dúvidas de que são boas, são autoconfiantes, autênticas, simpáticas, pois estão conectadas com a essência. Quando foi que nos desconectamos da nossa essência, do nosso verdadeiro Eu? Quando foi que perdemos a autenticidade, o entusiasmo, a alegria? Foi nesse momento que os adultos tornaram-se inseguros.

“No estágio infantil da consciência, ainda não há problemas, nada depende do sujeito, porque a própria criança ainda depende inteiramente dos pais. É como se ainda não tivesse nascido inteiramente, mas se achasse mergulhada na atmosfera dos pais. O nascimento psíquico e, com ele, a diferenciação consciente em relação aos pais só ocorre na puberdade. Até este período, a vida psicológica do indivíduo é governada basicamente pelos instintos e por isto não conhece nenhum problema. Mesmo quando limitações externas se contrapõem aos impulsos subjetivos, estas restrições não provocam uma cisão interior do próprio indivíduo. Este se submete ou as evita, em total harmonia consigo próprio. Ele não conhece o estado de divisão interior, induzido pelos problemas.” (Jung)

Crianças não pensam em problemas, e quando eles aparecem, elas resolvem instintivamente. É aí que está o motivo de adultos abafarem as qualidades que tinham na infância. Adultos pensam muito, acreditam que devem resolver tudo, e quando as coisas não acontecem como gostariam, ficam frustrados. É preciso aceitar os acontecimentos da vida e pensar que somos apenas Co-criadores da nossa vida. É preciso saber que nossos pensamentos têm um grande poder de influenciar nossa realidade.

Existem pedras e presentes pelo caminho, qual você decide ver? As crianças confiam que tudo dará certo, isso é fé.

 

 

Receba GRATUITAMENTE a minha Newsletter para te inspirar a ter uma vida consciente!

Junte-se a várias pessoas para receber dicas exclusivas direto da Luiza