HOME  /   BLOG

Um resumo da vida

Vamos resumir: nascemos, vivemos e morremos. Mas entre o nascer e o morrer há um breve espaço de tempo, que achamos ser uma eternidade. Na verdade não pensamos muito sobre isso, pois se pensássemos que podemos morrer a qualquer momento, não estaríamos tão ligados a picuinhas e tentaríamos ser nossa melhor versão.

Nossa vida é basicamente fugir do sofrimento e buscar o prazer. A maioria das pessoas sente prazer em comer, beber, fazer sexo, comprar, ostentar, causar inveja nas outras pessoas, usar drogas, ganhar dinheiro para comprar mais coisas, ter amigos, sentir pertencente a alguma pessoa, grupo, coisa, ajudar pessoas para que elas se sintam agradecidas, ter algum tipo de poder, influência ou algo para sentir-se mais do que os outros, ser amado…

Bom, espero que essa não seja sua vida, mas se for o caso, saiba que perceber que há algo errado é o primeiro passo para uma bela mudança.

Quando paramos e olhamos para nós, vemos um padrão de comportamento. Evitar o sofrimento. Sofremos quando sentimos apego, não compreendemos que a vida é como um rio que flui e nos leva sem que tenhamos muito controle sobre o que acontece. Sofremos por ignorância, por desconhecer nossa verdadeira natureza. Sofremos por termos velhas crenças, crenças muitas vezes que são colocadas em nós, crenças de outras pessoas, de nossos pais, amigos, cultura. E principalmente, sofremos pelo nosso passado que julgamos incorreto e pelo medo do nosso futuro.

O medo é todo o pensamento negativo que temos em relação ao futuro. Apenas isso. É uma fantasia de algo que pode ou não acontecer. O sentimento é real porque está no presente, seus pensamentos são capazes de te fazer sentir prazer ou dor, ansiedade, desespero, e você escolhe, pois é só uma simulação. O que te causa medo sempre estará no futuro, por isso o medo não existe. Quando sentimos medo, estamos nos dando muita importância, como se fossemos capazes de prever nosso futuro ou cria-lo e isso não é possível, somos apenas co-criadores da nossa vida. Há infinitas possibilidades para cada coisa em nosso caminho. Independente de religião, já deu para perceber que há uma força maior que guia nossa vida, chamada de acaso, destino ou Deus.

A única coisa que podemos fazer é observar e ter consciência do que está acontecendo conosco a cada instante e procurar viver com propósitos, objetivos, metas e buscar sempre ser alguém melhor, mais sábio e mais digno.

A felicidade está em reconhecer que tudo está perfeito da forma que está agora, porque não tem como ser diferente nesse momento. Em ser grato a tudo que possuímos, em compreender que a vida flui e que é impermanente. Há felicidade quando estamos no momento presente, sem lamentações pelo passado e sem medo do futuro, apenas sentindo o que está acontecendo agora, porque essa é a única coisa real que possuímos, o agora. A mudança é constante e evidente e sempre será assim.

Receba GRATUITAMENTE a minha Newsletter para te inspirar a ter uma vida consciente!

Junte-se a várias pessoas para receber dicas exclusivas direto da Luiza