HOME  /   BLOG

Por que temos pesadelos?

Sonhar é um fenômeno natural para todas as pessoas,  mesmo que nem todos se lembrem do seu conteúdo.

Esse assunto ainda é um mistério para a ciência, até o momento muito foi discutido, mas pouco concluído. O que pode se dizer é que os sonhos são resultados dos mesmos processos psicológicos que a imaginação, o sentimento e a memória. A psicologia analítica utiliza os sonhos como ferramenta de análise para compreensão do funcionamento psicológico do sujeito, pois este fornece informações a respeito do seu estado emocional atual. Tudo que é sonhado é conteúdo do inconsciente, pode ser a elaboração de algo difícil de lidar ou a compensação de um desejo, sonhar é uma forma de organização mental.

Por meio da interpretação dos sonhos pode se entender sentimentos que se está vivenciando e que, nem sempre está consciente ou é aceito. O sonho é uma continuação das experiências que se tem quando se está acordado, porém, essa continuidade é apresentada de uma forma abstrata. A interpretação dos sonhos é subjetiva, para cada um uma imagem terá um significado. A interpretação que uma pessoa faz dos próprios sonhos é muito importante, pois essa interpretação revelará a forma como ela vê e se posiciona no mundo, o significado emocional que da aos fatos, como lida com seus sentimentos e o motivo pelo qual tem tais sentimentos. Por isso é um instrumento para que o indivíduo entenda as relações que tem com o mundo externo, com as pessoas, e se conheça melhor.

A psicologia ajuda a descobrir a origem e função dos sonhos por meio de uma análise da história de vida e dos sentimentos. O terapeuta trabalha com o sonho a partir interpretação que o próprio sonhador faz do seu sonho correlacionado com as vivencias dele. É muito importante entender como a pessoa se enxerga nos conteúdos que sua mente produz durante o sono e assim entender o motivo de seus comportamentos.

Os pesadelos são fruto dessa forma de ver o mundo, combinado com o estado emocional atual da pessoa.

Para fazer uma interpretação inicial, sem ajuda especializada, é preciso se concentrar nos sentimentos que os sonhos lhe causam e perceber quando sente algo parecido, quais as situações da vida que lhe faz sentir da mesma forma, relacionar o conteúdo dos sonhos com conteúdos vivenciados. Pensar se caso não fosse um sonho, teria um sentimento parecido que teve ao sonhar? Preste mais atenção em seus sonhos para poder se conhecer melhor.

 

Receba GRATUITAMENTE a minha Newsletter para te inspirar a ter uma vida consciente!

Junte-se a várias pessoas para receber dicas exclusivas direto da Luiza