HOME  /   BLOG

Você sabe dizer NÃO?

Você sabe dizer “não” ou sente culpa quando percebe a possibilidade de ferir os sentimentos de alguém, ou parecer antipático? Saiba que quando falamos “sim” aos outros, podemos estar dizendo “não” a nós mesmos, negando nossas próprias vontades e nos tornando cada vez mais confusos e incoerentes.

Ter dificuldade de autoafirmação é mais prejudicial para a saúde do que você pensa. Pode causar desequilíbrio emocional, confusão mental, baixa autoestima, sofrimento, stress, explosões emocionais em horas impróprias. Não valorizar as próprias necessidades nem priorizar a própria vida passa a imagem de que a pessoa é muito permissiva. As pessoas não têm a obrigação de saber qual é o limite das outras, e cabe a cada um mostrar qual é o seu. Se isso não acontece, a pessoa começa a acumular sentimentos negativos que podem causam doenças.

Para aprender a falar “não” sem culpa, primeiro é necessário descobrir por que está tendo essa dificuldade. As razões são várias, mas as mais comuns estão relacionadas ao nosso grande medo de não sermos amados, aceitos e reconhecidos. Muitas vezes queremos ajudar alguém para sermos valorizados, queremos mostrar que somos boas pessoas. Não há nada de errado nisso se isso não nos prejudicar e se sentirmos realmente vontade de ajudar. Também temos medo em passar uma imagem negativa, de sermos mal-educados ao dizer “não”, queremos ser admirados, queremos ser aceitos em um grupo. Outro motivo é o medo de conflitos, de que um “não” possa iniciar uma briga e que isso cause consequências negativas à relação. Ou então o medo da escassez, de não termos recursos ou dinheiro no futuro e por isso fazemos coisas que não queremos.

Precisamos ser coerentes com nossos valores e fiéis ao que sentimos. Nossas ações devem estar alinhadas com nossos sentimentos e pensamentos. Não tem problema nenhum em ser sincero. Não se pode julgar uma pessoa por não querer satisfazer a vontade do outro. Dizer “não”, não é sinônimo de egoísmo. É ter autoestima e estar alinhado com as próprias vontades. Além do mais, não é responsabilidade de ninguém resolver nossos problemas.

DEVEMOS SABER DIZER “NÃO” E TAMBÉM SABER OUVIR “NÃO“.

Para começar a resolver isso, é preciso assertividade. Quando lhe pedirem algo, demonstre que você reconhece a necessidade e os sentimentos da outra pessoa, que ela é importante para você, mas que sua posição é tão importante quanto a dela. Fale o que você está disposto a fazer e não ultrapasse o seu limite. Quando você tiver medo em magoar alguém ao expor seus sentimentos, lembre-se de que a verdade é sempre a melhor opção e que enganar alguém por ter medo de dizer “não” é cruel.

Tudo precisa estar em equilíbrio. Se você está ajudando os outros mais do que a si próprio é porque há algo errado. Ou existe um vício em ajudar e sentir o prazer do reconhecimento ou uma negação de si próprio. Reveja seus atos. Se não conseguir resolver sozinho, peça ajuda. Faça terapia.

Receba GRATUITAMENTE a minha Newsletter para te inspirar a ter uma vida consciente!

Junte-se a várias pessoas para receber dicas exclusivas direto da Luiza